quinta-feira, 17 de abril de 2014

Traficantes da Favela de Parada de Lucas resolveram personalizar os coletes à prova de balas e os cassetetes

ROBERTA TRINDADE
Traficantes das favelas Parada de Lucas e Vigário Geral, na Zona Norte do Rio, estão utilizando colete de identificação. A descoberta foi feita por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) durante incursão realizada com apoio de agentes da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira, na primeira comunidade.
O colete, idêntico ao usado por policiais, vem com a inscrição "Parada Geral" - uma alusão à junção das duas favelas, que antes eram palco de guerras entre as facções rivais Comando Vermelho (CV) e Terceiro Comando Puro (TCP) e hoje têm as bocas-de-fumo controladas pela mesma quadrilha.
Além do colete, também foram apreendidos um fuzil Colt 556 com onze carregadores, um cassetete escrito "calmante", material para endolação, rádios transmissores, coletes balísticos, uma balança e anotações do tráfico de drogas.
Os agentes também prenderam Sandro Eduardo Almeida de Andrade, que estava foragido da Justiça, e Alessandro Natalino da Silva, contra quem havia um mandado de prisão por roubo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário