segunda-feira, 11 de agosto de 2014

PM é assassinado em Campo Grande

 Um policial militar morreu após sofrer uma tentativa de assalto, no início da madrugada desta segunda-feira, na localidade de Santa Margarida, em Campo Grande, na Zona Oeste. De acordo informações do 40ºBPM (Campo Grande), o cabo Fabrício Alves, de 35 anos, era dono de uma lanchonete e teria reagido a tentativa de assalto ao estabelecimento, sendo baleado.
Lotado no 9ºBPM (Rocha Miranda), o PM estava na corporação há sete anos. Ele foi levado para o Hospital Estadual Rocha Faria, também em Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A Divisão de Homicídios (DH) da Capital está investigando o crime.

8 comentários:

  1. é brincar com a sorte né? como o pm vai abrir comércio e ficar de frente? e na madrugada.!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ONDE ESTÃO OS REPRESENTANTES DOS DIREITOS HUMANOS?
      ONDE ESTÁ O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA BELTRAME?
      ONDE ESTÁ A REDE GLOBO DE TELEVISÃO?
      O BRASIL PERTENCE AOS BANDIDOS!
      É O PAÍS DOS CRIMINOSOS!

      Excluir
  2. Não é brincar com a sorte não! É a necessidade, se ele tivesse um salário digno, não precisaria se virar em outro ramo para ajudar na renda; enquanto uns preferem extorquir as pessoas, outros procuram meios dignos para se manter e dar um conforto melhor à família.

    ResponderExcluir
  3. Ao amigo que postou acima, sinceramente não sei se o companheiro assassinado deu mole ou não; até porque eu não estava lá pra saber. O certo é que tenho visto que de uma forma geral quando algum policial é vítima, fatal ou não, de crime violento, logo surgem inúmeras vozes dizendo que o pobre coitado "deu mole". Cada um sabe onde seu calo aperta... e ademais, o policial vítima da vez ao que parece estava correndo atrás de maneira honesta. Se continuarmos assim, vai parecer que isso é que é errado. Meus sentimentos à família e que possamos fazer bem a nossa parte para que isso não se repita tanto quanto temos visto ultimamente.

    ResponderExcluir
  4. ...........................ESSA MORTE TEM ANGU COM CAROSO .....ESSA AREA DE CAMPO GRANDE E DOMINADA POR MELICIA....ESSA HISTORIA DE ASSALTO E PAPO FURADO ..SEMPRE A MESMA HISTORINHA DE PINOQUIO ..VAMOS DAR A CESAR O QUER DE CESAR ..A DH ..OESTE ..COM DR.RIVALDO E SUA EQUIPE VAI APURAR ESSE CASO EM BREVE ,,SEGUNDO O PASSARINHO PRETO CHEGA DE HISTORINHA DE BRANCA DE NEVE ....POLIÇA E BMS TODOS MORREM DE ASSALTO...ISSO E SO PARA NAO PERDER A ESMOLA DO SEGURO..TEMOS QUER ACORDA PARA O FUTURO..

    ResponderExcluir
  5. Vc não sabe de nada!! A pessoa que escreveu o último comentário.

    ResponderExcluir
  6. Vc não sabe de nada!! A pessoa que escreveu o último comentário.

    ResponderExcluir
  7. Querido comentarista acima primeiro vc procura uma escola aprende a escrever direito honrar o seu idioma pra depois tentar fazer um comentário descente . Se o cara fosse errado vc realmente acha que ele estaria se dando o trabalho de correr risco a noite trabalhando a frente de uma lanchonete,acho que não né . Segundo não acho que devíamos recorrer a milícia pra ter algum tipo de defesa pq isso compete a segurança do nosso estado que é precária...ao que me consta nem td região de campo grande e dominada pela milícia..algumas são dominadas ainda pelo tráfico que é mt pior que os milicianos...algumas coisas que vc deveria repensar no conceito e respeitar pelo menos a família desse policial que morreu tentando ganhar a vida honestamente...só lamento profundamente que um cidadão venha aqui com críticas à polícia que quando acontece alguma coisa e a primeira a ser chamada e dar a cara entrando em td e qualquer comunidade mal armada e mal remunerada .Apoio que um dia seja reconhecidos como heróis e não generalizados e mt menos banalizados pela própria população . sou contra direitos humanos e a favor de um ser humano melhor e mais consciente .AQUELE QUE NÃO AGE DE ACORDA COM AS LEIS DO SEU ESTADO VIVENDO DO QUE E LÍCITO.LIMPANDO SUA COMUNIDADE NÃO JOGANDO LIXO NAS RUAS E NEM FAZENDO USO DE DROGAS ILÍCITAS NÃO TEM QUE TEMER NEM A POLÍCIA MT MENOS A MILÍCIA.

    ResponderExcluir