quarta-feira, 18 de março de 2015

PM é morto em tentativa de assalto em Irajá


O subtenente Anselmo Ferreira, do 16º BPM (Olaria), foi morto, na noite desta quarta-feira, durante uma tentativa de assalto na Rua Ferreira Cantão, em Irajá, na Zona Norte do Rio. O policial estava de folga, quando foi abordado pelos criminosos, que tentaram roubar seu veículo. Ele teria reagido, trocou tiros com os criminosos, e acabou atingido. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios da capital.

2 comentários:

  1. Trabalhei com esse guerreiro no 16 BPM,quando saí de lá em 2001,ele trabalhava na Guarda,excelente policial,outros colegas que conheço e tenho contato, lamentaram muito a morte dele,vai com Deus guerreiro,essa guerra não é mais sua,nosso pai celestial com certeza está te amparando e te recebendo de braços abertos.

    Ass: GLADIADOR SUBTENENTE PM

    ResponderExcluir
  2. A CARGA HORÁRIA DO POLICIAL MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NÃO ESTÁ SENDO RESPEITADA (A ESCALA DE 24H X 48H É CONTRA A LEI!).

    O descanso de um profissional de segurança tem que ser respeitado, caso contrário são colocadas várias vidas em risco.

    A Constituição Federal de 1988 (Inciso XIII do Artigo 7º) determina carga horária máxima de 44 (quarenta e quatro) horas semanais (vide Decreto-Lei nº 5.452, de 1943)!

    Cumpra-se o que diz o Bol da PM nº 046 - 11 Março 2002, que publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002.
    Art. 1º - ...
    I - ... a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.

    ResponderExcluir