quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Polícia Civil desmonta arsenal do tráfico dentro de mata em Cabo Frio.

A maior apreensão de drogas, armamento e munição realizada este ano na Região dos Lagos foi deflagrada em uma ação que durou cerca de quatro horas por agentes da 126ª DP (Cabo Frio) na segunda-feira (26). Liderados pela delegada Flavia Monteiro de Barros, os policiais encontraram o material escondido dentro de uma mata no bairro Perynas, próximo à Praia do Siqueira, depois que dois fuzileiros navais, que realizavam treinamento no local, encontraram dois tonéis lotados de munições. Os militares comunicaram o fato à delegacia, que enviou equipes ao local, vasculhado por várias horas pelos policiais.

Ao todo, foram 13 barricas, 7.800 cápsulas de diversos calibres, cinco revólveres, 39 pistolas, uma carabina, um adaptador de pistola, 68 tabletes de maconha e 65 de cocaína, sendo que cada uma com aproximadamente um quilo, além de um colete, caderno com anotações do tráfico. quatro rádios transmissores, 66 carregadores de pistola e fuzil e uma pedra de crack com cerca de dois quilos.

Um dos itens que mais chamou a atenção da delegada foi o adaptador de pistola de uso restrito das Forças Armadas, um acessório considerado novo no mercado e de alta letalidade

- A utilização deste equipamento aumenta muito a precisão do tiro e trata-se de um equipamento pouco comum – observou a titular.

Segundo Flavia Monteiro, a investigação sobre a procedência do material será aprofundada nos próximos dias e a delegada não descartou a hipótese de o material estar ligado a uma facção criminosa que domina o tráfico de drogas na Praia do Siqueira. A titular ressaltou que as informações contidas no caderno de anotações irão auxiliar muito na apuração dos fatos.

A delegada lembra ainda que a apreensão de drogas e armamento em Cabo Frio aumentou em 30% neste primeiro semestre do ano com relação ao mesmo período de 2013. Segundo ela, as taxas de homicídio também caíram nestes quatro meses em que comanda a delegacia.

- A população está ajudando bastante com provas testemunhais, mensagens privadas em redes sociais, já que confia no trabalho da polícia. Garantimos o total sigilo e , mais uma vez, convocamos os moradores a participar deste trabalho, que significa mais segurança para todos – observou a delegada

O chefe do Setor de Investigação, Renaldo Caiazzo, ressaltou a preocupação em não encontrar nenhum fuzil no local. Segundo ele, a equipe percorreu mais de três quilômetros num local de difícil acesso.

- Encontramos muita munição de fuzil, mas nenhum fuzil. Acreditamos que esteja escondido em algum outro lugar. O local, de difícil acesso, era utilizado como esconderijo para dificultar qualquer busca - disse Caiazzo.

2 comentários:

  1. Com a implantação das UPPs na capital sem efetuar a prisão dos bandidos, o tráfico migrou para o interior do Estado!

    ResponderExcluir
  2. Tá de brincadeira né, quem aprendeu isso ai foram os fuzileiros navais do batalhão de operaçoes especias ( btl tonelero) que encontraram um barril e depois vasculharam todo perimetro e acharam os resto de todo esse material e depois notificou a delegacia da região que foi com as viaturas e o mais perto q chegaram disso ai foi a uns 2 km do local, os fuzileiros fizeram SOZINHOS TODA RETIRADA E APREENSÃO DO MATERIAL, a delegada nem desceu da viatura e teve agente que nem entrou na mata pq falou q estava só com uma pistola, ai vem a civil pagar de heroi, fala sério kkk

    ResponderExcluir