sexta-feira, 27 de março de 2015

AGENTE DO DEGASE SEQUESTRADO POR TRAFICANTES ESCAPA DA MORTE


O agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), sequestrado por criminosos quando voltava para a casa, em Bangu, foi torturado por 16 horas, até conseguir fugir. Durante esse tempo, ele ficou amarrado numa árvore, no alto do Morro do 48, no mesmo bairro, com os braços presos com fios e a cabeça enrolada em fita adesiva. Além de levar coronhadas, chutes e socos, a vítima ainda teve que se deitar para que os bandidos passassem três vezes por cima dele de moto. Pouco antes de conseguir se desamarrar, numa distração do grupo, ele já tinha recebido a ‘sentença’: seria queimado, no chamado microondas, no início da noite.

O drama de X., que é lotado no Educandário Santo Expedito (ESE), em Bangu, começou por volta da meia-noite de terça-feira. Ele tinha deixado o plantão na unidade, onde naquele dia havia ocorrido uma rebelião, quando foi abordado por dois jovens, com pistolas, que estavam em motocicletas. O agente foi cercado em frente a um posto de gasolina, a poucos metros de casa, e foi obrigado a seguir numa das garupas. Um dos menores disse para X. que o reconheceu como sendo funcionário do Degase e que, por isso, o levaria para dentro da comunidade. O adolescente era ex-interno e tinha cumprido medida socioeducativa no ESE. CONTINUE LENDO JORNAL O DIA

SIND DEGASE CONVOCA 
Para  Ato Público em repúdio ao covarde sequestro seguido de tortura do Agente Socioeducativo Israel Nunes, que seria executado pelo crime organizado por trabalhar no DEGASE. 
Levem apitos, panelas, cornetas, venham fardados ou vistam-se de preto!
Exigimos justiça e o reconhecimento da insegurança a que estamos expostos, tanto dentro como fora das unidades!!!
Dia 31/03, às 09hrs, nas escadarias da ALERJ. Contamos com toda a categoria! 


2 comentários:

  1. SE O CARA DO DEGASE FICOU ASSIM ,SE E UM POLICIAL ESTARIA BEM PIOR OU MORTO SOCORRO.

    ResponderExcluir
  2. AS AUTORIDADES TEM QUE CONSIDERAR UMA AÇÃO COMO ESTA TENTATIVA DE HOMICIDIO SEGUIDO DE TORTURA EM CRIME EDIONDO.

    ResponderExcluir