terça-feira, 11 de março de 2014

Vídeo mostra PMs sendo agredidos por criminosos na Rocinha

O flagrante foi feito no dia 25 de dezembro de 2013. Depois de uma apreensão de uma mochila, com armas e drogas, uma equipe da Polícia Militar foi cercada por vários homens. Havia muita discussão, mas os PMs não reagiram. Um homem jogou dois tijolos no carro da UPP. Em seguida, empurrou e chutou um policial. O PM tentou prendê-lo, mas foi contido por uma pessoa. Um rapaz de camisa verde escura atingiu o carro com uma pá de lixo. Foram oito golpes, que quebram os vidros traseiro e lateral. Um rapaz bateu na viatura com um cabo de vassoura e mais tijolos acertam o carro.  

17 comentários:

  1. Será que alguém ainda acredita em "pacificação"?

    Os PMs arriscam suas vidas para proteger a sociedade, mas suas famílias passam necessidades. O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder mais 36,228% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ em 2014, para ficar em dia com suas obrigações, pois concedeu apenas 11,18%.

    O salário líquido de um Soldado da PMERJ é de R$ 2.123,26 (dois mil, cento e vinte e três reais e vinte e seis centavos), valor insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS dos Policiais Militares, previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Salário Mínimo Necessário divulgado pelo D.I.E.E.S.E. em Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos).

    A defasagem do salário do SD PM ou BM no RJ está em R$ 769,21, ou seja, é necessário conceder um novo reajuste, de 36,228%, para que a família do PM não passe necessidades. Um Estado que possui a 2ª MAIOR ARRECADAÇÃO de impostos do país não pode pagar tão mal! Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população (Bombeiros e Policiais Militares)??? A solicitação visa apenas atender o que está previsto na Carta Magna!

    "Como uma sociedade vai garantir a paz, a segurança pública e a justiça criminal com policiais envolvidos em jornadas estressantes e perigosas em ambientes com armas de guerra e poder financeiro corruptor, sem poder conviver com a famílias os momentos de folga e lazer, necessários à sua saúde mental, boas condições técnicas e acertadas decisões de inopino?

    A saúde emocional, psíquica, física e financeira dos policiais brasileiros deveria ser prioridade na atenção dos poderes governantes e da sociedade, já que são estes homens e mulheres que fazem a primeira linha de defesa contra o crime e contra a violência na garantia de direitos."

    BENGOCHEA

    O GOVERNO FEDERAL DEVERIA CRIAR O PISO NACIONAL DA SEGURANÇA PÚBLICA NO VALOR DE R$ 5.000,00 (CINCO MIL REAIS) MENSAIS, POIS OS POLICIAIS PRECISAM RECEBER UM SALÁRIO COMPATÍVEL COM A RESPONSABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DAS FUNÇÕES QUE EXERCEM. SÓ ASSIM OS GOVERNOS ESTADUAIS OFERECERÃO QUALIDADE NOS SERVIÇOS PRESTADOS. A SEGURANÇA PÚBLICA É UM SERVIÇO ESSENCIAL!

    A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO RIO DE JANEIRO PRECISA LUTAR PELA VALORIZAÇÃO DE SUA TROPA. O salário-base dos garis (R$ 1.100,00) está bem maior do que os soldos dos Militares Estaduais. Os garis já devem estar ganhando mais do que os Soldados da PMERJ e do CBMERJ! Eles ainda recebem 40% de insalubridade e R$ 20,00 por dia no vale-refeição.

    ResponderExcluir
  2. A falência do modelo de Segurança Pública adotado no Rio de Janeiro


    Quero me dirigir especialmente aos policiais militares que estão no serviço ativo. Afinal de contas, o hino da Polícia Militar diz: “Ser policial é simplesmente uma razão de ser, é enfrentar a morte, mostrar-se forte no que acontecer”. Ainda diz mais: “Em cada soldado tombado, mais um sol que nasce no céu do Brasil”. Se esta assertiva for verdadeira, não sei quantos sóis já temos no nosso firmamento, porque o número de policiais militares mortos é muito grande a cada ano.

    Agora, eles querem dizer que em janeiro, fevereiro e início de março, somente neste período, o número de policiais militares mortos se aproxima do número de mortos em todo o ano de 2013, o que é uma inverdade. O número de policiais militares mortos em 2013 é muito maior. Não são 18 policiais militares mortos no ano de 2013, em ato de serviço ou pela simples condição de ser policial militar. São muitos! Não sei por que essa tentativa de ocultação.

    Os policiais militares são empurrados para ações policiais de alto risco e, obviamente, no sentido também da auto proteção, vão praticando barbaridades e arbitrariedades. Deveriam ser controlados? Deveriam, mas a política de segurança pública prega o confronto; é a visão militar da eliminação de um inimigo. Se existe uma guerra permanente contra, entre aspas, a tal da bandidagem, a consequência da guerra são baixas de ambos os lados, e os policiais militares vão sendo mortos.

    Policiais militares são mal remunerados, têm escalas de serviço escorchantes, um assédio moral insuportável, e vêm sendo igualmente vítimas, como os moradores das comunidades que eles são levados a reprimir. Os policiais sofrem com doenças de fundo nervoso, decorrentes do estresse profissional – não existe ser humano que suporte esse tipo de realidade –, e passam a responder a processos criminais. São muitos os policiais militares sub judice, como dizem. Ou seja, ou matam, ou morrem; ou ferem, ou ficam feridos; ou adoecem, ou ficam sub judice. Esta é a realidade desse modelo que desgraça não só a vida dos profissionais da Segurança Pública, mas também de muitas comunidades.

    ResponderExcluir
  3. O Governo, contudo, proclama o sucesso. Não sei onde pode estar o sucesso em uma política de Segurança Pública que vitima tanta gente, sejam agentes públicos ou pessoas das comunidades, sem falar nas constantes balas perdidas. Aí, as comunidades se revoltam e manifestam sua revolta através de atos públicos, incendiando ônibus – isto é o desgoverno, a falência completa da autoridade. Com isso, temos uma situação decorrente do equívoco, ou da farsa: a Polícia Militar não pode mais fazer o policiamento ostensivo normal. Não encontramos mais patrulhas pelas ruas; as chamadas ‘cabines’ estão todas desocupadas, pois os próprios policiais militares estão submetidos a riscos; quando agem isoladamente ou em pequenos grupos, passam a ser alvejados.

    E os policiais civis? Onde está a investigação criminal? Em operações de grande vulto. E sabem qual é a alegação? O cumprimento de mandados de prisão como justificativa das operações de grande vulto, fazendo com que a Polícia Judiciária ou a polícia de investigação abandone sua verdadeira destinação; confundiram controle da criminalidade e passaram a apostar na eliminação de um criminoso adredemente selecionado. Aí não tem solução, a população vive essa tragédia.

    Agora, depois de muito tempo, estão demonstrando algum clamor, algum sentimento ou algum ressentimento, em face da morte de policiais, principalmente policiais militares; tivemos anos a fio em que eram mortos por ferimentos de armas de fogo aproximadamente 150 policiais por ano. E vêm agora com mentiras, dizendo que em 2003 morreram apenas 18 ou 19 policiais militares. Isto não é verdade! Então, estou entrando com um requerimento de informações e quero saber, pelo menos a partir de 1º de janeiro de 2007, primeiro dia de governo do Sr. Sérgio Cabral, quantos policiais militares morreram a cada mês, inclusive a relação nominal, com posto, graduação e a unidade onde estavam classificados. Vamos pegar a relação nominal dos policiais militares do serviço ativo que foram mortos em ato de serviço ou pela simples condição de policial militar – foi identificado como policial militar em um assalto e foi assassinado. Será que isso também não é desculpa para demonstrar claramente que os policiais militares estão sendo perseguidos e estão sendo mortos?

    A falência do modelo de Segurança Pública dessa política desumana é que tem que ser debatida pelo Estado do Rio de Janeiro. O sofrimento da população, especialmente da população das favelas, é muito grande, que só é acompanhado pelo sofrimento da família do policial militar.

    ResponderExcluir
  4. http://www.youtube.com/watch?v=5PIcQX3e5pg

    ResponderExcluir
  5. -FOI INACREDITÁVEL O COMENTÁRIO QUE OUVI NA MANHA DE HOJE (12/MARÇO) NO "BOM DIA RIO", SEGUNDO O APRESENTADOR DO TELE JORNAL, APÓS A PRESENTAÇÃO DA MATÉRIA EM QUE MOSTRAM OS POLICIAIS SENDO DESRESPEITADOS, O COMANDANTE GERAL DA PMERJ TERIA INFORMADO ATRAVÉS DE "UMA NOTA", QUE OS POLICIAIS "CUMPRIRAM A MISSÃO"E AGIRAM DE "MODO CORRETO"OU SEJA NESSE CASO O "AGIR DE MODO CORRETO"PARA O "CIRCENSE COMANDANTE" É SIMPLESMENTE "NÃO AGIR"!
    -COMANDANTE!
    -SEUS "HOMENS"ESTÃO SENDO HUMILHADOS, DESRESPEITADOS, INSULTADOS, AGREDIDOS!
    -SEUS "COMANDADOS" CORONEL!
    -ESTÃO INSEGUROS, DESMOTIVADOS, SE SENTINDO VERDADEIRAMENTE ABANDONADOS(E ESTÃO DE FATO!)PELO COMANDANTE E PELO ESTADO!
    -CORONEL!
    -ESTÃO MATANDO "SEUS POLICIAIS", SEUS POLICIAIS NÃO TEM ORGULHO DE TRABALHAREM NESSAS "FALIDAS UPPs", UM PROJETO QUE É "VENDIDO"PARA "INGLÊS VER!
    -QUEM TEM ORGULHO DE TRABALHAR NUM LUGAR EM QUE SERVE PARA REFEIÇÃO AMENDOIM E TORRADA?
    -QUEM TEM ORGULHO DE TRABALHAR EM CONTAINER(S)?
    -CORONEL!
    -SER COMANDANTE GERAL NÃO TEM VALOR NENHUM SE QUEM OCUPAR O CARGO NÃO "SE APROXIMAR DA TROPA"EM ESPECIAL OS PRAÇAS QUE AO LONGO DA ESTÓRIA DA PMERJ SEMPRE FORAM PRETERIDOS EM BENEFÍCIOS DE OFICIAIS!
    -CORONEL!
    -"SUA GESTÃO"QUE ESTA PRÓXIMA DE ACABAR (GRAÇAS A DEUS) É UM FIASCO!
    -SÓ SERVIU PARA "SACIAR SEU EGO",PARA TE DAR "STATUS", PRESTÍGIOS DO SENHOR JUNTO A MAÇONARIA(DO QUAL ÉS MEMBRO), PARA SEUS PASSEIOS DE HELICÓPTEROS, AVIÕES E AFINS, PARA SUAS VIAGENS INTERNACIONAIS(COM CERTEZA GANHANDO POUPUDAS DIÁRIAS)!
    -CORONEL!
    -ÉS COMANDANTE DO "EXERCITO DE UM HOMEM SÓ"!(COMANDANTE DE VOCÊ MESMO,PORQUE NÃO TENS O RESPEITO DA TROCA DO QUAL SE JULGA COMANDANTE)
    -O SR CORONEL!
    -NÃO FEZ ABSOLUTAMENTE NADA PELA SUA CORPORAÇÃO!
    -SER SUBSERVIENTE DO GOVERNADOR E DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA ATÉ COMPREENDO, POIS SE ASSIM NÃO FOR, PERDERÁ A "BOQUINHA"!
    -AGORA!
    -PRECISA "ABAIXAR TANTO A CALÇA E DEIXAR A BUNDA DE FORA PARA A IMPRENSA, OAB, BLACK BLOCS,DIREITOS HUMANOS E SIMILARES?
    -CORONEL!
    -A ÚNICA "ATITUDE", QUE AINDA RESTA E "RESGATARIA UM POUCO DO RESPEITO DA TROPA COM O SENHOR ( EMBORA SEI QUE É UMA UTOPIA IMAGINAR ISSO,)SERIA O SENHOR CORONEL "PEDIR PARA SAIR"!!!

    ResponderExcluir
  6. Ah meus senhores policiais, PEÇO HUMILDEMENTE, que não generalizem as pessoas que moram nesses locais.

    Infelizmente PMs com raiva e cabeça quente podem abordar jovens de paz e bem e cristãos (cristão de verdade, não esses que se escondem dentro da igreja) com truculência.

    A sociedade pede desculpas aos bons policiais e que nem todos são a favor do tráfico. Só queremos paz e respeito mútuo.

    ResponderExcluir
  7. Meu nome é Paulo Fleury Teixeira, sou médico, especializado em saúde pública e venho me interessando cada dia mais pela situação de guerra cotidiana que vivemos há muitos anos no nosso país. Meu interesse por esse tema é tanto profissional, pois essa situação de guerra não declarada no Brasil resulta numa das maiores tragédias em termos de saúde populacional que se tem notícia na história da humanidade, e também é um interesse político social, pois está claro para mim que a situação de calamidade pública em que nos encontramos é fruto da enorme desigualdade e injustiça social que marcam a nossa economia, do absoluto descaso do poder econômico e político com as comunidades e os indivíduos trabalhadores da base da nossa sociedade (aí incluídos os policiais), do imenso déficit habitacional que obriga pessoas a morarem em habitações improvisadas em áreas de risco, da falta de saneamento básico que adoece, avilta e envergonha aos moradores de grande parte das favelas e vilas nas nossas cidades, da assistência à saúde desumana no SUS, da educação miserável para idiotizar o povo etc etc.
    E sou apenas capaz de imaginar o que os policiais têm sofrido na posição de braço armado do poder econômico e político, submetidos a todo tipo de corrupção e sacanagem, funcionando como tampão ou bucha de canhão nessa guerra de opressão contra o povo brasileiro.
    Me animei a escrever este comentário aqui, porque, ao contrário do que eu esperava ver, encontrei nos outros comentários, reflexões equilibradas e muito razoáveis sobre a nossa situação no que toca à violência. Para finalizar quero parabenizá-los pelo nível do debate e acrescentar uns dados que talvez vcs já conheçam, mas que vale a pena registrar: no Brasil morrem anualmente perto de 60 mil pessoas assassinadas, é mais do que em praticamente todas as guerras declaradas, segundo as estimativas (já que não existem dados claros sobre o assunto) a polícia, no exercício da sua função, mata aproximadamente 3 a 12 mil desses 60 mil indivíduos, todos os anos. Isso faz da polícia brasileira a que mais mata no mundo, mas como em toda guerra, as baixas são dos dois lados e também é fato que a polícia brasileira é a que mais morre no exercício da sua função em todo o mundo.
    Solidarizo-me com vcs e mais uma vez os parabenizo pelo alto nível do debate.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do seu comentário. É muito bom ver que algumas pessoas reconhecem a dificuldade do serviço policial-militar no Brasil. O PM se expõe diariamente nas ruas, é facilmente identificado devido ao fato de trabalhar sempre fardado. Os bandidos que atacam os Policiais não usam uniforme e ainda contam com o apoio dos representantes dos Direitos Humanos. Trata-se de uma "guerra não declarada" e desigual, pois só os criminosos podem agir! Infelizmente, a sociedade não está do lado da Polícia, trata os delinquentes como se eles fossem vítimas (INVERSÃO DE VALORES). Ninguém é obrigado a se envolver com o tráfico, por exemplo. É preciso deixar de lado essa hipocrisia que assola o nosso país. O Brasil necessitaria de mudanças radicais para se tornar sério! O povo tem que ter caráter, tem que agir corretamente sempre, mesmo quando não está sendo fiscalizado. Eu faço a minha parte, sempre agi dentro da lei, pois ser honesto é obrigação de todos os cidadãos. O descaso com a categoria é realmente muito grande! Por que os PMs não recebem vale-refeição? Os garis contam com R$ 20,00 por dia no vale-refeição e ainda possuem um salário-base bem maior do que os soldos dos Militares Estaduais (da PMERJ e do CBMERJ). Obrigado pela sua participação!

      Excluir
  8. Vá na passeata hoje as 14horas,e os bis estão lutando pela escala de 24x72,e por melhores salários junto conosco.

    ResponderExcluir
  9. o policial tem que tolerar o crime isso e o fim do mundo,e o pior e ouvir isto de uma autoridade DR. GENTE HONESTA NÃO TEM QUE TOLERAR NADA

    ResponderExcluir
  10. vocês que tem contato direto com os jornais, porque não pede a eles para publicarem na capa principal deles onde esta os direitos humanos quando morre um policial.

    ResponderExcluir
  11. Vagabundo tem q ser tratado no chicote,nessa situação em legima defesa da própria vida bala neles CB PM 82 mil

    ResponderExcluir
  12. Rendeu uma matéria de 2 minutos no Jornal. Enquanto tiveram matérias de 10 minutos sobre algum marginal!

    ResponderExcluir
  13. A POLITICA ACABOU COM A POLICIA.

    ResponderExcluir
  14. saca a arma e atira pow depois alega legitima defesa,pq se vc morrer nem o direito de defender nossa vida temos eo fim mesmo quem agride policia e bandido e a sociedade apoia bandido bom e bandido morto.

    ResponderExcluir
  15. O policial tem é que está de MUG,não com uma farda de relação pública isso tira o respeito dos polícias,SENHORES DIREITOS HUMANOS SE O POLICIAL BATECEM NESSE BANDO LADRÃO COM O BICO DO FUZIL,VCS APARECERIA DIZENDO QUE OS POLÍCIAS FORAM TRUCULENTOS MAL PREPARADO E COM ISSO PEDINDO UMA RECICLAGEM PARA O POLICIAL, MAS COMO FORAM OS POLÍCIAS QUE FORAM HUMILHADOS VC NEM BOTAM A CARA,DIREITOS HUMANOS PARA BANDIDOS TEM,PARA POLÍCIAS NÃO TEM,DIREITOS HUMANOS É O CARALH.....VC TEM QUE PENSAR ANTES DE FALAR SEUS MERDAS,....

    ResponderExcluir
  16. Uma grande abraço a todos e lembrem se do PMB partido militar Brasileiro vamos abraçar esta ideia virar o jogo de uma vez por todas.

    ResponderExcluir