terça-feira, 23 de setembro de 2014

Policial diz que Estado Maior da PM recebia R$ 15 mil mensais de cada batalhão

Um dos policiais presos pela Operação Propina S.A., no dia 15 de setembro, relatou que todos os batalhões de área da Polícia Militar eram obrigados a pagar uma propina de R$ 15 mil mensais ao Estado Maior da corporação. O agente fez um acordo de delação premiada com a Justiça e foi solto após fornecer essas informações.
Em depoimento prestado ao Ministério Público, o PM afirmou que o repasse de dinheiro foi relatado em mais de uma ocasião, de maneira reservada, pelos majores Nilton João dos Prazeres Neto e Edson Alexandre Pinto de Góes, presos na mesma operação. Na ocasião, 24 policiais, sendo seis oficiais — todos com passagem pelo 14º BPM (Bangu) —, foram detidos sob a acusação de cobrar propina de moradores e comerciantes no bairro da Zona Oeste do Rio.
O comandante-geral da corporação, coronel Luís Castro Menezes, ficou indignado ao tomar conhecimento do depoimento e classificou as declarações como absurdas. Ainda segundo a assessoria, todas as denúncias serão investigadas com rigor.
As prisões do último dia 15 foram feitas pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Entre os acusados, estava o chefe do Comando de Operações Especiais (COE), coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro, que comandou o batalhão de Bangu e foi exonerado do cargo.

16 comentários:

  1. FICOU INDIGNADO, Á COITADO!

    ResponderExcluir
  2. absurdo mesmo,e esse comandante geral da uma de inocente, e falar que acha absurdo,ta todo mundo na sacanagem,fala serio.

    ResponderExcluir
  3. Bom, a mim, isso não causa nenhuma surpresa. Mas e ai? Se forem confirmadas as denúncias, oq será feito para punir esse estrelas?? Nada! A PF tinha que começar a investigar esses oficiais, e certamente acharão mtos erros. Mas isso tb não acontecerá! entao, estamos ferrados msm.

    ResponderExcluir
  4. DESDE 1809 QUE É ASSIM, E SEMPRE SERÁ!!!

    ResponderExcluir
  5. SE O MP PEGAR PESADO O CMT GERAL TERÁ QUE SER SUB TEN E OS CMT DE BTL SGT KKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sou praça. temos bons oficiais. e praças piores q esses cmds.
      portanto, indico o nome do MAJ FREITAS DA DGP para CMT GERAL. excelente oficial.

      Excluir
    2. Maj Freitas aquele que está fazendo campanha para o Cb oportunista que foi preso em Bangu 1 e agora é Pezão? Tá louco!!!

      Excluir
  6. Ate q enfim abriram os olhos para esses oficiais corruptos, o oficialato da policia só tem ladrão.tem q acabar com os oficiais na policia.

    ResponderExcluir
  7. Tinham que fazer o levantamento dos bens de todos os comandantes de batalhões!!!!!

    ResponderExcluir
  8. É POR ESSA CERTEZA DE IMPUNIDADE QUE OS OFICIAIS LUTAM COM UNHAS E DENTES PARA QUE ESTE MILITARISMO NUNCA ACABE NA PMERJ, DEPOIS ELES MESMOS DIZEM COM TODA VORACIDADE QUE TEM QUE HAVER HIERARQUIA E DISCIPLINA(PARA ELES ROUBAREM BASTANTE),TÁ MAIS QUE EXPLICADO .

    ResponderExcluir
  9. Que os culpados sejam punidos, entretanto, temos que ter prudência.

    O atual Cmdo Geral, sem dúvida, no aspecto omissão é o número um.

    Que venha a verdade e que a bicentenária PMERJ seja "purificada" com a demissão e/ou exclusão dos oficiais e praças comprovadamente corruptos.

    ResponderExcluir
  10. A PMERJ tem que ter PORTA ÚNICA de entrada na Corporação, com todos os candidatos ingressando como soldados.

    ResponderExcluir
  11. Coronel Pimenta que está no 32º BPM para Comandante Geral, é o único que não está na sacanagem.

    ResponderExcluir
  12. Cara, o único coronel PM com moral para comandar a PM já passou por lá e não fez nada para acabar com a mesmice de que oficiais são deuses acima de quaisquer suspeitas: COSTA FILHO. Honesto, ninguém tem dúvida, mas não foi capaz de desmascarar os seus pares oficiais pelo medo de ser derrubado. O corregedor dele, Waldir e Wagner, botavam panos quentes em cima dos oficiais e forneciam vídeos para a globo com PMs pé de chinelo se sujando por pouca coisa. Cortar a carne na PM sempre foi pegar praças, enquanto os hipócritas do oficialato se locupletavam às escondidas. E aí? Honestidade não é só não aceitar dinheiro sujo. O Exército precisa intervir e assumir esta carroça desenfreada.

    ResponderExcluir