domingo, 1 de fevereiro de 2015

Policial militar é encontrado morto em Campo Grande

Um policial do 14º BPM (Bangu) identificado como Diego Soares foi encontrado morto, com marcas de tiros, no início da madrugada deste domingo, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Ao lado, estava o corpo de um outro homem, ainda não identificado. De acordo com informações da Divisão de Homicídios (DH), os corpos foram encontrados dentro de um saco preto. Ainda não há informações sobre as circunstâncias do crime. A polícia abriu inquérito para apurar o caso, e ainda não se sabe se o PM é de alguma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Um comentário:

  1. A PMERJ deveria instituir carreira única na Corporação, com início na graduação de Soldado e término no posto de Coronel. Tal medida daria experiência aos Oficiais do futuro, visto que os atuais Oficiais não possuem conhecimentos suficientes quando se fala em atividade-fim. Eles fiscalizam uma atividade que não conhecem, pois nunca exerceram as funções de Soldado, Cabo, Sargento e Subtenente, com exceção dos Oficiais que já foram Praças. O FIM DA PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO TRARIA BENEFÍCIOS PARA A PMERJ, PARA O ESTADO, PARA O CIDADÃO E PARA O PRÓPRIO POLICIAL MILITAR. Vejo com preocupação o fato de que um jovem que ingressa na Polícia Militar como soldado deve esperar 6 (seis) anos para ascender à graduação de cabo, haja vista que a PM privilegia a promoção por antiguidade, e não por mérito, o que demonstra um conflito de expectativas. O PM esperar, ou seja, ficar parado para receber uma promoção não é interessante para ele e nem para a Corporação. Só deveria ser promovido à graduação superior quem fosse aprovado em concursos internos para o CFC, o CFS e o CAS.

    ResponderExcluir