terça-feira, 20 de maio de 2014

Policiais civis de vários estados decidem fazer paralisação na quarta-feira


 Os sindicatos dos policiais civis dos estados de Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Paraíba, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo decidiram aderir a uma paralisação de 24 horas na quarta-feira (21). O ato é organizado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) e visa um nivelamento do salário dos policiais em todo o país e de melhores condições de segurança e infraestrutura para a categoria.
De acordo com o presidente do sindicato dos policiais civis do Estado do Rio de Janeiro, Fernando Bandeira, todos os setores do órgão vão aderir à greve, respeitando o mínimo de 30% em serviço, como previsto na lei. Em um nova assembleia na quarta-feira (21), a categoria vai decidir se a paralisação se estenderá. A incorporação das gratificações de serviço, o aumento no valor do tíquete-refeição e do vale transporte são as principais reivindicações do Sinpol. Continue lendo PORTAL G1

5 comentários:

  1. Até na greve da Civil o PM se fode , ou alguém tem dúvidas de que vão colocar os ppmm na porta das delegacias .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PM do Rio arrisca a vida quase de graça!

      O salário dos Soldados PM está em torno de R$ 2.320,00, chega a ser um desrespeito às suas famílias. Falta muito para o PM do Rio ter um salário digno, pois o Salário Mínimo Necessário divulgado pelo D.I.E.E.S.E. em Abril de 2014 foi estimado em R$ 3.019,07 (três mil e dezenove reais e sete centavos).

      Os PMs do Rio arriscam suas vidas para proteger a sociedade, mas as suas famílias passam necessidades. O salário líquido de um Soldado da PMERJ é insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS dos Policiais Militares, previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o que é inaceitável. O Governo do Estado tem que atender pelo menos o que está previsto na Carta Magna!

      http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

      "Como uma sociedade vai garantir a paz, a segurança pública e a justiça criminal com policiais envolvidos em jornadas estressantes e perigosas em ambientes com armas de guerra e poder financeiro corruptor, sem poder conviver com a famílias os momentos de folga e lazer, necessários à sua saúde mental, boas condições técnicas e acertadas decisões de inopino? A saúde emocional, psíquica, física e financeira dos policiais brasileiros deveria ser prioridade na atenção dos poderes governantes e da sociedade, já que são estes homens e mulheres que fazem a primeira linha de defesa contra o crime e contra a violência na garantia de direitos." (BENGOCHEA)

      OS POLICIAIS MILITARES PRECISAM RECEBER UM SALÁRIO COMPATÍVEL COM A RESPONSABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DAS FUNÇÕES QUE EXERCEM. SÓ ASSIM OS GOVERNOS ESTADUAIS OFERECERÃO QUALIDADE NOS SERVIÇOS PRESTADOS. A SEGURANÇA PÚBLICA É UM SERVIÇO ESSENCIAL! A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO RIO DE JANEIRO PRECISA LUTAR PELA VALORIZAÇÃO DE SUA TROPA, NÃO PODE PERMITIR QUE O SOLDO DO SOLDADO FIQUE ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE.

      A PEC 300 é a solução para a melhoria salarial! Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um Soldado da PMDF receberá R$ 7.190,98, e esse valor não inclui nenhum anuênio. É um absurdo a diferença de salário de dois orgãos públicos que fazem os mesmos serviços!

      http://www.policialbr.com/df-governo-reajusta-beneficios-para-pms-e-salario-soldado-vai-para-r-71-mil/

      O Salário Mínimo Necessário, referente ao mês de Abril de 2014, foi estimado pelo DIEESE em R$ 3.019,07. Em respeito ao que determina a nossa Carta Magna, promulgada em 1988, um Soldado da PMERJ não deveria ganhar menos do que isso. Esse deveria ser o piso da categoria em todo o país! As famílias dos Policiais Militares do RJ estão passando necessidades, o que é inaceitável, pois eles prestam um serviço público essencial.

      As reivindicações da tropa devem ser levadas ao Sr Cel PM Comandante-Geral, o qual inclusive já se disse aberto a receber as propostas, bem como devem ser levadas ao Exmº Sr Governador do Estado. Como os salários encontram-se muito defasados, seria necessário conceder um reajuste salarial significativo para a categoria, pelo menos 50%.

      Excluir
  2. E só a PM levar tudo que for ocorrência pra DP. Tolerância zero. Polícia padrão FIFA

    ResponderExcluir
  3. PM EBM não pode fazer greve mas pode fazer Operação Marcha lenta ai quero ver o ministro da justiça dizer que não pode fazer temos que se unir aos PC e PF se quisermos ganhar alguma coisa porque a única coisa que eles dizem e PM e BM não podem fazer greve a hora e essa irmãos juntos somos fortes

    ResponderExcluir
  4. A PM PODE CONTRIBUIR, COM OPERAÇÃO PADRÃO, TOLERÂNCIA ZERO.

    ResponderExcluir