segunda-feira, 26 de maio de 2014

Bandidos vasculham UPA em busca de policiais feridos

Minutos após a Unidade de Policia Pacificadora da Cidade de Deus ter sido atacada por criminosos na noite deste domingo, quatro homens armados vasculharam a Unidade de Pronto Atendimento da comunidade em busca de policiais feridos. Um policial militar de uma cabine ldo 18º BPM (Jacarepaguá) localizada em frente à unidade de saúde comunica por rádio o fato. “UPA em frente a cabine. Elemento armado entrou e vasculhou a UPA e saiu. Mais três elementos no Peugeot” disse o policial por rádio. No ataque, que aconteceu a UPP da Cidade de Deus o cabo Vinícius Salles de Oliveira foi ferido no braço por um dos disparos. Tiros também estilhaçaram portas de vidro da sede da UPP. O cabo foi socorrido na UPA da Cidade de Deus e depois levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, onde permanece internado sem risco de vida.

3 comentários:

  1. É fim .Policiai sendo caçado por bandidos, mesmo após ser ferido. Hoje o policial está num beco sem saida, pois se fosse ao contrario, os policiais ja estariam presos. Direito humanos, cade? como trabalhar nessa situação, onde so tem defensores para bandidos. A PM precisa exigir um pouco mais direitos e segurança para a tropa. Não é só colocar policiais em UPP para servir de "bonecos" de tiro ao alvo dos bandidos. Está na hora de acordar, pois enquanto temos companheiros morrendo e outros sendo presos, tem gente que só faz média para se promover às custas de infelicidade dos PM.

    ResponderExcluir
  2. ENQUANTO ISSO ,ESTAVA EU NA PALESTRA SOBRE LGBT NO 10 BPM...

    ResponderExcluir
  3. infelizmente a policia é desunida exitem três pesos e três medidas, primeiro vem os vagabundos depois os oficiais e no final os praças, duvido se esse numero absurdo de mortes de policiais fosse de oficiais se alguma medida drástica já não teria sido tomada.
    a policia tinha que pagar na mesma moeda vagabundo ferido em upa tinha que ficar sem atendimento ou alguém ir lá e acabar de matar logo, merda não faz falta para o mundo.

    ResponderExcluir