quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Caso Amarildo: major Edson dos Santos promete apresentar provas que comprovam inocência

Em entrevista a jornal de São Paulo, o major Edson dos Santos, acusado de liderar a morte do ajudante de pedreiro Amarildo, promete apresentar provas que compravam sua inocência. Segundo ele, o tráfico armou o desaparecimento de Amarildo para desestabilizar a política de pacificação.
 

6 comentários:

  1. Ah meu querido, vai ter que juntar um bela de uma prova. Pelo andamento das investigações, do processo e das ligações telefônicas e fatos, tá bem indicado que foi a polícia que matou. E há quem diga que o histórico desse dito policial não é um dos melhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O major tem que ser demitido e perder o posto, indo para casa sem direito a receber um centavo do Estado, deve ser considerado indigno ao oficialato!

      Excluir
  2. Esse .Major é cara de pau! Ele quer provar o improvável, louco. Agora segura essa besteirinha de: formação de quadrilha, tortura, ocultação e homicídio. Caveira Major.

    ResponderExcluir
  3. Desculpa.. Mas acho q os dois digníssimos aí de cima não conhecem nem a capa do processo... só escutam o q a mídia traz... E outra, se perguntar da postura do major pra qualquer pm, saberá como ele é um home íntegro e HONESTO. Antes de disseminarem besteiras, se informem.

    ResponderExcluir
  4. Gostaria muito que os anônimos aí de cima falassem de qual processo e qual major estão falando, pq não falam do caso q aparece na reportagem e nem do mesmo policial. Pela fala, não conhecem nem a capa do processo... hahaha!! Vcs com ctza devem ser pessoas infiltradas pra tentar (e não conseguir|) manchar a reputação de um bom pm.

    ResponderExcluir
  5. E muito simples por a responsabilidade no major no qual estava fazendo seu trabalho corretamente. Quem teve convívio com o major Edson sabe do seu trabalho e caráter. Somos apenas vítimas da corrupção de um governo frio e calculista.

    ResponderExcluir