sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

PM leva tiro no rosto durante ataque de traficantes na Vila Cruzeiro

Um policial militar da UPP da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, levou um tiro no rosto durante confronto com criminosos na madrugada desta sexta-feira (28). Wagner Vieira Cruz foi levado para o hospital Getúlio Vargas.
De acordo com a PM, o tiroteio começou após policiais serem atacados por traficantes em uma emboscada, na localidade conhecida como Esquina do Pecado.
Wagner entrou para a Polícia Militar há cerca de dois meses.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Tentativa de roubo a carro forte termina com 6 suspeitos mortos em Niterói

Morre policial baleado na cabeça em assalto a ônibus

O policial reformado Jorge Magalhães, baleado na cabeça na noite da última segunda-feira quando reagiu a um assalto a ônibus que fazia a linha Castelo x Itaipuaçu, teve morte cerebral confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) durante a tarde desta quarta-feira. Ele estava internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas.

Dois PMs baleados no fim da noite desta quarta-feira.


Seis pessoas foram baleadas durante uma troca de tiros em Duque de Caxias, na Baixada Flumiense, nesta quarta-feira (26). Entre os feridos estão dois policias militares e quatro passageiros de um ônibus. O tiroteio foi na Rodovia Washington Luís, perto da Linha Vermelha. Como mostrou o Bom Dia Rio, o carro da Polícia Militar teve os vidros destruídos pelos tiros de fuzil; dois ônibus também foram atingidos pelos disparos.
O tiroteio aconteceu na Rodovia Washington Luiz, na altura do Parque das Missões, quando o trânsito estava congestionado. Os PMs ligaram as sirenes do carro para abrir caminho e bandidos que estavam em um carro que também estava parado no congestionamento pensaram que seriam abordados e começaram a atirar
Os dois policiais militares que estavam no carro foram baleados, um na cabeça e o outro na coluna cervical. Eles receberam os primeiros socorros no Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias.
Outras quatro pessoas que estavam em dois ônibus também ficaram feridas. Dois passageiros, um motorista e um cobrador foram atingidos de raspão.
Segundo a polícia, o carro usado pelos três bandidos está registrado em nome de um homem apontado como gerente do tráfico de drogas da Favela Beira-Mar, em Duque de Caxias. O veículo foi abandonado pelos criminosos que fugiram a pé.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Câmera do ônibus mostram assaltantes que balearam PM na Ponte Rio-Niterói

Imagens das câmeras de segurança do ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo onde estava o policial militar reformado Jorge Magalhães, de 63 anos, baleado na cabeça durante um assalto na noite de segunda-feira, mostram a ação dos criminosos.




PM baleado na cabeça em assalto a ônibus no Rio está em estado grave

O policial militar reformado, Jorge Magalhães, de 63 anos, baleado na cabeça ao reagir a um assalto a ônibus na segunda-feira (25), está em estado grave, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Ele foi internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, onde passou por uma neurocirurgia.
De acordo com testemunhas, Magalhães atirou contra os dois bandidos que anunciaram assalto ao coletivo próximo à ponte Rio-Niterói. Ele errou o alvo. Em seguida, um dos criminosos disparou o tiro que o acertou na cabeça.
Passageiros contaram que a dupla obrigou o motorista a voltar para a avenida Brasil. Os criminosos roubaram a arma do policial e pertences das outras pessoas que estavam no ônibus.

PMs estão há dois meses sem receber ‘bico oficial’

JORNAL O DIA
Os policiais militares estão com o pagamento do ‘bico oficial’ atrasado. Eles ainda não receberam o dinheiro de dezembro e janeiro. Pior: não há previsão para que a situação seja acertada. O Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) é incentivado pelo governo estadual como uma forma de o efetivo ganhar uma ajuda extra ao salário, trabalhando para órgãos públicos e concessionárias — como MetrôRio, Light, Lamsa, Rio Ônibus e SuperVia — nos dias de folga.
De soldado até oficial superior, entre turnos de seis horas a 12 horas, os valores recebidos estão escalonados de R$ 150 a R$ 325. A Polícia Militar admitiu o problema e afirmou que “houve um pequeno atraso na documentação”. De acordo ainda com a corporação, a situação já foi resolvida e o processo vai seguir para a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).
Mas há outra versão para explicar o atraso de dezembro: teria ocorrido porque é o mês em que vira o ano. Por causa disso, muda o procedimento das dívidas referentes ao repasse para os policiais. Já no mês de janeiro houve problemas nos arquivos de computador que baixam a folha de pagamento.
Apesar dos questionamentos feitos pelo DIA , a assessoria da PM não informou quantos militares estão com o dinheiro do Proeis em atraso, nem quando será feito o depósito. Uma coisa, no entanto, é certa: empresas e órgão públicos, como a Prefeitura do Rio, envolvidos no projeto, têm repassado dentro do prazo o dinheiro do convênio com a PM.
“Você faz um planejamento que inclui este dinheiro. Fecha o mês e não recebe. Como faz? É por isso que tem muito policial desistindo do programa”, afirmou um sargento, que não quis se identificar. Para outro soldado, estas demoras no recebimento do dinheiro têm desmotivado a tropa. Algumas empresas estão fornecendo lanches e até almoço para os policiais que estão sem receber.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Policiais militares usam óculos para filmar ato


Policiais militares usam óculos para filmar professores durante passeata no Rio. (Foto: Glaucon Fernandes/Eleven/Estadão Conteúdo) 
Um protesto do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educaçao (Sepe) interditou por cerca de duas horas a Avenida Rio Branco, no Centro do Rio, a partir das 16h desta segunda-feira (24). Funcionários da rede municipal e estadual reivindicam que um terço da jornada de trabalho seja destinada para atividades extraclasse, o que é lei, segundo a categoria. Os professores realizaram paralisação nesta segunda. De acordo com a Polícia Militar, 150 pessoas participaram do ato.
Os PMs utilizaram um acessório novo nesta segunda, óculos para filmar a manifestação. O objetivo é garantir a isenção nas abordagens policiais e ter arquivos de imagens que contribuam para possíveis investigações.

PM é roubado e espancado por bandidos após capotar com carro em Irajá

O soldado Marcos Paulo Medeiros Tavares Monteiro, de 29 anos, foi roubado e agredido por bandidos do Conjunto Amarelinho, em Irajá, na Zona Norte do Rio, após capotar com seu veículo na Avenida Brasil, na madrugada desta segunda-feira. Lotado no 41º BPM (Irajá), ele teve a arma levada e está internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.
Conforme registro na 39ª DP (Pavuna), após o acidente na pista central, sentido Zona Oeste, cerca de dez bandidos atravessaram as pistas da via para saquear o carro. Marcos Paulo estava preso às ferragens aguardando socorro. Ao descobrir que a vítima era policial, os criminosos o atacaram com socos no rosto. O PM teve todos os pertences e a pistola calibre 40 levados.
Com a chegada da ambulância dos bombeiros, os bandidos fugiram para o Conjunto Amarelinho. O estado de saúde do soldado é considerado grave.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

UPPs - Pelo menos oito unidades estão em más condições

Jornal O DIA
Principal projeto de segurança do governo do estado, com ampla visibilidade internacional, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) estão vivendo dias difíceis. Especialmente para os policiais. E não é apenas por causa dos tiroteios. Pelo menos oito precisam de reparos urgentes. É o caso do Dona Marta, em Botafogo, a menina dos olhos da Secretaria de Segurança Pública. Um dos postos é a casa onde morou o traficante Marcinho VP, mas que está em péssimas condições. Parte do reboco está despencando, as paredes estão cheias de infiltrações, há fios expostos e falta um pedaço da porta de madeira. O cenário de abandono leva moradores a despejarem o lixo de suas casas na entrada da unidade.
Não há ar condicionado, e o efetivo passa o dia dentro da ‘sauna’ nos dias de verão, com a temperatura ultrapassando os 40°C. A secretaria garantiu que planeja a “criação de salas, revisão da parte elétrica, substituição das portas e janelas de madeira por aço, telhado e pintura”. A falta de equipamento para refrigerar as instalações da pacificação no calor carioca é um das reclamações mais constantes dos policiais.
Num posto do Morro Dona Marta o cenário é de total abandono: há infiltrações, fios e vergalhões expostos e despejo de lixo perto da porta
Goteiras
Em uma outra base da UPP, na parte baixa da comunidade, policiais sofrem com infiltrações e do teto chega a vazar água em dias de chuva.
Estas reformas e de outras unidades serão financiadas pela prefeitura, que vai investir R$ 13 milhões para fazer as obras. O dinheiro viria do empresário Eike Batista, que, ao sair do projeto, deixou de aplicar R$ 20 milhões.
No morro dos Prazeres, em Santa Teresa, onde a UPP funciona em contêineres desde 2011, o efetivo ficou três dias sem água. A água para beber é doada pelos comerciantes. Apesar da escala de plantão, que os obriga a passar o dia no local, não tem estrutura de copa e cozinha. As refeições são feitas no mesmo lugar onde sentam para o trabalho. E uma janela de vidro quebrada está à espera de conserto.
No Morro dos Prazeres, mangueira faz o abastecimento de uma base da UPP
“Acho um absurdo como tratam esses policiais. Os contêineres ficam ao lado de uma encosta que teve deslizamento de pedra”, afirmou a presidente da Associação de Moradores do Prazeres, Eliza Brandão. A Secretaria Municipal de Obras afirmou que o local não está em área de risco mapeadas nos Prazeres. Já, segundo a Secretaria de Segurança Pública, os contêineres serão substituídos por alvenaria. “Quando essa base for erguida, será solicitado o acompanhamento das obras pela GeoRio”, afirmou a Seseg.
Numa das instalações das comunidades Chapéu Mangueira/Babilônia, a situação não é diferente. Um fio exposto segura uma lâmpada, há cadeira quebrada e um papelão fecha um buraco do ar-condicionado há meses é esperado.
No Chapéu Mangueira, papelão no lugar do ar condicionado
Uma sede definitiva para a Vila Cruzeiro
Das 37 UPPs, oito funcionam em contêineres: Turano, Prazeres, Vila Cruzeiro, Parque Proletário, Rocinha, Lins, Arara/Mandela e Jacarezinho. São nessas que as condições sãos as piores. “É humilhante. Os colchões são sujos e a gente tem que trazer lençol de casa para forrar”, reclamou um policial, que reclama de um detalhe polêmico: “As bases não são blindadas. Isso jamais deveria ocorrer.”
O deputado estadual Flavio Bolsonaro (PP) disse que recebe diariamente reclamações de policiais. “Lamento que instalações provisórias se tornaram permanentes. Reconheço que tem ocorrido muitas melhoras por causa do projeto, mas é preciso humanizar o tratamento dado aos policiais”, afirmouo parlamentar.
Dos R$ 13 milhões que a prefeitura vai investir nas reformas, R$ 5,020 milhões serão destinados à construção de uma sede definitiva para os policiais militares na favela da Vila Cruzeiro e para reparos nas bases da comunidade da Chatuba e do Morro da Fé, no Complexo da Penha.

PM assassinado em Niterói

►Lotado no 12ºBPM, o sargento Joilson da Silva Gomes, 40 nos, foi assassinado após sair do batalhão, na manhã deste domingo, dia 23 de fevereiro. O PM havia acabado de sair de serviço e seguia para casa. Ele trafegava pela altura do Morro do Castro, no bairro Tenente Jardim - na divisa entre Niterói e São Gonçalo - quando foi interceptado por criminosos que efetuaram diversos disparos de fuzil contra o carro dele.


 ►Foi identificado como Robson Silva Gomes o sargento reformado da PM morto em assalto na tarde deste sábado, dia 22 de fevereiro, em Irajá, na Zona Norte do Rio.
O PM estava em um bar na Rua Calumbi quando foi abordado pelos assaltantes que pediram o cordão de ouro dele. No momento em que retirava a jóia para entregar, os bandidos notaram a arma na cintura do sargento e efetuaram pelo menos três disparos contra ele. O policial ainda foi socorrido, mas não resistiu.

Roberta Trindade  
De janeiro a hoje, 30 policiais foram baleados no Estado do Rio. Destes, 10 morreram.

PM é baleado em confronto com traficantes em Niterói


Rio - Um policial do 12º BPM (Niterói) ficou ferido em um troca de tiros com traficantes do Morro do Cavalão, em Icaraí, Zona Sul de Niterói, na madrugada deste domingo. Segundo o batalhão, o PM foi atingido na perna. Ele foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, Zona Norte do Rio e já teve alta.
Ainda de acordo com o 12º BPM, também foram registrados intensos tiroteios entre PMs e traficantes de madrugada nos morro do Caramujo e da Vila Ipiranga, na Zona Norte de Niterói. Nos confrontos nas duas regiões não houve prisões ou apreensões, segundo a polícia.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

PMs afirmam que 60% das viaturas estão paradas devido a problemas mecânicos

Enquanto a quantidade de denúncias e de registros de assaltos aumenta em São Gonçalo, o número de veículos do 7º BPM (São Gonçalo) – responsável pelo patrulhamento ostensivo no município – diminui, garantem policiais da unidade. Esses PMs afirmam que 60% das viaturas estão paradas devido a problemas mecânicos.
No 7º BPM, viaturas abandonadas viram sucatas, dizem policiais
Foto:  Divulgação
A mesma reclamação é feita por colegas de outros batalhões do estado, que afirmam que muitas vezes precisam pagar consertos com dinheiro do próprio bolso para que o policiamento não seja prejudicado. 
No último boletim de indicador de criminalidade divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) – relativo ao mês de outubro do ano passado –, foram registrados 37 homicídios em São Gonçalo, o que representa mais de um por dia. Na última semana, ocorreram pelo menos cinco assassinatos na cidade. Um deles ganhou repercussão na mídia: o do cabeleireiro Adriano Ramos, 39, no Largo da Ideia.
 
Nas ruas, 49 patrulhas
Entre os crimes que registraram maior aumento absoluto no período de agosto, setembro e outubro de 2013 quando comparados ao mesmo período de 2012, estão: roubo em coletivo (com mais 89 casos, um acréscimo de 97,8%), roubo de veículo (com mais 225 casos, ou 48,9%), e roubo a transeunte (com mais 355 casos, ou 32,9%).
A PM, através da assessoria de imprensa, revelou que o batalhão gonçalense tem atualmente 49 carros rodando, mas não divulgou a frota da unidade. De acordo com policiais ouvidos pelo DIA, o número total seria de 86 veículos — o que significaria que pouco mais da metade tem condições de ir para as ruas — para atender a um município que tem 284 bairros com uma extensão territorial de 247,7 km² e a segunda maior população do estado, ficando atrás somente da capital.
“A cidade está sendo tomada por uma onda de assaltos e não temos nem viaturas para trabalhar. Na semana passada, uma delas soltou uma roda enquanto trafegava pela BR (trecho Niterói-Manilha da BR-101) e outra teve que ser empurrada pelos colegas até oficina após perder o freio”, relatou um soldado que pediu para não ter a identidade revelada com medo de represálias.
Segundo a PM, o desgaste dos veículos é considerado normal, pois rodam 24 horas por dia. Ainda segundo a corporação, a previsão é de que a renovação da frota seja feita a partir de abril. Em relação às denúncias de viaturas que quebraram durante o patrulhamento, a corporação informou que o comando do 7º BPM alegou não ter registro dos incidentes.

Reportagem de Roberta Trindade

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Operação Revoada busca traficantes do Comando Vermelho

O Ministério Público do Rio de Janeiro e a Coordenadoria da Policía Militar realizam na manhã desta sexta-feira (21) a Operação Revoada, em diversos pontos da cidade e Região Serrana. A ação é para  cumprir 16 mandados de prisão preventiva contra traficantes da facção Comando Vermelho e atuam nos municípios de Teresópolis e Itaguaí, e nas comunidades da Cidade Alta, Antares e Cidade de Deus, no Rio. O grupo é acusado dos crimes de associação para o tráfico e tráfico de entorpecentes.
De acordo coma a denúncia do MP, Rodrigo Bernardino Pacheco, conhecido como “2K” ou “Cacareco”, era o líder da organização e o responsável pela negociação de cocaína e maconha do Rio para Teresópolis. Ele comandava o esquema de dentro  do Complexo Penitenciário de Bangu.. A investigação comprovou ainda que a quadrilha possuía dois núcleos de atuação, um em cada cidade.
A quadrilha contava com a participação direta das mulheres dos traficantes que, além de responsáveis pelo refino e mistura do material entorpecente, faziam o transporte das drogas para o interior do sistema carcerário, em sua grande maioria por meio da introdução do material acondicionado em suas partes íntimas.
A Operação Revoada tem  23 mandados de busca e apreensão para cumprir e conta com um aparato de 45 viaturas e 180 homens da Coordenadoria de Inteligência da PM, do 30º BPM (Teresópolis) e do GAP-Teresópolis, além de equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Cães (BAC/PMERJ) e da Sispen, com o auxílio de duas aeronaves do GAM/PMERJ.
Os mandados foram expedidos pela juíza Myriam Therezinha Simen Rangel Cury, titular da Vara Criminal de Teresópolis.

Polícia Civil caça traficantes na Rocinha e na Cruzada São Sebastião

Agentes da Polícia Civil realizam na manhã desta sexta-feira (21) uma operação na Favela da Rocinha, em São Conrado, e na Cruzada São Sebastião, no Leblon, ambas as comunidades na Zona Sul da cidade. Policiais de diversas delegacias especializadas estão nas duas comunidades tentando cumprir 18 mandados de prisão e 23 de busca e apreensão, após investigação que durou três meses.
Entre os mandados de prisão expedidos pela Justiça, dois são para suspeitos de comandarem o tráfico de drogas na Rocinha. Luiz Carlos Jesus da Silva, o Djalma, é apontado como o responsável pela parte alta da comunidade. Na parte de baixo, o controle estaria nas mãos de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157.
Segundo a polícia, cerca de dez quilos de maconha foram apreendidos e dois homens detidos. Alan Nascimento de Souza Reis foi preso na Cruzada São Sebastião. O nome do suspeito preso na Rocinha ainda não foi divulgado.
A operação é comandada pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), e segundo o delegado Márcio Mendonça, titular da DCOD, objetivo é por um fim na guerra entre os traficantes, que na semana passada acabou ferindo o comandante das UPPs, Frederico Caldas, e a major Priscilla Azevedo, comandante da UPP da Rocinha.

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Bombeiros são ameaçados de morte por traficantes

Três bombeiros do 2º GMar viveram momentos de pânico na madrugada deste sábado no Morro do Banco, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Por volta das 3h, os militares receberam um chamado do Samu para socorrer um homem de 37 anos, na Rua Maria Alice, que tinha cortado o pé. Ao chegar à favela, porém, bandidos encurralaram a equipe, ordenando que os bombeiros desligassem o giroscópio (luz vermelha) e descessem do veículo.
— Eles nos revistaram, apontaram armas para as nossas cabeças e falaram: “Aqui é o tráfico. Bombeiro não tem vez, vamos descarregar em cima de vocês”. Eram três bandidos em cima da gente e mais quatro na esquina. Eles tinham duas pistolas, um revólver calibre 38 e um fuzil — relatou um dos bombeiros, que preferiu não se identificar.
De acordo com o bombeiro, a ação demorou cerca de 15 minutos e um dos bandidos perguntou, usando um rádio, o que deveria ser feito.
— Eu falei que éramos trabalhadores, mas eles diziam “Bombeiro, aqui, a gente mete tiro”. Um dos bandidos queria nos executar, mas o restante falava para liberar. Achei que não íamos sair vivos — contou o chefe da guarnição.
Um bandido subiu numa moto, mandou os bombeiros entrarem na ambulância do Samu e os guiou até a saída da comunidade.
A equipe fez um registro de ocorrência pelo crime de ameaça na 16ª DP (Barra da Tijuca) e deixou um relato do caso no 2º GMar.

Traficantes atacam UPP da Rocinha e fecham túnel Zuzu Angel

Moradores da Rocinha viveram mais uma madrugada de tensão provocada por confronto entre homens da UPP local e criminosos. Em represália à ação policial, traficantes atiraram em transformadores da comunidade, deixando várias ruas sem energia e atearam fogo em pneus na Autoestrada Lagoa Barra, interditando o túnel Zuzú Angel nos dois sentidos.



Assustados, motoristas voltavam pela contramão da via. Os Batalhões de Operações Especiais (BOPE) e de Choque realizam operação no local desde as 5h . “Foi um tiroteio digno dos velhos tempos”, disse um morador. Viaturas de outras UPPs e do 23º BPM (Leblon) reforçam o patrulhamento nos acessos à favela. Dois supostos traficantes foram baleados e levados para o Hospital Miguel Couto. Várias bases da UPP foram atacadas.
De acordo com policiais, o tiroteio começou após uma briga entre traficantes, por volta das 3h30, em um bar da Rua do Valão. Os estampidos e a movimentação de moradores -- que fugiam dos disparos -- chamaram a atenção de PMs que entraram em confronto direto. Os dois feridos foram levados à UPA da Rocinha por comparsas, que chegaram a interditar a ‘Curva do S’ para que eles pudessem ser atendidos.
Com a intenção de dificultar o acesso de policiais ao local, os bandidos atiraram em transformadores e se posicionaram estrategicamente em outros pontos da comunidade, criando vários pontos de confrontos. Pelo Twitter, moradores denunciaram a presença de homens armados andando livremente pelas localidades conhecidas como Largo do Boiadeiro, Roupa Suja, Rua Um e Via Ápia. “Foi um milagre que tenha ficado vivo”, disse um PM ao lado de uma viatura alvejada por pelo menos oito tiros.

No início da manhã, na Autoestrada Lagoa Barra, o barulho de bombas e tiros ainda assustava moradores que queriam voltar para casa mas temiam subir as vielas do morro. Na entrada do Túnel Zuzú Angel, bombeiros tentavam apagar focos de incêndio. A fumaça que entrou no túnel impedia a visibilidade até as 7h10, quando o trânsito foi reaberto. Criminosos teriam usado o local como rota de fuga.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Policial que trabalhava na segurança de José Junior é morto a tiros

O policial militar do Bope Sidnei Dias Simão, de 34 anos, foi morto a tiros na manhã deste domingo, no Centro de Nova Iguaçu, na Baixada. Simão atualmente integrava a equipe de seguranças de José Junior,  do Grupo AfroReggae. Segundo informações da Polícia Civil, o cabo chegou a ser socorrido no Hospital da Posse, mas não resistiu aos ferimentos. 

Guerra entre bandidos volta a assustar moradores da Vila Kennedy

A madrugada deste domingo foi marcada por um confronto na Vila Kennedy, em Bangu, Zona Oeste da cidade. Uma nova tentativa de invasão de traficantes provocou a reação dos bandidos que ainda dominam parte da área da comunidade e deixou moradores assustados com a intensa troca de tiros.
A polícia, até agora, pouco depois do amanhecer, ainda não sabe se há feridos ou mortos entre os marginais e a população civil que mora entre as localidades disputadas da vila residencial.
Policiais do 14º Batalhão da PM foram avisados do confronto armado e, já com o dia claro, podem entrar na área para ver os estragos.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

HUMORISTA FÁBIO PORCHAT HUMILHA POLICIAIS MILITARES EM VÍDEO DO "PORTA DOS FUNDOS"





Programa humorístico "Porta dos Fundos"  que vai ao ar em um canal no "You Tube", liderado pelo humorista famoso Fabio Porchat, postou um vídeo que está gerando muita revolta entre os policiais. Muitos podem ver como um simples vídeo de humor e que não tem nada demais, mas, nós vemos como uma total falta de respeito com os policiais militares e uma humilhação pública de uma classe profissional que, inclusive, seus membros dão a vida em muitos casos em defesa desta sociedade podre. No tal vídeo, que já tem mais de 2 milhões de visualizações, o tal humorista humilha os policiais de todas as formas, os chamando de corruptos, truculentos, drogados, etc. Ou seja, o humorista generalizou totalmente os policiais militares e isso nos causou bastante revolta. O policial militar que assistir este vídeo e não se sentir humilhado, não é policial. Pois bem, esse humoristazinho de merda achou que pode postar a porra de um vídeo e humilhar toda classe policial militar e que isso fosse ficar por isso mesmo? Está muito enganado, Fabio Porchat. Você não sabe o ódio que despertou em todos nós policiais militares, ao postar essa bosta de vídeo. Humilhou a todos os policiais militares e por isso estamos rebatendo sua crítica de mau gosto. Você deveria ter vergonha na cara! Assim como na PM tem gente que realmente não presta, no seu meio, ou seja, no meio artístico, só tem maconheiro e viado safado. Por isso a polícia não presta pra vocês. Você, Fabio Porchat, merece passar por um perrengue e ser salvo por um policial, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM. Temos os maus profissionais, assim como em toda as classes profissionais. Se na PM temos maças podres, isso não lhe dá o direito de postar um vídeo humilhando a todos, como se todos agissem da forma que você interpretou. Seu playboyzinho maconheiro de merda! Isso só prova que você é um merda, que na falta de criatividade, resolveu atacar a PM. Nunca gostamos do seu humor batido, sem graça, agora então... A polícia militar e todos os policiais deveriam entrar com ação judicial contra esse humorista de merda e exigir a retirada imediata deste vídeo ofensivo contra a classe policial militar, além de indenização. Não somos todos corruptos, não somos todos truculentos, não somos drogados, como esse humorista safado quis passar em seu vídeo. Merecemos respeito!!! Esse merda é só mais um morador da zona sul que quer uma polícia de primeiro mundo, mas, não briga por um policial pago com salário de primeiro mundo, para que preste um bom serviço. Querem o respeito da polícia? Passem a nos respeitar! Se pagam nossos salários, saibam que nós pagamos os seus, pois, somos consumidores e consumimos produtos das empresas que vocês trabalham. Esse papo não cola. Isso não os dá direito de nos humilhar. E tem mais: Se pagam os salarios dos políticos corruptos, por quê estão reclamando em pagar os salários de policiais corruptos? Quem é podre nessa história? A polícia ou a sociedade? Pois, até onde eu saiba, os policiais vêm da sociedade. Não estamos incitando a violência, mas, bem que esse merda do Fabio Porchat deveria levar umas belas de umas porradas por esta humilhação que proferiu contra os policiais militares. Por que não faz o mesmo contra a polícia federal, hein, Fabio Porchat? Na federal também tem corruptos, pow... vamos lá! Por que só atacou a PM? 

Recruta é morto em assalto em Piabetá

Um recruta da Polícia Militar foi morto na porta de casa, na Rua da Guia, em Piabetá, Magé, na Baixada Fluminense, por volta das 21h desta sexta-feira.
De acordo com o 34º BPM (Magé), ele se preparava para guardar o carro na garagem quando foi surpreendido por três homens. O aluno tentou correr mas foi alvejado com três tiros. Ele ainda foi socorrido no Hospital de Fragoso, mas não resistiu. Os criminosos fugiram levando o Fiat Bravo.
Ainda segundo o 34º BPM, o recruta fazia sua instrução de formação em Nova Friburgo, na Região Serrana. Ele se formaria soldado na próxima semana. O crime foi registrado na 66ª DP (Piabetá).

Justiça proíbe utilização de militares das Forças Armadas em tarefas domésticas nas casas dos superiores


As Forças Armadas não podem mais utilizar militares subalternos para a realização de tarefas domésticas nas residências de seus superiores. A decisão foi tomada pela juíza Gianni Cassol Konzen, da 3ª Vara Federal de Santa Maria (RS), e é válida para todo o território nacional.
O Ministério Público Militar (MPM) e o MP Federal (MPF) entraram com uma ação contra a União explicando que autoridades de alta patente, como generais, coronéis e tenente-coronéis, estariam se beneficiando com o trabalho dos servidores de outros postos em suas casas. A prática seria autorizada por uma norma interna. Em muitos casos, a execução das atividades em ambiente doméstico colocaria os soldados sob a subordinação das esposas dos oficiais, e a execução dessas tarefas influenciaria promoções na carreira.
A União contestou a decisão, alegando que seria indevida a atuação da Justiça em assuntos administrativos. Apesar disso, a juíza considera que a utilização dos militares como empregados domésticos nas residências dos superiores “fere não somente a legalidade como a moralidade, a impessoalidade e, de forma direta e frontal, em muitos casos, a dignidade da pessoa humana”.
A ação havia sido julgada procedente em novembro do ano passado, mas sua abrangência limitava-se à jurisdição da Justiça Federal de Santa Maria. Os autores recorreram, e a juíza reformulou a sentença. Na nova determinação, ficou decidido que as Forças Armadas, em todo o território nacional, devem deixar de utilizar os militares subalternos em tarefas domésticas nas residências dos oficiais superiores, mas ainda cabe recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Policiais civis, militares, bombeiros e inspetores penitenciários do Rio terão aumento salarial de 11,18%

Os policiais e bombeiros militares, policiais civis e inspetores da Administração Penitenciária ativos, inativos e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro vão receber um aumento de 11,18% este mês. O reajuste virá no contracheque referente ao mês de fevereiro, de modo que os servidores vão receber os salários corrigidos no começo de março. Mais de 133 mil servidores da área de Segurança Pública serão beneficiados.
Esse percentual foi confirmado ontem pela Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, e representa o dobro da inflação dos últimos 12 meses, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O acumulado no período foi de 5,59%, segundo divulgado ontem pelo IBGE.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Mulher de PM é baleada depois de o marido reagir a tentativa de assalto

A mulher de um policial militar ficou ferida depois de o marido reagir a uma tentativa de assalto, na manhã desta sexta-feira, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Segundo informações da Polícia Militar, o casal havia acabado de sair de casa, por volta das 6h, quando foi rendido por três assaltantes na Rua do Brejo. Os bandidos queriam o carro das vítimas. O PM, lotado no Regimento de Polícia Montada (RPMont), reagiu e houve troca de tiros. A mulher foi baleada nas costas e levada para o Hospital estadual Rocha Faria, também em Campo Grande, onde está internada em estado estável. Os bandidos fugiram.
A ocorrência foi registrada na 35ª DP (Campo Grande).

PM à paisana é baleado a caminho do trabalho

Um policial militar foi baleado, na manhã desta sexta-feira, na esquina das ruas Arquias Cordeiro e José Bonifácio, no Méier, Zona Norte da cidade. Segundo informações do 3º BPM (Méier), o PM, que é lotado na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), passava de moto, à paisana, pelo local a caminho do trabalho - a 1ª DPJM fica no mesmo bairro - e foi abordado por bandidos que também estavam de moto.
O policial reagiu à tentativa de assalto. Houve troca de tiros e o PM acabou ferido. Ele foi levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, também no Méier. A arma dele foi levada. De acordo com a Polícia Miliar, o PM foi atingido por disparos no peito e braço e está em estado é grave. Uma outra pessoa ficou ferida durante o tiroteio, mas não corre risco de morrer. O caso foi registrado na 26ª DP (Todos os Santos).
No Engenho de Dentro, bairro vizinho, um homem foi baleado na Rua Doutor Leal. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho de Dentro. Segundo o batalhão da área, não há relação entre os dois casos.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Vídeo: suposto ladrão, sendo executado na Baixada Fluminense

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra a execução de um homem à luz do dia, com três disparos, na Estrada Plínio Casado, em Belford Roxo uma das mais movimentadas da cidade. Segundo os relatos de testemunhas à 54ª DP (Belford Roxo), a vítima seria um ladrão e estava atacando comerciantes e pedestres.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Operação da PM no Morro do Juramento


Seis dos dez suspeitos baleados no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio, durante uma operação do 41º BPM (Irajá), na manhã desta terça-feira, morreram. Outros quatro feridos foram atendidos no Hospital Salgado Filho, no Méier. Entre eles estão terceiro sargento Teles, atingido na panturrilha esquerda, e o cabo Mauro, baleado na coxa esquerda. Os dois PMs passam bem.
A ação desta terça visava a localizar os bandidos responsáveis pelo ataque contra a sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Parque Proletário, na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, também na Zona Norte, no domingo à tarde. Um Fiat Idea usado pelos criminosos na ocasião foi encontrado no Juramento nesta segunda, o que motivou a operação. O carro foi reconhecido por policiais da UPP.
Durante o ataque no Parque Proletário, a soldado Alda Rafael Castilho, de 27 anos, morreu. O também soldado Marcelo Giliardi foi baleado na perna. Ele foi submetido a uma cirurgia no Hospital Central da PM, no Estácio, Zona Norte, e permanece internado em estado estável. Dois moradors foram atingidos por balas perdidas. Um deles já teve alta. Já Elaine Marques Ribeiro continua internada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, em estado grave.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

‘Só pedia a Deus para não morrer’, desabafa PM baleado na UPP Parque Proletário

Internado no Hospital Cental da Polícia Militar (HCPM), o soldado Marcelo Gilliardi da Silva Miranda, de 32 anos, ainda se emociona ao relembrar o que viveu neste domingo, quando foi atingido na perna durante um ataque à base da UPP Parque Proletário, na Vila Cruzeiro. Pouco antes de começarem os disparos, o policial entrou no conteiner para beber água. Ao ouvir os tiros, Gilliard se jogou no chão e pouco depois sentiu que tinha sido baleado. De acordo com familiares, o disparo passou bem perto da femural, o que poderia ter sido fatal.
- Eu não sei nem se fui atingido em pé ou deitado, mas quando percebi que estava ferido fiquei desesperado. Na hora, só pensava na minha família. Só pedia a Deus para não morrer. Foi um ataque muito covarde. Foram cinco minutos de tiros, mas a impressão é de que durou uma eternidade - emociona-se o soldado, atingido por um tiro de fuzil 762.
Além do policial, também foi baleada no ataque a soldado Alda Rafael Castilho, de 22 anos, que acabou morrendo. Ela foi enterrada nesta tarde, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. Dois moradores também ficaram feridos: Elaine Marques Ribeiro, de 33 anos, está internada em estado grave no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Já Antônio Marcos Travesso foi atendido na mesma unidade e recebeu alta na noite de domingo.
PM diz que complexos do Alemão e da Penha são barris de pólvora
PM diz que complexos do Alemão e da Penha são barris de pólvora 
Sob forte emoção
Há 10 meses no Parque Proletário, o PM conta que nunca disparou um tiro no período em que estava na UPP. Assustado com o que passou, Gilliard não conseguiu dormir na última noite. Ainda sob forte emoção, o soldado se mostra apreensivo quando questionado se voltará para a polícia quando estiver recuperado.
- Agora, só consigo pensar que, se pudesse sairia da polícia hoje. Não voltaria mais. Mas ainda tem muita coisa para acontecer durante a minha recuperação. Meu psicológico está muito abalado - confessa.
Se depender de sua mãe, a dona de casa Sônia Miranda, de 62 anos, o PM não volta mais.
- Quando ele passou para a polícia, fiquei mais de um mês de cama, deprimida. Agora, vai ter mais pressão para ele sair. O que aconteceu foi um aviso - acredita Sônia.
Gilliard entrou na Polícia Militar em maio de 2012, e passou pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), além do 16º BPM (Olaria). O soldado define os complexos da Penha e do Alemão como barris de pólvora.
- É adrenalina o tempo todo. O morro vira de uma hora para a outra. Num momento está tudo bem, e de repente vira o caos - relata.
O policial vai passar por uma nova cirugia, nesta terça-feira, para a retirada de estilhaços de bala na perna.
Policiais da UPP do Complexo da Penha relatam que têm sido alvo de frequentes ataques de bandidos há pelo menos duas semanas. No último sábado, a mesma base do Parque Proletário foi atacada. Bandidos dispararam contra a base, e um galão d’água teria explodido. Um carro da UPP também foi atingido por tiros.
- Não aguentamos mais. Vivemos muito tensos - conta.

'PM cria monstros', diz ex-policial que defende desmilitarização

FONTE: NOTÍCIAS UOL


Após ser expulso da Polícia Militar do Ceará em janeiro, acusado de distribuir seu livro intitulado "Militarismo, um sistema arcaico de segurança publica", dentro da Academia Estadual de Segurança Pública, o ex-soldado Darlan Menezes Abrantes, 39, voltou a criticar o atual modelo da PM e a militarização da corporação, da qual fazia parte há 13 anos. "Sou a prova viva de que esse sistema de segurança pública é falido" e "cria monstros", declarou, em entrevista ao UOL.
a minha esposa 'nossa, eu sou um monstro!'. O treinamento militar é opressivo, e faz com que o policial trate a população como inimigo, e não como um aliado", falou.
Para ele, a violência e os excessos cometidos pelos policiais nas ruas tem origem na opressão vivida pelos praças (PMs de patente inferior) dentro dos quartéis.
"Os oficiais têm poder total sobre os praças. Como uma polícia antidemocrática pode fazer a segurança de uma sociedade democrática? A PM tem uma estrutura medieval".
Para ele, o militarismo "serve para as Forças Armadas", e não para a segurança interna do país. "É preciso desmilitarizar a corporação e fundi-la com a polícia civil. A cada ano, a polícia perde de goleada para o crime organizado, e a solução está na modernização e desmilitarização da força".   
Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará afirmou que à época do ingresso de Abrantes na corporação "a formação de policiais militares se dava pelo extinto Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da PM" e que o atual treinamento conta com um programa de formação cidadã, "trabalhando as concepções de cidadania, respeito aos Direitos Humanos e à diversidade étnica e cultural".

Expulsão
A controladoria da PM expulsou Abrantes "com base em vários artigos do Código Disciplinar e do Código Penal Militar", de acordo com o tenente-coronel Fernando Albano, porta voz da corporação. "Os atos praticados vão de encontro ao pudor e ao decoro da classe. Só isso que a PM tem a falar", disse ele.
A advogada do ex-soldado, Quércia de Andrade Silva, afirmou que já recorreu da expulsão e diz acreditar que a decisão possa ser revertida.  "Tem outro processo também na auditoria militar, mas que está ainda em fase inicial. Ele será ouvido pela primeira vez em maio. Estamos aguardando a resposta desse recurso [para possivelmente recorrer à Justiça comum]", diz Quércia.

PMERJ DE LUTO


A PM Alda Rafael Castilho foi atingida  e morreu no Hospital Estadual Getúlio Vargas.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Vídeo: Policiais socorrem PM baleada durante tiroteio

PM da UPP morre após tiroteio em comunidade da Vila Cruzeiro
A policial identificada como Alda Rafael Castilho chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Tiroteio na Vila Cruzeiro mata policial


Um tiroteio na comunidade da Vila Cruzeiro, na zona norte do Rio, provocou a morte da policial militar Alda Rafael Castilho, segundo informações da sala de polícia do Hospital Estadual Getúlio Cargas. A PM, que trabalhava na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) local, foi atingida na cabeça e chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu ao ferimento.
Ainda de acordo com a polícia, três pessoas ficaram feridas. Um casal que passava de carro pelo local do tiroteio foi baleado. O caso mais grave é o de Elaine Marques Ribeiro Mariano, que levou um tiro na cabeça e está internada no Getúlio Vargas em estado grave. Já Antônio Marcos Travassos foi atingido na perna e não corre risco de morte. Além deles, o policial Marcelo Gilliard, que também trabalha na UPP local, também foi atingido na coxa e tem quadro estável.

Policial é morto durante tentativa de assalto em Marechal Hermes

Um PM morreu durante uma tentativa de assalto em Marechal Hermes, na Zona Norte da cidade, na noite deste sábado. Ele foi abordado por dois bandidos na Rua Henrique de Albuquerque, dentro de seu carro.  Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) conseguiram prender um dos suspeitos, que negou ter efetuado o disparo contra o PM. A vítima identificada como Rogério Rocha dos Santos Junior era lotado na UPP Camarista/Méier.
A polícia já fez uma perícia no local e as investigações estão a cargo da Divisão de Homicídios. Os parentes do policial morto estão prestando depoimento e a especializada não descarta nenhuma hipótese para o cime

O Ministério Público Estadual abriu inquérito para apurar denúncias de cargas de trabalho abusivas que seriam praticadas em batalhões da Polícia Militar


sábado, 1 de fevereiro de 2014

Polícia procura assassino de PM

Viatura do BPVE é alvejada por criminosos da Favela da Maré

Uma viatura do Batalhão de Vias Expressas (BPVE) foi alvejada na madrugada deste sábado por criminosos da Favela da Maré. Os policiais chegaram a ficar encurralados. Eles foram acionados por causa de uma colisão na Linha Vermelha, sentido Fundão, onde uma vítima apresentava ferimentos leves.
Ao chegar ao local, um grupo de bandidos armados de fuzis começou a efetuar os disparos. Os envolvidos no acidente de trânsito acabaram sendo socorridos pelo Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido no tiroteio, os bandidos acertaram apenas o giroscópio do carro da polícia. Também não houve prisões. O caso foi registrado na delegacia de Bonsucesso - 21ª DP.

Mais de 112 mil policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários ativos, aposentados e pensionistas vão receber reajuste

Mais de 112 mil policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários ativos, aposentados e pensionistas vão receber este mês reajuste acima de 10%. A correção é relativa ao dobro do acumulado de 12 meses do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O aumento será pago no contracheque de fevereiro, de modo que o crédito do salário reajustado será feito no começo de março.
Até dezembro, o acumulado do IPCA ficou em 5,91%. Porém, a previsão da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) é de que o índice de janeiro fique em 0,64% (ante os 0,92% de dezembro), fazendo com que o acumulado no período usado no cálculo fique em 5,27%. Ou seja, o dobro seria de 10,54%. O índice de janeiro será divulgado dia 7 pelo IBGE.
Ontem, a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão confirmou o aumento e informou que o percentual será divulgado assim que sair o IPCA do mês passado.

UPP do Complexo do Alemão é atacada com coquetel molotov

Um homem foi detido no fim da tarde desta sexta-feira (31) suspeito de arremessar coquetéis molotov no terreno que abriga a UPP e a delegacia do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. Os artefatos foram lançados no estacionamento e atingiram dois carros, um de um PM e o outro de um policial civil. Ninguém ficou ferido.
De acordo com a assessoria da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), um rapaz, ainda não identificado, foi detido suspeito do atentado. Policiais suspeitaram dele por causa do odor de gasolina que exalava de seu corpo. Ele foi levado para a 45ª DP (Complexo do Alemão) para averiguação.

Os dois veículos atingidos são particulares e estavam parados no estacionamento que é compatilhado pelas dias unidades policiais, localizado próximo ao Teleférico na comunidade Nova Brasília. Os militares da UPP utilizaram extintor de incêndio para apagar as chamas dos dois carros, que ficaram parcialmente queimados.