terça-feira, 29 de julho de 2014

Pezão: 'PM não pode ser julgada pela má conduta de um grupo'

FONTE: SRZD
O governador Luiz Fernando Pezão afirmou nesta segunda-feira (28) que a Secretaria de Segurança tem como uma das prioridades o combate à má conduta dos policiais. Segundo ele, o trabalho da Polícia Militar não pode ser julgado por causa do mau comportamento de alguns agentes.

Luiz Fernando Pezão. Foto: Agência Brasil

"Se teve um governo que cortou na própria carne foi o nosso governo. Em sete anos e meio, punimos mais de 1.500 policiais militares por má conduta, com expulsão, prisão. Não compactuamos com violência, nem contra policiais militares, quando são assassinados, e da mesma forma quando praticadas por policiais, que cometem arbitrariedade, crimes", disse.
Para Pezão, julgar toda a Polícia Militar por causa da conduta de um seleto grupo é algo que não deve ser feito. "Não podemos julgar a maioria da nossa força de Segurança por alguns policiais militares, que não tem comportamento condizente com a legalidade. Não podemos julgar uma tropa de 48 mil policiais militares e 11 mil policiais civis, com base na má conduta de um grupo. Estamos fazendo um grande esforço para melhorar a formação deles", afirmou.

7 comentários:

  1. A que ponto chegamos em nao ter em quem votar, Sr.governador sou policial ao invés de arrumar desculpas para mídia o pq o sr.não cria um projeto com todos sem excessao do legislativo e do judiciario coloca uma farda de praca e vem acompanhar nosso trabalho. Com certeza ira ver q a responsabilidade nossa e grande todo mundo erra menos a policia pode errar pq nao comenta tambem do desvio de conduta do Sr.secretario de seguranca

    ResponderExcluir
  2. Vocês conhecem o blog dos traidores dos PMs e dos BMs...
    Link: http://traidoresbombeiropolicia.blogspot.com.br/
    Os comentários são livres.
    Acessem e comentem

    ResponderExcluir
  3. A culpa pela "má conduta de um grupo" é do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que deveria selecionar melhor os Policiais Militares. A maioria da tropa trabalha corretamente! A PMERJ não merece ter a imagem manchada porque alguns bandidos conseguiram ingressar na Corporação. Eles nunca deveriam ter vestido a farda!!! O mau comportamento de alguns agentes é consequência da contratação de pessoas sem vocação para a carreira policial-militar. O salário, abaixo das expectativas e muito aquém daqueles percebidos por colegas da PMDF, faz com que o Policial Militar pense em sair. Hoje em dia seria necessário pagar, no mínimo, R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais) líquidos por mês ao Soldado da PMERJ, pois o custo de vida no Rio de Janeiro está muito alto! Quem paga um salário abaixo desse valor está desprestigiando seus profissionais e gerando uma enorme frustração com a profissão. É notável a desvalorização social e a inferioridade salarial dos policiais militares do Rio em relação aos servidores públicos civis e aos colegas de outros Estados da Federação. É duro saber tal realidade e conviver com ela. Não é fácil ser PM, pois é preciso estar preparado para ficar, na maior parte do tempo, sob o julgo de pessoas despreparadas, autoritárias e sem muito comprometimento. O PM não é valorizado, é menosprezado e desprezado, mas quando a sociedade precisa, liga imediatamente para o 190. Por enquanto, não há nenhuma perspectiva de futuro. A PMERJ infelizmente está no gelo, vejo isso pelas escalas de serviço que são penosas e sugadas! O problema não é só o salário baixo, é também a mentalidade atrasada dos oficiais superiores, a desorganização estrutural (um policial militar, ingressando como soldado, pode chegar a subtenente sem nenhum concurso), ineficiência administrativa, falta de competência em gestão dos Comandantes, aliadas a uma boa dose de excesso de ego, que os faz tomar todo tipo de decisões arbitrárias, sem precisar dar satisfação sobre o dinheiro público gasto de maneira ineficaz. A carreira está se tornando muito frustante e miserável, pois os cabos e soldados vivem em extrema dificuldade financeira. Olhando para tropas de outros países, são vergonhosos os nossos equipamentos, muito ultrapassados. Do jeito que se segue é melhor fechar as portas. Precisamos “mudar a mentalidade militar”. O país inteiro está inseguro, violento e nada é feito. Todos estão com medo dos bandidos, que fazem o que querem. Nossas leis estão ultrapassadas, favorecem os bandidos. O país está nas mãos de bandidos e corruptos e não fazemos nada!!! BANCAR uma Copa do Mundo no Brasil é brincadeira, esses bilhões tinham que ser gastos com a SAÚDE, EDUCAÇÃO e SEGURANÇA PÚBLICA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente comentário! O excesso de vaidade dos oficiais superiores contribui para a DESVALORIZAÇÃO DA CATEGORIA.

      Pergunta relacionada ao primeiro comentário:
      Por acaso, o Governo do Estado do Rio de Janeiro compactua com o desvio de conduta do Secretário de Seguranca Pública?

      Excluir
  4. disse tudo e algo mais simplesmente a verdade verdadeira infelizmente tal mensagem nao encontra ECO infelizmente

    ResponderExcluir
  5. Govetnador, só gostaria de ter condições de morar em um lugar digno, poder criar o meu filho, brincando normalmente com as outras crianças na rua, não ta dando mais para combatar o traficante e ao final do serviço voutar para a favela onde moro! Não sou corrupto, no final do ano de 2012, fui preso por estar com o meu informante dentro da viatura, fiquei 2 meses no Bep, gastei tudo oque tinha juntado em 13 anos de serviço com advogado, fui submetido a processo administrativo e sem poder fazer segurança, Ras, Proes, quase cheguei ao fundo do poço, hojr grassas a Deus tudo passou, então vivo exausto, trabalhando todos os dias que concigo, pensando em sair desse lugar que não sei por quanto tempo mais vou conseguir viver! Só um desabafo...

    ResponderExcluir
  6. Pra mim essa postura que o pezão está tomando é correta. Realmente não podemos julgar a toda a polícia militar de acordo com a conduta de alguns.

    ResponderExcluir