segunda-feira, 5 de maio de 2014

Trabalhadores do Degase fazem manifestação em Laranjeiras

Funcionários do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase) realizaram uma manifestação, na tarde desta segunda-feira (5), na Rua Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro.  A categoria reivindica melhores condições de trabalho.
De acordo com informações do 2º BPM (Botafogo), responsável pelo policiamento na área, o ato público foi pacífica e sem problemas.
A Rua Pinheiro Machado foi ficou interditada aproximadamente por  cerca de 50 minutos. Segundo o Centro de Operações Rio, por volta das 16h50 o trânsito era lento até o Viaduto 31 de Março.

4 comentários:

  1. O Brasil enfrenta graves problemas na área da Segurança Pública, que é o setor estratégico para a mudança da sociedade e o desenvolvimento do país. Ainda há, nesse campo, uma forte resistência a mudanças. É preciso somar esforços pela construção de um novo modelo de
    Segurança Pública. A Polícia é o vetor potencialmente mais promissor no processo de redução de violações aos nossos Direitos. Poucas categorias profissionais se comparam, em potencial, à Polícia, quando se trata de zelo e promoção da cidadania. O Policial é, antes de tudo um cidadão, e na cidadania deve nutrir sua razão de ser. O agente de Segurança Pública é, contudo, um cidadão qualificado: emblematiza o Estado, em seu contato mais imediato com a população. Há, assim, uma dimensão pedagógica no agir policial que, como em outras
    profissões de suporte público, antecede as próprias especificidades de sua especialidade. O reconhecimento dessa “dimensão pedagógica” é, seguramente, o caminho mais rápido e eficaz para a reconquista da abalada auto-estima policial. Essa “dimensão pedagógica”, evidentemente, não se confunde com “dimensão demagógica” e, portanto, não exime a polícia de sua função técnica de intervir preventivamente no cotidiano e repressivamente em momentos de crise, uma vez que democracia nenhuma se sustenta sem a contenção do crime, sempre fundado sobre uma moralidade mal constituída e hedonista, resultante de uma complexidade causal que vai do social ao psicológico. O uso legítimo da força não se confunde, contudo, com truculência. Dessa forma, mesmo ao reprimir, o policial oferece uma visualização pedagógica, ao antagonizar-se aos procedimentos do crime. Essa dimensão “testemunhal”, exemplar, pedagógica, que o policial carrega irrecusavelmente é, possivelmente, mais marcante na vida da população do que a própria intervenção do educador por ofício, o professor. Essa consciência da auto-importância obriga o policial a abdicar de qualquer lógica corporativista. Os processos de seleção de Policiais devem tornar-se cada vez mais rígidos no bloqueio à entrada de cidadãos desequilibrados, pois profissionais não “vocacionados" e desmotivados podem solapar os Projetos mais sofisticados e respaldados pelas mais adequadas estruturas. Espera-se que o Estado cuide também de retribuir com salários cada vez mais dignos.

    ResponderExcluir
  2. O equilíbrio psicológico, tão indispensável na ação da polícia, passa também pela saúde emocional da própria instituição. A debilidade hierárquica é um mal. Pode passar uma imagem de descaso e desordem no serviço público. Do Policial se exigirá, cada vez mais, discernimento de valores éticos e condução rápi-da de processos de raciocínio na tomada de decisões. A polícia, como instituição de serviço à cidadania em uma de suas demandas mais básicas — Segurança Pública — tem tudo para ser altamente respeitada e valorizada. Para tanto, precisa resgatar a consciência da importância de seu papel social e, por conseguinte, a auto-estima. O Policial, pela natural autoridade moral que porta, tem o potencial de ser o mais marcante promotor dos Direitos Humanos, revertendo o quadro de descrédito social e qualificando-se como um personagem central da democracia. As organizações nãogovernamentais que ainda não descobriram a força e a importância do policial como agente de transformação, devem abrir-se, urgentemente, a isso, sob pena de, aferradas a velhos paradigmas, perderem o concurso da ação impactante desse ator social. É preciso pois, a longo prazo, melhorar as condições da oferta e, subseqüentemente, da seleção e, a curto prazo, desafiar a elevação do padrão moral dos profissionais a estágios mais avançados, o que somente pode ser alcançado através de processos permanentes de desafio educacional. O PM não está imune às graves mazelas oferecidas pela realidade com a qual necessita trabalhar. Ao longo dos anos, diante da incúria de Estados que se sucedem e da não resolução dos problemas, tende a desanimar, a “perder fôlego", a deixar-se abater pela desesperança e pela decadência da auto-estima. Há um conflito e uma sensação de abandono e dor por parte
    daqueles que desejam posicionar-se existencialmente e pedagogicamente de forma
    significativa junto aos cidadãos que têm por responsabilidade proteger. Os Policiais Militares são os verdadeiros especialistas em segurança pública. É preciso parar com esse costume de encararmos o Brasil como um país pobre! Uma cômoda mentira! O Brasil é um dos países mais ricos do planeta. Somos, de fato, mais ricos do que a Suécia, do que a Dinamarca, do que a Noruega, do que a Finlândia, ainda que com um povo pobre. O Brasil não é pobre, é injusto. Possivelmente, o país mais injusto do planeta! A autoestima das Polícias vêm sofrendo poderosos desgastes. No entanto, nem por isso a polícia deixou de ser um serviço imprescindível. Quem precisa dela? Precisamos todos nós, que somos cidadãos. A Polícia é importante para a manutenção da ordem e, evidentemente, para a defesa dos direitos. O Policial tem que ser reconhecido pela sociedade, superando velhos preconceitos e estereótipos. Essa será a única forma real da sociedade mudar a relação de ambigüidade que tem com a Polícia. O que se espera é que o policial tenha um perfil antagônico ao do criminoso. Quando você olha para um criminoso, sabe que ele é criminoso porque tem determinadas características. Quando você olha para o policial é importante que fique claro: “Este sujeito é o contrário do bandido. Essa é uma profissão que eu gostaria que meus filhos escolhessem porque os policiais, independentemente das muitas vezes adversas condições de trabalho e salário, são pessoas admiradas pela comunidade.” Quero dizer que sou otimista e penso que esse dia pode não estar longe. O Policial deve agir mais com a razão e não tanto com as emoções. Apesar de não ganhar um salário digno, apesar de todas as incompreensões e dificuldades, me mantenho superior, agindo com dignidade e respeito, não me rebaixando à práticas criminosas. Faço, por mim e pelos outros, um trabalho que vale a pena. Isso ninguém me tira.

    ResponderExcluir
  3. Os PMs do Rio arriscam suas vidas para proteger a sociedade, mas suas famílias passam necessidades. O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder mais 36,228% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ em 2014, para ficar em dia com suas obrigações, pois concedeu apenas 11,18% recentemente.

    O salário líquido de um Soldado da PMERJ é de R$ 2.123,26 (dois mil, cento e vinte e três reais e vinte e seis centavos), valor insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS dos Policiais Militares, previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Salário Mínimo Necessário divulgado pelo D.I.E.E.S.E. em Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos).

    A defasagem do salário do SD PM ou BM no RJ está em R$ 769,21, ou seja, é necessário conceder um novo reajuste, de 36,228%, para que a família do PM não passe necessidades. Um Estado que possui a 2ª MAIOR ARRECADAÇÃO de impostos do país não pode pagar tão mal! Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população (Bombeiros e Policiais Militares)??? A solicitação visa apenas atender o que está previsto na Carta Magna!

    "Como uma sociedade vai garantir a paz, a segurança pública e a justiça criminal com policiais envolvidos em jornadas estressantes e perigosas em ambientes com armas de guerra e poder financeiro corruptor, sem poder conviver com a famílias os momentos de folga e lazer, necessários à sua saúde mental, boas condições técnicas e acertadas decisões de inopino?

    A saúde emocional, psíquica, física e financeira dos policiais brasileiros deveria ser prioridade na atenção dos poderes governantes e da sociedade, já que são estes homens e mulheres que fazem a primeira linha de defesa contra o crime e contra a violência na garantia de direitos." (BENGOCHEA)

    O GOVERNO FEDERAL DEVERIA CRIAR O PISO NACIONAL DA SEGURANÇA PÚBLICA NO VALOR DE R$ 7.190,98 (SETE MIL, CENTO E NOVENTA REAIS E NOVENTA E OITO CENTAVOS) MENSAIS, POIS OS POLICIAIS PRECISAM RECEBER UM SALÁRIO COMPATÍVEL COM A RESPONSABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DAS FUNÇÕES QUE EXERCEM. SÓ ASSIM OS GOVERNOS ESTADUAIS OFERECERÃO QUALIDADE NOS SERVIÇOS PRESTADOS. A SEGURANÇA PÚBLICA É UM SERVIÇO ESSENCIAL!

    A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO RIO DE JANEIRO PRECISA LUTAR PELA VALORIZAÇÃO DE SUA TROPA, NÃO PODE PERMITIR QUE O SOLDO DO SOLDADO FIQUE ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE. O salário-base dos garis (R$ 1.100,00) está bem maior do que os soldos dos Militares Estaduais. Os garis já devem estar ganhando mais do que os Soldados da PMERJ e do CBMERJ! Eles ainda recebem 40% de insalubridade e R$ 20,00 por dia no vale-refeição. A sociedade precisa acordar e deixar de ser hipócrita... A PEC 300 é a solução para a melhoria salarial! Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um soldado da PMDF receberá R$ 7.190,98. O valor não inclui nenhum anuênio.

    http://www.policialbr.com/df-governo-reajusta-beneficios-para-pms-e-salario-soldado-vai-para-r-71-mil/

    ResponderExcluir
  4. AGORAVIROU LEI.6764(AUX. INVALIDEZ)!!!!! PARABENS AO GRUPO DE HEROIS REFORMADOS,QUE LUTARAM EXTENSÃO DESTE BENEFÍCIO E O APOIO( COMPREENSÂO E RESPEITO) DO SECRETARIO DE SEGURANÇA, AGORA MUITOS COMPANHEIROS REFORMADOS TERÃO UM POUCO MAIS DE DIGNIDADE. OBRIGADO.
    SGT REFO

    ResponderExcluir