quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Policiais militares que fazem hora extra na Supervia reclamam de atraso na gratificação


PMs que fazem hora extra em estações da SuperVia, pelo Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), estão na bronca com o atraso no pagamento das gratificações. A última vez em que eles viram o dinheiro foi, segundo a PM, em 27 de outubro, quando saiu a bonificação referente a agosto. A corporação alegou que a SuperVia não repassou os recursos de setembro e outubro. 
 A SuperVia informou que o pagamento das gratificações relativas a setembro e outubro será feito até o fim deste mês. Em setembro, segundo a Polícia Militar, 135 PMs fizeram horas extras para a empresa. Em outubro, esse número foi de 93. Desde setembro, o policial pode escolher onde quer trabalhar pelo Proeis.

4 comentários:

  1. SEUS GBO X BOBINHOS BEM FEITOS FORAN VOTAR NO PMDB X GOVERNO PEZAO E CABRAL AGORA POLICINHAS CHUPA ESSA MANGA COM PIMENTA E SALDACASTER ....SEUS ENGANADOS PASSA FOME CATADOR DE ESMOLA DO GOVERNOR :::::E MIGUALHA ;;;;;ACORDEM LUTEM POR DIGNIDADE JUNTO COM SOSPMERJ ....DIGA NAO A GRATIFICAÇAO E AO TRABALHO ESCRAVO SEUS OTARIOS ,,,,,,DIGA NAO ASACANAGEM DO PEZAO PMDB.....FORA BURRICE.....

    ResponderExcluir
  2. ISSO É BEM FEITO!!!!!!!!19 de novembro de 2014 20:43

    ISSO É BEM FEITO, POIS SE SUJEITAM A ESCRAVIDÃO IMPOSTA DESSE GOVERNO MENTIROSO, E DEPOIS RECLAMAM!
    A MELHOR COISA E FAZER SEUS BICOS POR CONTRA PRÓPRIA E COM A CERTEZA DE RECEBER EM DIA.

    ResponderExcluir
  3. Cara, como tem gente sem noção! Quem são essas pessoas que acham que somente votando nesse ou naquele político de qualquer partido a atual conjuntura da segurança pública mudaria ou mudará? Esses caras devem "mamar nas tetas" de algum partido político ou de algum político, desses que concorreram ao Governo, essa é a conclusão que chego.
    Nossa Instituição não mudará com um simples voto nesse ou naquele político ou partido, porque se assim o fosse, seria muito fácil mudar nossa realidade.
    Tenho quase 20 anos de corporação, já vi inúmeros políticos entrarem e saírem do Governo do Estado e nada mudou.
    Na verdade o que mudará nossa realidade são nossas atitudes, é claro que saber votar, buscar um candidato que se alinhe aos anseios da categoria é importante, mas não é o fundamental. O que é fundamental são nossas atitudes na busca de conhecimentos profissional quando do exercício de nossas funções, para que diminuamos nossos erros, conhecimento do ordenamento jurídico de nossa Instituição. É inadmissível que um policial militar não conheça seu Regulamento Disciplinar, seu Estatuto, que não conheça as normas que norteiam suas ações no exercício de sua função, que no momento de responder um DRD se quer saiba como respondê-lo de acordo com o previsto nas normas de sua Instituição.
    O que nos falta é profissionalismo, é a busca por conhecimento profissional, é agir de forma técnica na condução de ocorrências e nas demais áreas.
    Você PM jamais pode se igualar a um profissional qualquer, sua função é uma das mais importantes do Estado e isso requer de você conhecimento. Você PM é o profissional que vai desagradar alguém quando estiver no exercício de sua função, portanto desagrade, mas desagrade de acordo com os ditames legais, ou sofrerá as consequências. Até para ser corrupto o conhecimento e necessário, pois você se corromperá, no entanto saberá qual o resultado final, caso algo de errado.
    É o conhecimento que nos tornará fortes, capazes de lutar por nossos direitos, que mudará a visão que a sociedade tem por nós e não um simples voto nesse ou naquele político.
    Em qualquer área que atue você só terá respeito daqueles que o cercam se tiver conhecimento.
    Embora ainda haja na PMERJ a cultura do “tiro, porrada e bomba” que pressupõe um policial que para ser um bom profissional basta saber atirar, da porrada e ter coragem, hodiernamente isto não mais é verdade, atualmente, além de tudo isso, há a necessidade de um conhecimento mais profundo do verdadeiro papel de nossa Instituição no senário da Segurança pública do Estado e, consequentemente, na sociedade. Saber atirar, dar porrada e ter coragem muitos PI tem, o que nos torna e nos tornará diferentes deles é o conhecimento profissional.
    Para que conquistemos respeito da sociedade, não nos basta ser forte, temos que parecer ser forte. A sociedade e os governantes só nos darão valor quando nós tivermos a consciência de que podemos atingi-los com nossas ações de polícia, sempre de acordo com o previsto na lei, mas, para que tudo isso ocorra, necessitamos de conhecimento.
    O “mal” que você pode proporcionar é o que lhe faz ser respeitado, mas não o “mal” arbitrário, e sim o “mal” conforme a lei. Pense nisso.

    Tenho orgulho de ser praça da PMERJ e de pertencer a essa bela Instituição.
    Um abraço, meus irmãos!

    ResponderExcluir
  4. -MUITOS DOS QUE CRITICAM OS COMPANHEIROS QUE FAZEM RAS E PROEIS VIVEM DA SACANAGEM NAS RUAS,CONCORDO QUE É UMA "ESCRAVIDÃO BRANCA", PORÉM, SÓ QUEM TEM RESPONSABILIDADES COM A FAMÍLIA E QUER TRAÇAR UMA VIDA RETA E DIGNA NESTA PROFISSÃO TAO INGRATA, SABE QUE PREFEREM MIL VEZES SE SUJEITAR A ESSA ESMOLA DO GOVERNO DO QUE FICAR NA "MAO DE MACACO",EXTORQUIR A BOCA,"DA UM BOTE"NUM TRAFICANTE,E DEMAIS ATOS DE BANDIDOS QUE SABEMOS MUITO BEM QUE EXISTE DENTRO DA PMERJ E TEMOS CERTO CONHECIMENTO DE ONDE VEM A "PROSPERIDADE"DE CERTOS COLEGAS, QUE ADORAM OSTENTAR CARRÃO,OURO, RELÓGIOS E TRANSMITIR UM CERTO "AR DE VIDA BEM SUCEDIDA",POREM É BANDIDO FARDADO!!!
    -PEÇO AOS ADMINISTRADORES DESSE BLOG, QUE PAREM DE ESTAMPAR NAS MANCHETES DAS NOTICIAS QUE RAS E PROEIS É "GRATIFICAÇÃO",NÃO É E NUNCA FOI!
    -DA IMPRESSÃO QUE O ESTADO DAR GRATIFICAÇÃO TODO MÊS PARA OS POLICIAIS E SABEMOS QUE É UMA MENTIRA, É HORAS PAGAS A SERVIÇOS EXTRAS, NINGUÉM ESTA DANDO "GRATIFICAÇÃO"PRA NINGUÉM, E AINDA POR CIMA, DOS 12 DIAS QUE TEMOS DIREITO A TRABALHAR, 4 DESSES DIAS SÃO PARA RECOLHER IMPOSTO DE RENDA OU SEJA, AINDA SOMOS USURPADOS DE TODAS AS FORMAS!!!

    ResponderExcluir