quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Traficantes tentam resgatar homem de confiança de Menor P após prisão na Maré

 Siri, gerente do tráfico de localidade na Maré, foi detido com um fuzil AK-47

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas prenderam Wallace Goulart, conhecido como Siri, definido pela Polícia Civil como o "gerente do pó" na rua Projetada G, na comunidade Salsa Merengue, no Complexo da Maré. De acordo com os policiais, Siri seria homem de confiança dos traficantes TH e Menor P. Segundo investigações, TH é o sucessor de Menor P, que está preso.  
A prisão, que teve apoio de duas equipes de fuzileiros navais — o Exército ocupa a Maré —, aconteceu na quarta-feira (10). Siri foi capturado em sua casa, onde foi apreendido um fuzil AK-47 com carregador, uma pistola calibre 45 com carregador e um rádio-transmissor, além de munição e 376 tubinhos de cocaína.   
Os policiais foram ao local para apurar denúncia de que em uma casa na comunidade haveria uma grande quantidade de carga de cigarro roubada. Na saída das equipes da comunidade, houve uma tentativa de resgate do traficante por seus comparsas, com troca de tiros. Não houve feridos.  

3 comentários:

  1. O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa pagar SALÁRIOS DIGNOS à tropa da Polícia Militar.

    Os salários dos Policiais Militares devem ser reajustados significativamente, a fim de garantir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, não seriam supridas com menos de R$ 3.079,31 (três mil e setenta e nove reais e trinta e um centavos), valor do SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO. Esse deveria ser o salário de ingresso do Aluno do CFSd (recruta) da Polícia Militar, devendo ainda ser acrescido do adicional de periculosidade de 30% (artigo 193, II da CLT), o que representaria uma quantia de R$ 4.003,10 (quatro mil e três reais e dez centavos). Este salário mínimo divulgado pelo DIEESE deveria ser o ponta pé inicial para a discussão do piso nacional, não podendo qualquer valor inferior ser considerado como aceitável. É preciso lutar por um piso nacional digno e adequado à nossa legislação vigente. A categoria não pode ser tratada com descaso!

    PISO SALARIAL DE R$ 4.003,10 (QUATRO MIL E TRÊS REAIS E DEZ CENTAVOS) PARA POLICIAIS MILITARES JÁ! O valor do Salário Mínimo Necessário, estimado pelo DIEESE em consonância com o Inciso IV do Artigo 7° da CRFB/1988, acrescido do Adicional de Periculosidade (30%) deve ser o piso da categoria. Oferecer DIGNIDADE aos Militares Estaduais é o MÍNIMO que o Governo do Estado deve fazer!

    ResponderExcluir
  2. A POLÍCIA MILITAR DEVERIA TER PORTA ÚNICA DE INGRESSO NA CORPORAÇÃO, COM TODOS OS CANDIDATOS ENTRANDO COMO SOLDADOS E TENDO AS MESMAS CHANCES DE ASCENSÃO NA CARREIRA, SENDO EXIGIDO O ESTUDO EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PARA SE TORNAR OFICIAL PM!

    Coronel (deveria ser exigido o pós-doutorado na área jurídica);
    Tenente-coronel (deveria ser exigido o doutorado na área jurídica);
    Major (deveria ser exigido o mestrado na área jurídica);
    Capitão (deveria ser exigido um curso de pós-graduação na área jurídica);
    Primeiro-tenente (deveria ser exigido o bacharelado em Direito);
    Segundo-tenente (deveria ser exigido os 8 primeiros períodos de Direito, ou seja, estar no 9º período);
    Subtenente (deveria ser exigido os 6 primeiros períodos de Direito, ou seja, estar no 7º período);
    Primeiro-sargento (deveria ser exigido os 4 primeiros períodos de Direito, ou seja, estar no 5º período);
    Segundo-sargento (deveria ser exigido os 2 primeiros períodos de Direito, ou seja, estar no 3º período);
    Terceiro-sargento (deveria ser exigida a matrícula em Faculdade de Direito, ou seja, estar no 1º período);
    Cabo (deveria ser exigida a aprovação em concurso interno para o CFC);
    Soldado (é exigido a conclusão do CFSd).

    O PM tem que estudar para ASCENDER PROFISSIONALMENTE!

    ResponderExcluir
  3. Garotinho vai implantar a PEC 300 atendendo policiais e bombeiros
    Fotos de Inacio Teixeira
    Fotos de Inacio Teixeira


    Me reuni nesta quinta-feira (11), no Clube Municipal, na Tijuca, com uma comissão de antigos monitores, ligados à Fundação Assegura, e que foram dispensados do trabalho no ano passado pelo então governador, Sérgio Cabral. Eles eram responsáveis pelo monitoramento das câmeras dos batalhões da PM. É lamentável o que está acontecendo. A situação é muito mais grave do que eu imaginava. As câmeras foram desativadas em todos os batalhões, não foi num só. Essa denúncia já havia sido feita aqui no blog, mas a imprensa não deu uma linha.

    Vou reativar o monitoramento da cidade através das câmeras e a reincorporar os cerca de 450 PMs, bombeiros e agentes do antigo Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe), hoje Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Garotinho lamentou a desativação da vigilância por câmeras e criticou o desperdício de dinheiro público. Rosinha deixou 220 câmeras funcionando, 10 na área de cada um dos 22 batalhões da Região Metropolitana. Hoje nada mais funciona.

    Vou implantar no Rio, independentemente dos rumos da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 300 no Congresso, a isonomia salarial dos PMs e bombeiros, uma antiga reivindicação das duas categorias. A PEC 300 é direito desses policiais e bombeiros que durante a vida toda lutaram em defesa da população. Vou implantar no Rio mesmo se o PT e o PMDB continuarem a obstruir a votação na Câmara. blog do garotinho

    ResponderExcluir