quinta-feira, 24 de abril de 2014

Marco Prisco continua preso e recursos judiciais não são acolhidos

É agravante a decisão do Judiciário na Bahia invocar a lei de segurança nacional para prender o presidente MARCO PRISCO de uma entidade representativa que nada mais fazia do que cumprir com as deliberações das assembleias de sua categoria, e ainda mandado de prisão baseado na lei de segurança nacional em face de um episódio pretérito que já tinha sido objeto de anistia através de lei votada no Congresso Nacional, alcançando todos os policiais no Brasil inteiro, todos os policiais militares no Brasil inteiro.

4 comentários:

  1. Sempre defendendo a corporação

    ResponderExcluir
  2. governo que se utiliza de mecanismos anti democráticos para tornar refém uma classe de trabalhadores que se expõem ao risco de morte.

    ResponderExcluir
  3. é porque muitos não sabem o que passa um policial da corporação por isso criticam todos podem fazer greve quando é a categoria poicial para pedir melhorias e que inclusive ajudarão a defender a sociedade muitos acham contra e errado vá para os estados Unidos e vejam como é um poicial lá aí muitos brasileiros verão e mudarão de opinião.para

    ResponderExcluir
  4. Só a população que sofre com o Kaos!!!

    ResponderExcluir