sábado, 27 de setembro de 2014

Investigação da PM sobre propina em Bangu só acusou praças

JORNAL EXTRA

Não foram só agentes da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Segurança e promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que investigaram o recebimento de propina por PMs do 14º BPM (Bangu). A Corregedoria da PM também abriu, em 2012, um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar denúncias de cobranças de propina de policiais do batalhão. Os resultados das duas investigações, entretanto, foram bastante diferentes: enquanto Gaeco e Ssinte juntaram provas para prender até o comandante do batalhão, coronel Alexandre Fontenelle, a investigação da PM só indiciou praças.
O IPM 1033/2538/2012, conduzido pelo tenente-coronel Robson Marcelo Vaz de Nunes Rodrigues, investigou a prática do crime militar de concussão e foi concluído no último mês de maio, com o indiciamento de 53 praças — 35 deles, sargentos. Os autos do inquérito, divididos em 57 volumes, chegaram aos promotores da Auditoria Militar em 23 de maio deste ano, e logo foram encaminhados aos promotores do Gaeco.
O objetivo é que as informações do IPM sejam compartilhadas com a última fase da investigação da Ssinte e do Gaeco: a denúncia dos policiais por cada propina recebida. Por cada caso de exigência ou recebimento de “vantagem indevida”, o PM vai responder uma vez por concussão. O crime tem pena de dois a oito anos de reclusão.
Apesar de a PM ter poupado os oficiais do batalhão, os promotores do Gaeco já decidiram que as provas reunidas pela Ssinte são suficientes para denunciar o coronel, os três majores e os dois capitães também pelo crime de concussão. Todos os oficiais tiveram prisão preventiva decretada pelo crime de formação de quadrilha e estão presos no Batalhão Especial Prisional (BEP).
As investigações da Ssinte e do Gaeco também começaram em 2012 e, de lá para cá, resultaram em duas operações: a Compadre, em abril de 2013, que terminou com a prisão de 78 pessoas, sendo 53 PMs; e a Amigos S. A., há duas semanas, em que 24 PMs, sendo seis oficiais, terminaram na cadeia. Segundo a denúncia do MP, cabia ao coronel Alexandre Fontenelle o papel de chefe da quadrilha e principal beneficiado pela “balcão de negócios” instalado no batalhão. Agora, os investigadores se debruçam sobre os bens do oficial. Os promotores suspeitam que ele lavava o dinheiro obtido com propinas comprando e vendendo imóveis.
As investigações do Gaeco também podem chegar a um delegado. Os promotores do Gaeco enviaram ofício à Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva, para que o órgão avalie a necessidade de abrir um inquérito civil para apurar se há envolvimento do delegado Jader Machado Amaral com o recebimento de propina na 34ª DP (Bangu).
Segundo o MP, Jader tinha “relação de confiança” com o chefe de investigações, inspetor Carlos Antonio Torres, preso acusado de chefiar o recebimento de propina dentro da delegacia. Torres, de acordo com os promotores do Gaeco, cobrava propina de funcionários do Bangu Atlético Clube para não fiscalizar festas feitas no clube. Hoje, Jader está lotado na Delegacia de Combate às Drogas.



14 comentários:

  1. O MP deveria investigar agora o Tenente-Coronel que conduziu as investigações, para saber o porquê de nenhum Oficial ser acusado no seu IPM. No mínimo estranho essa situação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Tenente-Coronel tem que no mínimo ser responsabilizado por ter trabalhado mal!

      Excluir
  2. ALÔ MP...QUAL O CPA QUE PERTENCE O 14º BPM?
    2º CPA, CERTO?
    ONDE FICA LOCALIZADO O 2º CPA?
    NO INTERIOR DO 14 BPM, CERTO?
    QUEM ERA O COMANDANTE DO 14º BPM? TODOS SABEMOS...
    QUEM ERA O COMANDANTE DO 2ºCPA?...
    QUEM ERA O COMANDANTE DO COE?...
    QUEM É O ATUAL COMANDANTE DO COE?...
    COINCIDÊNCIA ? SABE NADA INOCENTE.

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS AO GAECO E SSINTE , SE REALMENTE FOREM CORRETOS EM SUAS INVESTIGAÇÕES E NÃO HOUVER CORPORATIVISMO ,TEM MAIS CORONEL PRA SER PRESO .
    AGORA ESSA QUESTÃO DA CORREGEDORIA TER INDICIADO 53 PRAÇAS NÃO ME CAUSA ESPANTO ! NÓS POLICIAIS MILITARES PRAÇAS. SABEMOS COMO FUNCIONA ESSA HIPOCRISIA DOS OFICIAS DE POLICIA DE CHAMAR UNS AO OUTROS DE BICHÃO E VETERANO ,TODOS SE CONHECEM É UM CORPORATIVISMO SÓ ! SENHORES POLICIAIS , QUEM NESSA POLICIA OU NOS SEUS BATALHÕES NÃO SABEM O QUE ACONTECE AONDE CHAMAMOS DE ESTADO MAIOR OU ATÉ FORA DELE ! SÓ A CORREGEDORIA NÃO SABE ! ALIÁS SABE SIM !PORÉM É MAIS FACÍL PUNIR O PRAÇA , ENTÃO EU PERGUNTO A VCS : O COMPANHEIRO QUE DELATOU TUDO PODE SER EXECRADO POR NÓS PRAÇAS ? FAÇAM SUAS CONCLUSÕES ,PORQUE SE NÃO FOSSE ELE AS MASCARAS DESSE LADO DA POLICIA NÃO TERIAM SIDO DESCOBERTO , EU SEI QUE MESMO ASSIM NADA VAI MUDAR ,MAS SOU CONTRA ESSE MILITARISMO ULTRAPASSADO QUE ELES FAZEM QUESTÃO QUE NÃO ACABEM ! SOU CONTRA TUDO QUE VEM ACONTECENDO NESSES IML CHAMADOS UPPS EM QUE CADA PEDAÇO DE NÓS VEM MORRENDO , DIGO ISSO PORQUE SOFRO DEMAIS QUANDO VEJO PAIS DE FAMÍLIA PERDENDO SUA VIDA E ELES BATENDO NO PEITO PRA DIZER SOU CORONEL.
    SOMOS A UNICA FORÇA QUE DESESTABILIZA UM MUNDO , QUE O FAZ PARAR E SABEMOS COMO , MAS TUDO BEM ! ENQUANTO PRAÇAS QUE SE EMBREIAM DE DIVIDAS COM EMPRÉSTIMOS SÃO PERSEGUIDOS ,ESSES CANALHAS FICAM RICOS .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CORREGEDORIA? PRA QUE SERVE?
      NA 8ª DPJM CHEGOU UMA DENÚNCIA DO CAP ADELINO. E AÍ ? NADA?
      ORA NA 8ª DPJM O SUB COMANDANTE É O CAP ODILON, QUE POR SINAL É DA MESMA TURMA DO CAP ADELINO. KKKKKKKKKKKKKKKKK
      E AGORA O TEN ANÃO QUE VEIO DO 16º BPM PARA A 8ª DPJM, JÁ ESTÁ, OU SEMPRE ESTEVE NA SACANAGEM DO MOTO- TÁXI DO ALEMÃO.
      ISSO É SÉRIO?

      Excluir
  4. Só uma investigação do MP para impedir o corporativismo entre os oficiais, pois eles só acusam praças!

    ResponderExcluir
  5. EU TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO...

    O comandante-geral da PMERJ já deveria ter entregado o cargo, não poderia seguir trabalhando normalmente, pois está sendo investigado! O governador Luiz Fernando Pezão precisa mudar toda a cúpula da segurança pública, escolher novos nomes para os cargos de secretário de segurança e comandante-geral da PMERJ. Não pode haver corrupção na Polícia Militar!!! O exemplo de honestidade tem que vir de cima...

    PORTA ÚNICA de ingresso na PMERJ já!!!

    Todos os PMs devem ingressar na Corporação no cargo de SOLDADO.

    A POLÍCIA MILITAR DEVERIA TER PORTA ÚNICA DE INGRESSO NA CORPORAÇÃO, COM TODOS OS CANDIDATOS ENTRANDO COMO SOLDADOS E TENDO AS MESMAS CHANCES DE ASCENSÃO NA CARREIRA, SENDO EXIGIDO O ESTUDO EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PARA SE TORNAR OFICIAL PM!

    ResponderExcluir
  6. Salário digno é fundamental, para que se possa investir mais na qualificação dos policiais militares.

    Os salários dos Policiais Militares devem ser reajustados significativamente, a fim de garantir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, não seriam supridas com menos de R$ 3.079,31 (três mil e setenta e nove reais e trinta e um centavos), valor do SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO. Esse deveria ser o salário de ingresso do Aluno do CFSd (recruta) da Polícia Militar, devendo ainda ser acrescido do adicional de periculosidade de 30% (artigo 193, II da CLT), o que representaria uma quantia de R$ 4.003,10 (quatro mil e três reais e dez centavos). Este salário mínimo divulgado pelo DIEESE deveria ser o ponta pé inicial para a discussão do piso nacional, não podendo qualquer valor inferior ser considerado como aceitável. É preciso lutar por um piso nacional digno e adequado à nossa legislação vigente. A categoria não pode ser tratada com descaso!

    PISO SALARIAL DE R$ 4.003,10 (QUATRO MIL E TRÊS REAIS E DEZ CENTAVOS) PARA POLICIAIS MILITARES JÁ! O valor do Salário Mínimo Necessário, estimado pelo DIEESE em consonância com o Inciso IV do Artigo 7° da CRFB/1988, acrescido do Adicional de Periculosidade (30%) deve ser o piso da categoria. Oferecer DIGNIDADE aos Militares Estaduais é o MÍNIMO que o Governo do Estado deve fazer!

    ResponderExcluir
  7. Como diria o Nelson dos Simpsons " Ha Ha"

    ResponderExcluir
  8. A PM não pode investigar a PM, assim como a Civil não pode investigar a Civil. Somente um órgão isento e sem vínculos com as policias tem a capacidade moral e idoneidade para cortar a carne alheia;pois não se corta a própria carne sem anestesia.

    ResponderExcluir
  9. PEZAO É SERGO CABRAL E REDE GLOBO.

    ResponderExcluir
  10. FIM DA PMERJ,SÓ ASSIM ESTES OFICIAIS BANDIDOS TERÃO QUE ARRUMAR OUTRA PROFISSÃO PARA ROUBAR.

    ResponderExcluir
  11. A limpeza tem que começar pelo Estado-Maior... NÃO SE VARRE UMA ESCADA DE BAIXO PARA CIMA!!!

    ResponderExcluir
  12. Sugiro ao blog, que faça um pesquisa onde assunto é: PARA QUE SERVE MAJOR E CORONEL NA POLICIA MILITAR?

    ResponderExcluir