quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Pezão não tem mais dinheiro para pagar os aposentados e pensionista do Estado.


Com os cofres do estado vazios, o governador Luiz Fernando Pezão, do PMDB, aposta todas as suas fichas em convênio com o Judiciário para pagar a folha de pagamento dos 260 mil inativos e pensionistas do Rio Previdência e arcar com custos de precatórios — ações perdidas pelo Executivo na Justiça. Para impedir o colapso das finanças, ele apresentou projeto aos desembargadores do Órgão Especial para usar pelo menos R$ 11,7 bilhões dos R$ 16,84 bilhões do Fundo de Depósito Judicial. O valor garante o pagamento de ações judiciais, como a coluna ‘Justiça e Cidadania’ publicou com exclusividade na terça-feira. 
A decisão da Corte sobre o pedido de empréstimo será votada pelos 25 desembargadores mais antigos do tribunal dia 9 de março. A recomposição dos valores seria feita pelo estado, a partir de 2019. Segundo o secretário da Casa Civil, Leonardo Espínola, o rombo no Rio Previdência é estimado em R$ 5 bilhões. “Fizemos um estudo nos últimos dez anos e percebemos que a verba do fundo só aumenta. Ainda deixaríamos mais de R$ 5 bilhões. Não há o menor risco de o ganhador de uma ação não receber”, afirmou.
Continue lendo JORNAL O DIA

16 comentários:

  1. Que situação complicada gente. Mas pelo visto o Pezão vai conseguir dar um jeito, sem deixar os aposentados e pensionistas de ganhar seu dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O menor salário da PMERJ e do CBMERJ deveria ser de R$ 3.118,62, afirma DIEESE. O salário do Soldado estava em torno de R$ 2.382,00. A defasagem salarial era de R$ 736,62, agora vai aumentar!

      O piso salarial da categoria (Militares Estaduais), em janeiro de 2015, deveria ter sido de R$ 3.118,62 (três mil, cento e dezoito reais e sessenta e dois centavos), de acordo com o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). No entanto, o valor continua insuficiente para suprir as necessidades vitais básicas de um Soldado da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. Todos os meses, o DIEESE calcula qual seria o salário mínimo necessário com base nos preços da cesta básica.

      O recruta (Aluno do CFSd) já deveria ingressar nos quadros da PMERJ ou do CBMERJ recebendo o referido valor (R$ 3.118,62).

      A Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988, define o salário mínimo como aquele fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas (do trabalhador) e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, ...¨(Constituição Federal, art. 7o - IV). Para calcular o Salário Mínimo Necessário, o DIEESE considera o preceito constitucional de que o salário mínimo deve atender às necessidades básicas do trabalhador e de sua família e que é único para todo o país. Usa como base também o Decreto lei 399, que estabelece que o gasto com alimentação de um trabalhador adulto não pode ser inferior ao custo da Cesta Básica Nacional.

      O Salário Mínimo Necessário, calculado mensalmente como uma estimativa do que deveria ser o salário mínimo vigente é, também, um instrumento utilizado pelos sindicatos de trabalhadores para denunciar o descumprimento do preceito constitucional que estabelece as bases para a determinação da menor remuneração que vigora no país. O valor atual do Salário Mínimo Necessário é R$ 3.118,62 (três mil, cento e dezoito reais e sessenta e dois centavos).

      Excluir
  2. MANDEM PEZÃO PEDIR DINHEIRO EMPRESTADO A SÉRGIO CABRAL QUE ESTÁ COM DINHEIRO APLICADO NO BRASIL E NO EXTERIOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://odia.ig.com.br/opiniao/2015-02-24/melquisedec-nascimento-a-pm-do-conhecimento.html

      Excluir
  3. Caralho,porque eu nasci nesse país de merda ?

    ResponderExcluir
  4. O Pezão podia usar o dinheiro que ele próprio tem no exterior pra dar uma força

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E papai Noel e Coelhinho da páscoa também podiam dar uma ajuda...Na verdade ligue também para a Branca de Neve e a Cinderela, bem mais chances delas virem voando numa bola de cristal e jogarem dinheiro, do que o Ladrão, digo, Pezão, ceder um centavo do dinheiro dele pro povo...

      Excluir
  5. o grande problema é saber q tanto o governo federal com o estadual, são governos antigos, ou seja, estamos passando uma crise financeira em consequência do próprio desvios de verbas dos seus governos. agora o assalariado tem q pagar a conta. isso é covardia.

    ResponderExcluir
  6. SE GRITAR PEGA LADRÃO ! ! !27 de fevereiro de 2015 19:41

    O PIOR DISSO TUDO, É QUE ELE RECEBEU O GOVERNO DELE PRÓPRIO.
    A INCOMPETÊNCIA FOI DELE MESMO.
    POR ISSO QUE O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS RENUNCIOU AO CARGO, DIZENDO QUE O ESTADO SÓ TERIA DINHEIRO PARA PAGAR OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES ATÉ JUNHO DE 2015.
    VAI VENDO ENTÃO!!!

    ResponderExcluir
  7. O SALÁRIO DE FEVEREIRO DIMINUIU. AUMENTOU O DESCONTO DO IMPOSTO DE RENDA E DO RIO PREVIDÊNCIA. PEZÃO DEU COM UMA MÃO E TIROU COM OUTRA. PILANTRA!!!

    ResponderExcluir
  8. Pezao não vai pagar os aposentado esse mês de dezembro adiou para Janeiro e agora o Natal e os remedio da minha mãe como fica pezao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. As contas da minha mãe poderão ser parceladas sem juros também? Um absurdo. Ele faz isso exatamente com quem já não tem força para contestar e muitos já nem voltam. Mas nós como familiares devemos manifestar a indignação e se precisar entrar com uma ação coletiva. Dinheiro tem, o problema é a má administração. Eles que se virem e de conta de arcar com suas obrigações assim como os aposentados e pensionistas fizeram e fazem até hoje.

      Excluir
    2. Exatamente. As contas da minha mãe poderão ser parceladas sem juros também? Um absurdo. Ele faz isso exatamente com quem já não tem força para contestar e muitos já nem voltam. Mas nós como familiares devemos manifestar a indignação e se precisar entrar com uma ação coletiva. Dinheiro tem, o problema é a má administração. Eles que se virem e de conta de arcar com suas obrigações assim como os aposentados e pensionistas fizeram e fazem até hoje.

      Excluir
    3. Como a minha mãe vai comprar os remédios dela?

      Excluir
  9. Penso não vai pagar o mês de dezembro adiou para Janeiro e aí pezao compro o remédio da minha que posso faz me de uma ideia

    ResponderExcluir
  10. Penso não vai pagar o mês de dezembro adiou para Janeiro e aí pezao compro o remédio da minha que posso faz me de uma ideia

    ResponderExcluir