domingo, 19 de janeiro de 2014

PM ainda não sabe como vai devolver R$ 2,6 milhões a candidatos do concurso cancelado


A Polícia Militar do Rio frustrou, mais uma vez, os candidatos do concurso público que pretendia preencher seis mil vagas de soldado. O edital foi divulgado em dezembro e cancelado no dia 7 de janeiro, mas a taxa de inscrição de cem reais, que seria devolvida a partir de ontem, ainda não tem data para sair. Os concorrentes sequer sabem quais serão os procedimentos para obter a restituição. Ontem à noite, em nota oficial, a corporação limitou-se a afirmar que as informações devem ser divulgadas apenas na terça-feira, dia 21, no site da Exatus (www.exatuspr.com.br). Como a seleção atraiu 26.128 candidatos, que pagaram cem reais cada, a corporação tem um montante de R$ 2,6 milhões para devolver.
O advogado especialista em concursos públicos José Manuel Duarte Correia explicou que a PM é a responsável jurídica pela devolução, pois a organizadora (Exatus) foi contratada por licitação.
Correia também sugeriu que o Ministério Público (MP) investigue o fato da corporação ter divulgado um edital, recolhido a taxa e cancelado o processo seletivo, alegando desconhecimento de um decreto estadual, de 2012, que proíbe a abertura de um novo concurso, enquanto outro está no prazo de validade.
- É lamentável que a PM tenha publicado o edital, mobilizado milhares de candidatos e cometido esse equívoco - criticou Correia.
Laisa Salles, de 25 anos, (faz 26 em julho) participou de um encontro com o diretor-geral de Pessoal da PM, coronel Carlos de Souza Alves, na quarta-feira, no qual o compromisso de estorno da taxa foi reafirmado.
- Fico indignada. O dinheiro deveria ter sido devolvido imediatamente -disse.

8 comentários:

  1. A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), antes de realizar qualquer concurso público, deveria melhorar a remuneração de sua tropa, pois o salário de um soldado é insuficiente para pagar despesas básicas de sobrevivência (necessidades vitais). O SD PM deveria ganhar em torno de R$ 5.000,00 mensais para ter um salário compatível com a função que exerce.

    ResponderExcluir
  2. Prestar concurso para a PMERJ, hoje, significa "abrir mão de sua vida". Se o candidato está disposto a abrir mão de estar com a família nos momentos mais importantes, disposto a arriscar sua vida por pessoas que não conhece e se sacrificar até mesmo quando sua saúde não estiver 100%, sabendo que tudo isso não será reconhecido pela sociedade, ele tem vocação para ser PM. Vejo muitos soldados (com RG acima de 90.000) que não tem vocação para a carreira. Esses recrutas, que praticamente nada fizeram, ficam reclamando de tudo, sinal de que a formação dos mesmos foi deficiente. A escala de um SD PM tinha que voltar a ser 6x1 (07:00 às 14:00 os mais antigos e 14:00 às 21:00 os mais modernos, sem intervalo)! O pessoal da manhã almoça depois do serviço e o da tarde antes da assunção. Quem não aguentar, pede baixa! Assim, a corporação elimina os inúteis, ficando apenas os vocacionados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não confunda vocação para o serviço policial militar com vocação para escravidão.

      Excluir
    2. concordo meu camarada!
      quem reclama pede baixa e vai para a praia!
      policial é 24 horas!todos sabem dos riscos e muita gente como eu.largaria tudo para vestir essa farda!e ter orgulho de poder servir e proteger.
      hurra ao mike de verdade.

      Excluir
  3. PRESTAR CONCURSO PARA SER PM,SÓ POR MUITA FALTA DE OPÇÃO;NÃO ESTÁ VALENDO A PENA SE POLICIAL MILITAR,GANHA-SE MAL,E NÃO TEM VALOR NENHUM PERANTE SEUS COMANDANTES.

    ResponderExcluir
  4. Não é porque o PM trabalhava muito antigamente que ele deve ficar satisfeito agora.. hoje o Pm é muito mais exigido, o Pm atualmente deve ser equilibrado e paciente, pois a sociedade e as leis deste país não apoião aqueles policiais que querem prender a qualquer custo.
    É preciso esperar o bandido dar mole para prende-lo, infelizmente a sociedade vai sofrer, a parte mais prejudicada é a classe média

    ResponderExcluir
  5. O MARGINAI TEM MAIS DIREITOS QUE O POLICIAL.

    ResponderExcluir
  6. isso é para fazer o famoso capital de giro a um juros simples por mes quem ganha com isso é o cabral

    ResponderExcluir