quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Perseguição insana

GRUPO PCERJ / Inspetor Figueiredo

O vídeo conseguido pela Revista VEJA, que mostra Policiais Militares efetuando disparos em uma perseguição a um carro que em momento algum disparou em direção à viatura é reflexo de uma TRAGÉDIA ANUNCIADA. 
Lamentavelmente, quando os gestores da segurança colocam pessoas ligadas à área Operacional para comandar a PMERJ, sinaliza para a “tropa" que o Estado está entrando em guerra contra as facções criminais que estão executando Policiais Militares nas ruas da cidade. 
O resultado não pode ser outro, senão a produção de acidentes e incidentes de trabalho como esse, vitimando cidadãos inocentes e jovens policiais que têm suas carreiras interrompidas em razão da responsabilização penal de seus atos. 
Os PMs estão sendo caçados nas ruas? Sim, isso é um fato estatístico que não pode ser negado. 
E os políticos e gestores públicos, ao que parece, se interessam apenas pelos RESULTADOS POSITIVOS, pelas ações EXITOSAS das suas polícias, assumindo como suas as realizações e esforços de terceiros. 
Porém, quando o despreparo, o açodamento, a falta de comando, produz resultados dantescos e inapropriados, estes mesmos políticos e gestores se apressam em ir à TV e aos Jornais para dizer que vão "PUNIR EXEMPLARMENTE" os agentes que falharam. 
Assim, garantem que o povo, o populacho, a plebe ignara, continue acreditando em "SALVADORES DA PÁTRIA" importados de outras instituições e estados, sem fazer uma análise precisa da conjuntura, sem aprofundar o debate sobre QUE POLICIA DESEJAMOS TER. 
Estamos em guerra? Não creio! 
A “pista está quente” para os Agentes da Lei? Sim! Policial que der mole nas ruas morrerá nas mãos dos bandidos. 
As Leis e as penas são suficientes para fazer cessar a matança? Não! E esse é o problema! 
O resto é chorumela e conversa fiada para boi dormir.!


LEIA A REPORTAGEM DA REVISTA VEJA AQUI

19 comentários:

  1. Nos cursos de formação se aprende tecnicas de abordagem em pessoas, edificações e veículos.
    Com certeza esses policiais sabiam da existencia da persseguição tecnica onde, através do rádio as viaturas em conjunto fazem o cerco, evitando assim riscos para todos, inclusive de acidente com as viaturas.
    Aprende-se também que a reação a injusta agressão deve ser proporcional.Não houve um dispara sequer vindo do auto suspeito. Ainda que tivesse, não seria justificável a guarnição revidar. Pois, dentro do carro poderia ter, além dos marginais, pessoas inocentes. Vítimas de sequestro, por exemplo
    Se o cerco tecnico e a abordagem do carro fossem feitos como o ensinado na escola, certamente não estaríamos falando dessa tragédia.
    O que muitas vezes acontece é que alguns policiais querem o mérito da ocorrencia só para eles, como se donos dela fossem.
    E, nessa busca pela "glória" acabam conseguindo o seu fracasso e a desgraça de mais uma família.

    ResponderExcluir
  2. Falou, falou e não disse nada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meter o pau é mole, quero ver falar mal da presidenta que não sabe de nada!

      Excluir
    2. Nãe disse nada porque talvez voce não tenha conseguido entender o que foi escrito.
      Sugiro que leia mais algumas vezes e tente interpretá-lo.
      O texto diz em resumo que," Não se deve atirar sem a certeza absoluta de que vai conseguir o objetivo" Para isso existe o cerco tecnico, onde consegue-se abordar o auto suspeito com o auxilio de outras patrulhas. Essa tecnica é ensinada na escola de formação. Se tivessem feito isso, certamente a jovem estaria viva.

      Excluir
  3. existem tres responsaveis diretos por toda a tragedia : primeiro o EX DESGOVERNADOR DO ESTADO SERGIO CABRAL COM SUA POLITICA DE QUANTO PIOR MELHOR - segundo o secretario de segurança INOPERANTE, INUTIL SEM PERSONALIDADE e por ULTIMO a CRISE INSTITUCIONAL NA POLICIA MILITAR QUE SE ENCONTRA A FRENTE DE TODA A DEMANDA DA VIOLENCIA URBANA EM NOSSO ESTADO QUE JA A ALGUM tempo não tem comando proprio ou seja é manipulada pelo governo e pelo ,secretario, portanto, responsaveis DIRETOS POR TODA A TRAGEDIA ANUNCIADISSIMA.

    ResponderExcluir
  4. Segurança Pública é uma conta q não pode fechar...nunca!
    O gestor público "produz" por maus serviços prestados e a Seg Pública atual e Saúde caem como uma luva.
    Jamais saberemos com quantos "Xis" se resolve a questão, pois são os aditivos e verbas emergênciais que movem os partidos e consequentemente enferrujam as engrenagens do país.

    ResponderExcluir
  5. Ótimo comentário,Inspetor, dentro da lógica. já mais um oficial da PM vai enter isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já mais? Que merda de língua é essa? Não seria "jamais"?

      Excluir
  6. Olha gente, isso é muito triste. Até quando essas barbáries vão continuar. Pela forma desses PMs se expressarem percebe-se que essa profissão pode deixar pessoas frias e calculistas.

    Nojo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente você não entendeu o propósito do texto!

      Excluir
  7. É isso que dá, amigos façamos só o café com leite, o texto que estampa a matéria reflete de forma real o que aconteçe, se vc logra êxito em uma ocorrência, é por obrigação, mas se vc erra será punido exemplarmente e é isso. que aconte

    ResponderExcluir
  8. esse vídeo, jamais poderia vazar para imprensa, isso é uma peça do processo, e só a justiça pode ter acesso a essas imagens. alguém, recebeu uma grande quantia em dinheiro, para ceder esse material, isso também precisa ser apurado e os responsáveis punidos. nesse país tudo é justificado, para se crucificar um PM, até mesmo o cometimento de crime, para se obter provas.

    ResponderExcluir
  9. Sem mais o que acrescentar.Esse é o diagnóstico realista, porém incômodo para aqueles que dependem somente de resultados de urnas, pouco importando se conhecem ou não o trabalho que passarão a gerir.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde!

    Sou Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro, e falo com certeza que estamos em guerra "sim" !

    Qual policia do mundo é recebida a tiros de fuzil, granadas e até mesmo lança rojões?

    Os PMs erraram sim, não há o que se discutir, mas isso se deve a falta de preparo ( não temos treinamento), escalas absurdas, falta de dinheiro( um dos piores salario do Brasil) e onde mais se trabalha e morre!

    Outra questão é: entre dentro de um batalhão da PMERJ, veja como é o alojamento ( lixo) , olhe a comida que nos é servida ( descontada em folha), nem mendigo come! economizam na comida que é paga pelos praças para sobrar dinheiro para comprar outras coisas de dentro do quartel, ou até outras coisas a mais que não vale a pena comentar;

    Vá a uma UPP em uma favela! outra vergonha feita de lata de sardinha!

    Só quem esta trabalhando na rua sabe o que é ser policial, jogados , largados e amordaçados!!!

    ResponderExcluir
  11. Excelente reflexão companheiro ! Triste é saber que para PMERJ somos apenas RG ," morreu " pega outro na fabrica de biscoitos e coloca lá no setor e as famílias? resta a dor da perda do ente querido .Não vejo investimento sério mas polícias para que tenhamos uma prestação de serviço a nível de excelência. So ouço dizer " vamos cortar da própria carne" é sempre o mesmo disco velho que toca e ninguém aguenta mais esses BOÇAIS...OBSOLETOS. É uma mentalidade que me falta palavras para expressar. Mario Sergio esse sim tem GABARITO para comandar...Homem visionario

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa eles morrer porra.parem de chupar saco de politicos e de oficiais.so sabem chorar.

      Excluir
  12. O novo comandante-geral da PMERJ, coronel Alberto Pinheiro Neto, deveria acabar com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço, condicionando as promoções à aprovação nos Concursos Internos da Corporação, referentes aos Cursos de Formação de Cabos e de Sargentos (CFC e CFS) e ao Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS). A tropa não pode ascender automaticamente, nenhuma promoção deve ser automática (por tempo de serviço), tem que ser conquistada por merecimento, ou seja, por mérito intelectual (Provas Escritas e Exames Físicos). Quando se promove toda a tropa, nivela-se por baixo todos os profissionais. Somente os PMs que se destacam deveriam ser promovidos!

    ResponderExcluir
  13. A única forma de melhorar a PMERJ é mudando a forma de seleção dos Oficiais. Nos concursos para o CFO, deveria ser exigido o Bacharelado em Ciências Jurídicas e Sociais (FORMAÇÃO EM DIREITO).

    ResponderExcluir