quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Major do Bope espera 40 dias por cirurgia no Hospital Central da Polícia Militar e acaba morrendo

A família do major aposentado do Bope Ademar Aguiar Teixeira denuncia a demora para a realização de uma cirurgia cardíaca no Hospital Central da Polícia Militar. Depois de 40 dias esperando, ele chegou a ser transferido para o Instituto de Doenças do Coração, mas não resistiu e morreu.

15 comentários:

  1. Vejam bem se fazem com CAVEIRA, imagina o que estão fazendo,com BARRIGA AZUL."

    ResponderExcluir
  2. FOI MEU INSTRUTOR DE TIRO,PESSOA SÉRIA,ÍNTEGRA,SEGURA NAQUILO QUE FAZ E DEU A VIDA E VALORIZOU MUITO A PMERJ,ALGO QUE A INSTITUIÇÃO NÃO FAZ COM A TROPA,...TRATAR COM DIGNIDADE...ALIAS,COMO ANDA AS INVESTIGAÇÕES DO ROUBO QUE OS BANDIDOS TRAVESTIDOS DE CORONÉIS FIZERAM NO HCPM???RRRR$$$$20.000.000,00 MILHÕES...

    ResponderExcluir
  3. e ainda querem que fiquemos pagando fundo de saude em contrache... melhor pagar plano de saude, mesmo sendo mais caro, pelo menos assim o policial vai ser atendido com dignidade do que adianta pagar fundo de saude só pra encher o bolso dos oficiais médicos? se na hora que precisa tem atendimento pior que o sus, quem ja precisou ir ao hcpm sabe do que to falando.

    ResponderExcluir
  4. Muito triste!!! Ver um verdadeiro guerreiro, trabalhou e botou sua vida em risco todos os dias de sua vida por uma sociedade melhor e mais justa, acabar assim!!! É como nós somos para o Estado, como nada de nada... Que Deus conforte essa família em nome de Jesus! 72 mil 14 anos de PMERJ !!!

    ResponderExcluir
  5. Que Deus o tenha! Se ele Major morreu, imagine o que fazem com os soldados.

    Att. Paisano

    ResponderExcluir
  6. Paguem plano de saúde, como um Major com um salário razoável não tinha um? Tem que ter planejamento financeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. razoavel .ta de brincadeira nao é.voce ganha quanto amigo ,se informe direito e veras que ganhava muito bem.

      Excluir
  7. se nao tivesse ocorrido a roubalheira dos oficiais superiores talvez houvesse verba suficiente para assistir ao policial na hora de sua dor

    ResponderExcluir
  8. A Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988, define o salário mínimo como aquele fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas (do trabalhador) e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, ...¨(Constituição Federal, art. 7o - IV). Para calcular o Salário Mínimo Necessário, o DIEESE considera o preceito constitucional de que o salário mínimo deve atender às necessidades básicas do trabalhador e de sua família e que é único para todo o país. Usa como base também o Decreto lei 399, que estabelece que o gasto com alimentação de um trabalhador adulto não pode ser inferior ao custo da Cesta Básica Nacional.

    O Salário Mínimo Necessário, calculado mensalmente como uma estimativa do que deveria ser o salário mínimo vigente é, também, um instrumento utilizado pelos sindicatos de trabalhadores para denunciar o descumprimento do preceito constitucional que estabelece as bases para a determinação da menor remuneração que vigora no país. O valor atual do Salário Mínimo Necessário é R$ 3.118,62 (três mil, cento e dezoito reais e sessenta e dois centavos).

    ResponderExcluir
  9. Menor salário da PMERJ e do CBMERJ deveria ser de R$ 3.118,62, afirma Dieese.

    O piso salarial da categoria (Militares Estaduais), em janeiro de 2015, deveria ter sido de R$ 3.118,62 (três mil, cento e dezoito reais e sessenta e dois centavos), de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). No entanto, o valor continua insuficiente para suprir as necessidades vitais básicas de um Soldado da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. Todos os meses, o Dieese calcula qual seria o salário mínimo necessário com base nos preços da cesta básica.

    O recruta (Aluno do CFSd) já deveria ingressar nos quadros da PMERJ ou do CBMERJ recebendo o referido valor (R$ 3.118,62).

    ResponderExcluir
  10. Cabo Dalciolo está convocando liderançs policiais para ato pró PEC 300 em Brasília. Divulguem. Participem. Não faltem. Dia 25 de fevereiro, em Brasília.

    ResponderExcluir
  11. Graças ao rombo no fuspom q ele teve q esperar 40 dias. Com a falta d verba demoraram para encaminhar a outra instituição. Esses coronéis deveriam responder por homicídio.

    ResponderExcluir
  12. "Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

    Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.





    "Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

    Provérbios 12.20



    "Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

    Stuart Mill

    ResponderExcluir
  13. Atualizem o blog ou parem de vez!!!

    ResponderExcluir
  14. Pou................ele não era major?Se era,reformou com soldo de tenente cel,com certeza tirava uns 14 mil por mês,estava no hpm?Esperando por cirurgia?Não tinha plano de saúde?Arrego............pediu para morrer...........

    ResponderExcluir