terça-feira, 30 de setembro de 2014

CGU vai investigar: Imagens mostram carros de luxo estacionados no batalhão do Méier

Imagens feitas por agentes da Secretaria de Segurança mostram carros de luxo estacionados dentro do 3º BPM (Méier), durante operação da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) nesta segunda-feira. Ao todo, dez veículos foram fotografados e seus donos, identificados. Agora, os dados serão encaminhados à Corregedoria Geral Unificada (CGU) para que seja instaurada sindicância patrimonial contra os dez PMs. Entre os carros estacionados, podem ser vistos um Hyundai Tucson, um Honda Civic, um Toyota Hilux, uma caminhonete S10, um Lifan X60, além do Hyundai IX 35, que pertencia ao capitão Diego Soares Peixoto, que foi preso dentro do batalhão acusado de fazer parte da quadrilha que recebia propinas no 14º BPM (Bangu).

Capitão foi preso dentro do batalh]ao
A nota fiscal da compra do Hyundai IX35 foi apreendida pelos agentes da Ssinte. Segundo o documento, o carro foi comprado por R$ 91 mil quando o oficial era lotado no 14º BPM. Dentro do carro, agentes apreenderam R$ 2 mil em dinheiro. Peixoto é acusado pelos promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de receber “por semana, no mínimo, a importância de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) de cada ala de policiais de cada equipe de policiamento”. De acordo com a denúncia, Peixoto trabalhava diretamente para o major Nilton João Prazeres Neto.
Também na tarde desta segunda-feira, foi preso o sargento Romildo Rodrigues Silva, lotado no Comando de Operações Especiais (COE). Ele é primo do coronel Alexandre Fontenelle, preso há duas semanas acusado de ser o chefe da quadrilha, e é apontado pelos promotores do Gaeco como "homem de confiança do oficial". Segundo a denúncia do MP, Romildo acompanhou Fontenelle "no 24º BPM, no 41º BPM, no 14º BPM, assim como mais recentemente no COE e está ativamente envolvido com a associação criminosa, inclusive com vínculos diretos com integrantes do então Estado-Maior do 14º BPM".

5 comentários:

  1. Que humilhação policiais! Vocês não podem não comprar um carro de luxo que serão taxados de ladrões! Estudem e saiam da PMERJ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer um pode comprar um carro de luxo! O problema não é o carro, é a forma como ele foi adquirido, a origem do dinheiro que pagou o referido automóvel. Até a quantia de R$ 2.000,00 (dois mil reais) encontrada no veículo tem que ser justificada. QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME!!! Oficial corrupto tem que ser demitido, ir para a rua com a perda da patente e sem vencimentos. Quem deveria dar os bons exemplos de honestidade é justamente quem mais se corrompe, VERGONHA! Nenhuma escada é varrida de baixo para cima. A "limpeza" deve começar por cima!

      Excluir
    2. Para Anônimo1 de outubro de 2014 21:56

      Eu digo que como policiais nem carros de luxo podem ter. Podem ter poupado, recebido pensões, ter negócios em fim, poderia vir de várias vertentes mas sempre os policiais serão taxados de corruptos. Tenho amigo próximo que têm um novo Corola, o pai dele é rico e deu para ele e mesmo assim ele será investigado. Muito humilhante,

      Excluir
  2. A crise na área de segurança pública tem um motivo: FALTA UM LÍDER, OU SEJA, FALTA COMANDO!

    Os problemas começam no andar de cima, com o próprio secretário de segurança denunciado pelo Ministério Público por improbidade administrativa e por superfaturamento de contratos.

    ResponderExcluir
  3. SERÁ QUE NINGUÉM DA CGU TEM UM CARRO DESSES,OU SÓ ELES,MP,PCERJ,GAECO, TEM O DIREITO DE TER?

    ResponderExcluir