quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Secretaria de Segurança, define novas regras para treinamento de recrutas

A Secretaria de Estado de Segurança Pública anunciou nesta quarta-feira as novas diretrizes para a recepção de alunos em instituições de ensino das polícias, tanto nas academias de formação como nos cursos de formação continuada e especialização. As mudanças foram definidas 23 dias depois de ter surgido as primeiras denúncias de excessos em treinamentos e cerca de 15 dias depois da morte do recruta Paulo Aparecido Santos de Lima, que passou mal durante treinamento no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), em Sulacap.
A resolução estabelece que os recrutas não poderão sofrer ameaças ou violências físicas ou psicológicas. As nomras determinam ainda que os instrutores deverão observar as condições climáticas antes de marcarem treinamentos físicos para os alunos, No dia em que Paulo passou mal , por exemplo, a tempertura no Rio chegou a 41 graus.
A determinação garante ainda pronto acesso a atendimento médico pelos alunos. A resolução será publicada nesta quinta-feira, no Diário Oficial do Estado.

4 comentários:

  1. E os policiais, se é que pode-se chamar assim, que mataram Paulo? Já estão presos?

    ResponderExcluir
  2. Um salário inicial de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) para os soldados ainda seria baixo, pois o referido valor já está defasado, ou seja, foi engolido pela inflação. Hoje, já seria necessário pagar um piso salarial de R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais) para os Policiais Militares, a fim de atender às suas necessidades vitais básicas previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição da República Federativa do Brasil (moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte).

    ResponderExcluir
  3. Assessoria jurídica da pmerj. tel: 2333 2510
    Liguei para lá para marcar uma visita e tirar algumas dúvidas e ouvi a realidade :
    Assessoria jurídica exclusiva para o Cmt Geral.
    Com sorte, conseguiria ser ouvido e tirar minhas dúvidas.
    Sem sorte ouviria um : assessoria exclusiva do comando geral. Você ainda não tem um advogado no contra-cheque?
    Fui informado que não existe nenhuma assessoria jurídica para os militares pública e acho isso um verdadeiro absurdo.
    Agora tenho q ficar dependendo da boa vontade dos outros numa coisa que eu devia ter direito gratuitamente.
    Passem essa ideia adiante para que tenhamos assistência jurídica e possamos nos defender dessa raça de oficiais malditos.

    ResponderExcluir
  4. SENHORES DENUNCIEM AO MP O RAS COMPULSÓRIO. SIRVO AQUI NO MINISTÉRIO PÚBLICO E SEI QUE AS DENÚNCIAS ESTÃO CHEGANDO MAIS QUANTO MAIS DENUNCIAS O RESULTADO SERÁ MAIS RÁPIDO. ACREDITEM!!! SITE MP: www.mprj.mp.br/ OU TEL: 127. PODE SER ANÔNIMO.

    ResponderExcluir