domingo, 15 de março de 2015

A DOR DE UM PAI QUE PERDEU UM FILHO POLICIAL MILITAR

O Enterro do Policial Militar só foi possível devido a ajuda de alguns colegas de farda e da ABMERJ  - Associação dos  Bombeiros Militares do Rio de Janeiro

5 comentários:

  1. QUEM DERA OS PPMM ( praças) PUDESSEM PEDIR BAIXA DO SERVIÇO ATIVO SIMULTANEAMENTE DEIXAR A DESGRAÇA NAS MÃOS DAS DITAS OTORIDADES QUE BOM S E R I A.

    ResponderExcluir
  2. E muito triste isso que Deus conforte os corações de todos que tiveram seus filhos, pais, maridos, mulheres, mães, vítimas desse estado, desse país de merda que não respeitam se quer seus subordinados que arriscam suas vidas pra representa las, e não dão o básico para que eles possam ter o mínimo de condições de trabalho e vida decente. É triste vc sair pra trabalhar com medo, medo de morrer e deixar sua família desamparada por que o estado não te valor vivo emagine morto! Infelizmente não tenho pra onde correr se eu pudesse sair da pm eu não pensaria duas vezes, depois de velho com apenas o ensino médio e mesmo assim ainda procuro o melhor por isso entrei pra faculdade pra tentar outra coisa, eu amo essa farda, mas de tanta porrada e tanta tristeza não há amor que aguente. Que Deus nos permita voltar todos os dias para nossas famílias sãos e salvos.

    ResponderExcluir
  3. O COMPANHEIRO JA VI TANTO PMS MORREREM QUE NAO CONSIGO NEM MAIS CHORAR,LAMENTO O FATO LAMENTO MUITO,AGORA COM O BELTRAME DANDO A NOTICIA PESSOALMENTE TALVEIS ELE VEJA A DOR DOS PAIS,POR QUE NA HORA DIZEM QUE MAIS UM SOL QUE NASCE NO CEU DO BRASIL,SEMPRE DAO ESTA DESCULPAS A DA UM TEMPO.

    ResponderExcluir
  4. “AO INGRESSAR NA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, PROMETO REGULAR MINHA CONDUTA PELOS PRECEITOS DA MORAL, CUMPRIR RIGOROSAMENTE AS ORDENS DAS AUTORIDADES A QUE ESTIVER SUBORDINADO E DEDICAR-ME INTEIRAMENTE AO SERVIÇO DA PÁTRIA, AO SERVIÇO POLICIAL MILITAR, À PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA E À SEGURANÇA DA COMUNIDADE, MESMO COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA”.

    ResponderExcluir