quinta-feira, 29 de maio de 2014

Líder comunitário é preso por receptação no Centro de Niterói

 Policiais do 12º BPM (Niterói) lotados na 1ª Companhia Destacada de Policiamento do Morro do Estado prenderam na tarde de ontem, em um dos acessos aos morros da Chácara e Arroz, no Centro, o presidente da Associação de Moradores, das duas comunidades, Carlos Eduardo Barros Lisboa, o Dudu, de 32 anos, e Denner Rodrigues Ângelo da Silva, de 19. Segundo a polícia, Denner foi detido dirigindo um Fiat Linea que seria clonado e pertenceria ao líder comunitário.
“Denner não portava habilitação e levantamos que o carro era clonado, tendo sido roubado de um casal na área da 34ª DP (Bangu) em 7 de fevereiro deste ano. O veículo estava com a placa e o chassis adulterados”, informou o delegado Gláucio Paz, da 76ª DP (Centro), onde o caso foi registrado. 
O delegado investiga se o veículo era usado por traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP) para transportar drogas e armamento entre as comunidades controladas pela facção criminosa. Segundo Gláucio Paz, Dudu já possui passagem na área da 73ª DP (Neves), por posse de munições. Ele teria sido preso ano passado, portando 15 munições para fuzil. Dessa vez, foi indiciado por receptação, junto com Denner.
Na delegacia, parentes do líder comunitário disseram à polícia que Dudu havia comprado o carro sem saber que era roubado e clonado.

3 comentários:

  1. O PM do Rio arrisca a vida quase de graça! O salário dos Soldados PM está tão baixo que chega a ser um desrespeito às suas famílias. Falta muito para o PM do Rio ter um salário digno, pois o Salário Mínimo Necessário divulgado pelo D.I.E.E.S.E. em Abril de 2014 foi estimado em R$ 3.019,07 (três mil e dezenove reais e sete centavos).

    Os PMs do Rio enfrentam o perigo para proteger a sociedade, mas as suas famílias passam necessidades. O salário líquido de um Soldado da PMERJ é insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS dos Policiais Militares, previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o que é inaceitável. O Governo do Estado tem que atender pelo menos o que está previsto na Carta Magna!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    "Como uma sociedade vai garantir a paz, a segurança pública e a justiça criminal com policiais envolvidos em jornadas estressantes e perigosas em ambientes com armas de guerra e poder financeiro corruptor, sem poder conviver com a famílias os momentos de folga e lazer, necessários à sua saúde mental, boas condições técnicas e acertadas decisões de inopino? A saúde emocional, psíquica, física e financeira dos policiais brasileiros deveria ser prioridade na atenção dos poderes governantes e da sociedade, já que são estes homens e mulheres que fazem a primeira linha de defesa contra o crime e contra a violência na garantia de direitos." (BENGOCHEA)

    OS POLICIAIS MILITARES PRECISAM RECEBER UM SALÁRIO COMPATÍVEL COM A RESPONSABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DAS FUNÇÕES QUE EXERCEM. SÓ ASSIM OS GOVERNOS ESTADUAIS OFERECERÃO QUALIDADE NOS SERVIÇOS PRESTADOS. A SEGURANÇA PÚBLICA É UM SERVIÇO ESSENCIAL! A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO RIO DE JANEIRO PRECISA LUTAR PELA VALORIZAÇÃO DE SUA TROPA, NÃO PODE PERMITIR QUE O SOLDO DO SOLDADO FIQUE ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE.

    A PEC 300 é a solução para a melhoria salarial! Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um Soldado da PMDF receberá R$ 7.190,98, e esse valor não inclui nenhum anuênio. É um absurdo a diferença de salário de dois orgãos públicos que fazem os mesmos serviços!

    http://www.policialbr.com/df-governo-reajusta-beneficios-para-pms-e-salario-soldado-vai-para-r-71-mil/

    Em respeito ao que determina a nossa Carta Magna, promulgada em 1988, um Soldado da PMERJ não deveria ganhar menos de R$ 7.190,98. Esse deveria ser o piso da categoria em todo o país! As famílias dos Policiais Militares do RJ estão passando necessidades, o que é inaceitável, pois eles prestam um serviço público essencial.

    ResponderExcluir
  2. Salário Mínimo Necessário (R$ 3.019,07)

    A constituição, promulgada em 5 de outubro de 1988, define o salário mínimo como
    aquele fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender as necessidades vitais
    básicas do trabalhador e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde,
    lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe
    preservem o poder aquisitivo.

    Para calcular o Salário Mínimo Necessário, o DIEESE considera o preceito constitucional
    de que o salário mínimo deve atender as necessidades básicas do trabalhador e de
    sua família e que é único para todo o país. Usa como base também o Decreto lei 399, que
    estabelece que o gasto com alimentação de um trabalhador adulto não pode ser inferior
    ao custo da Cesta Basica Nacional.

    O Salário Mínimo Necessário, calculado mensalmente como uma estimativa do que
    deveria ser o salário mínimo vigente é, também, um instrumento utilizado pelos sindicatos
    de trabalhadores para denunciar o descumprimento do preceito constitucional que
    estabelece as bases para a determinação da menor remuneração que vigora no país.

    Vale lembrar que Gratificação não é salário!

    ResponderExcluir
  3. isso e uma vergonha pois e as famílias que os policias humilha vocês fala nada !!!

    ResponderExcluir