sexta-feira, 16 de maio de 2014

Coronel reformado quer calar o blog MILITAR LEGAL

JORNAL CAPITAL


O capitão da Polícia Militar Melquisedec Nascimento é alvo de uma ação cível indenizatória [danos morais] que tramita no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, proposta por um coronel reformado da mesma corporação. Segundo o advogado Armando Junior, que defende o capitão, a ação é baseada em comentário feito por anônimo no blog Militar Legal, de responsabilidade de seu cliente.
 O advogado disse ao Capital que o processo movido contra seu cliente é oriundo de uma postagem que reproduziu uma notícia publicada por um grande órgão de imprensa em 2010, dando conta que um volumoso processo envolvendo 42 policiais com o jogo do bicho - a descoberta da fortaleza de Castor de Andrade, em 1994, a partir da Operação Mãos Limpas - perderia a validade em três meses. “O blog Militar Legal só procedeu e agiu como um ‘banco de dados’, não criando qualquer fato novo ou inverídico daquele já noticiado na imprensa”, explicou Armando Junior. 
- Entendo que, o autor da ação ‘atirou’ sobre o meu cliente para daí vir a forçar uma defesa ou contestação conflitante entre o responsável pelo Blog primário e secundário. Achando o autor da ação que o secundário possa auxilia-lo na luta real com o primário assim buscando com o conflito se beneficiar sobre o primário. Além disso, todos da instituição castrense conhecem a trajetória do capitão Melquisedec no seu ambiente familiar, social e, especialmente funcional, sua vida simples e sua vocação militar e como um agente de estado, até mesmo o autor sabe, todos sabemos, o Fluminense Football Club sabe - dissertou o advogado.
Ao ser perguntado se a ação poderia ser uma nova tentativa de cercear seu cliente de exercer o direito à manifestação, visto que o blog é um dos mais influentes junto ao corpo de policiais militares do Estado, o advogado afirmou: “...obviamente essa é uma possibilidade e sempre existe a tentativa de calar a voz de qualquer cidadão que exerce seu direito de opinião, garantindo pela Constituição Federal, principalmente quando esse cidadão é um policial militar”.
A “fortaleza” do contraventor Castor de Andrade, que funcionava na Rua Fonseca 1040, em Bangu, foi estourada por uma operação do Ministério Público em 1994, quando promotores encontravam uma “lista do bicho” contendo registros de pagamentos de propina, da qual constavam 42 policiais. No 'bunker' de Castor, foram apreendidos US$ 3 milhões. A ação ganhou grande destaque no noticiário de grandes órgãos de imprensa.

5 comentários:

  1. Se o cel conseguir calar esse militar legal não nos fará nenhuma falta,o militar legal só tem inutilidades ,ora o fluminense,ora mulheres querendo aparecer,nem parece blog de evangélico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO COM VOCE, POIS O CAPITÃO MELQUISEDEQUE ALÉM DE MUDAR A SUA POSTURA COM RELAÇÃO AO GOVERNO, PODERIA USAR AQUELE TÃO IMPORTANTE ESPAÇO PARA PROCLAMAR AS BOAS NOVAS DE JESUS, AO INVÉS DE POSTAR FUTILIDADES. TOMARA QUE O BLOG SAIA DO AR!

      Excluir
  2. Pô esse blog militar legal é de um evangélico? Aparece mulher (a tal musa do fluminense,maria upp e musa dos pms) em trajes minúsculos,a tal musa do fluminense aparece com um biquini enterrado no brioco........

    ResponderExcluir
  3. Aquele blog ja foi melhor frequentado hoje está uma merda, e ele não nos representa fora melque frouxo.

    ResponderExcluir
  4. nao existe militar legal

    ResponderExcluir