sábado, 21 de março de 2015

PMs são detidos com gabarito durante prova do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS)

Quatro policias militares foram detidos na manhã deste sábado durante prova do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS), que acontecia no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), em Sulacap. Segundo o comando do Centro de Qualificação de Profissionais de Segurança (CQPS), eles são suspeitos de estarem com o gabarito da prova. 
 A ocorrência foi registrada na 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar do Rio de Janeiro, a prova foi cancelada e será remarcada posteriormente.

26 comentários:

  1. Ai ai, por isso não são aperfeiçoados! Não evolui, tudo tem que ter mutreta.

    ResponderExcluir
  2. a fruta não poderia cair longe do pé, está no dna. quem vendeu ? depois eles chegam ao QAO,colocam estrelas nos ombros e pisa em todo mundo a baixo deles e ainda desprezam o JURUNA ! VAI ENTENDER.CORREGEDORIA NELES!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior de td é ler um comentário de um ignorante.
      Ignorante desconhece o q fala.
      Att, 2° sgt PM prejudicado ...

      Excluir
  3. Cancelada a prova do Curso de Aperfeiçoamento de Sargento da PMERJ
    Um possível vazamento do gabarito da prova do Curso de Aperfeiçoamento de Sargento, CAS, da PMERJ, que seria realizada, neste sábado, 21, teria ocasionado a suspensão da prova.
    Cerca de 90 sargentos pms saíram de Itaperuna, Noroeste Fluminense/RJ, no final da noite de sexta- feira, 20, com destino ao bairro Sulacap, RJ, em um ônibus e três vans fretadas pelos próprios policiais militares que se inscreveram neste CAS. Além dos transportes coletivos, alguns veículos particulares também fizeram parte do comboio.
    Foram mais de 2000 inscrições e o PM que acertasse mais de 50% das questões estaria aprovado. Esta seria a etapa final, pois o processo seletivo foi realizado em 2014.
    A tristeza tomou conta do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, Cefap/ RJ. Ainda não foi divulgada a nova data do exame.
    Da Redação do TVi News.
    MAIS DETALHES NO SITE: www.tvi21.com E NO JORNAL TVI NEWS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lamentável a atitude dos quatro segundo-sargentos!

      Nada justifica a "cola"... Agora, eles serão punidos exemplarmente.

      Excluir
    2. Em primeiro lugar os fatos tem que apurados e se realmente for provado vocês podem julga los, infelizmente quem tem boca fala o que quer,você já procurou saber dos fatos,teve acesso ao processo? Que eu saiba eles já foram soltos!!!! Procure saber dos fatos verdadeiros e depois faça seu julgamento,que aliás não vai acrescentar em nada!!!!

      Excluir
  4. facil facil de resolver os acusados deverão ser RIGOROSAMENTE PUNIDOS,entretanto, mais CRIMINOSO foi quem os VENDEU O GABARITO, ou voce acha que eles conseguiram de GRAÇA, INFELIZMENTE A CORPORAÇÃO CAMINHA A passos LARGOS PARA SEU MEDÍOCRE FIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM.

    ResponderExcluir
  5. -QUANTA HIPOCRISIA!
    -OS ÚLTIMOS "CONCURSOS"INTERNOS DE CONFIRMAÇÃO DE DIVISAS DE CABOS, SARGENTOS E ATÉ O CAS DOS ""SUBTEN MIOJO""FOI A BASE DA "COLA",GARANTO QUE MUITOS QUE CRITICARAM AQUI SE ESQUECERAM DE UM "PASSADO RECENTE" O QUAL TAMBÉM SE "BENEFICIARAM""!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NEGATIVO, EU E MEUS COMPANHEIROS DE CFS NUNCA PRECISAMOS DISSO!

      VOCÊ PARECE SER UM CARA MUITO INVEJOSO, QUE TENTA TIRAR O MÉRITO DOS OUTROS, JÁ QUE NÃO CONSEGUIU PASSAR EM NADA! SE ALGUÉM ASCENDEU RÁPIDO NA CARREIRA, É PORQUE FEZ ALGUMA COISA, AQUILO NÃO CAIU DO CÉU, COMO A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO, QUE É AUTOMÁTICA E PREMIA A IGNORÂNCIA E A PREGUIÇA.

      OBS 1: NÃO SÃO REALIZADOS CONCURSOS INTERNOS PARA OS "CURSOS DE CONFIRMAÇÃO DE DIVISAS" (CURSOS DE "JURUNAS"), É SÓ SE INSCREVER...;

      OBS 2: A PROVA DESSE CAS COM CERTEZA NÃO ESTAVA DIFÍCIL, MAS O JURUNA PREGUIÇOSO TENTOU COLAR ASSIM MESMO.

      Excluir
    2. o cfs2006, não fez concurso para o cas foram matriculados pela janela

      Excluir
    3. Alguém sabe notícia sobre eles,se já foram soltos!Quanto tempo ficaram presos?Quais os nomes deles?E quando será a nova data da prova.

      Excluir
  6. Se a aplicação da prova de ontem, que é do curso de formação, fosse nos mesmos moldes do concurso, isso não teria acontecido, pois no concurso teve fiscalização.

    ResponderExcluir
  7. Essa colinha de gabarito sempre teve na corporação infelizmente,eu só fico indignado em ter que viajar 400 kms ou mais,virar a noite sem dormir,sem alimentação,pra no final acontecer isto,uma falta de respeito com todos nós que fomos fazer a prova,policiais com 20 anos ou mais de corporação,fiquei uma hora preso dentro do cfap tentando sair e os carros tudo embolado,total falta de organização,cheguei em casa as 17:00 hs,tô puto pra carai.

    ResponderExcluir
  8. Engraçado é saber que a policia militar usa critérios diferentes em cada momento de sua história. Recentemente a policia para beneficiar um monte de Sargentos do CFS não adotou prova alguma para matricular o CFS no CAS, e agora fica fazendo prova para matricula bo CAS para o pessoal de tempo de serviço. Dois pesos e duas medidas.

    ResponderExcluir
  9. Eu nao acredito mais em nada nessa PMERJ.

    ResponderExcluir
  10. E ainda querem fazer prova de CFS...

    ResponderExcluir
  11. Irregularidades na PMERJ gera prejuízo

    Criado em Sábado, 28 Fevereiro 2015 13:16

    Jornal Tribuna de Petropolis.
    Renata Ferreira


    No ano de 2006 a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro – PMERJ – disponibilizou aos seus Praças concurso interno para o Quadro de Sargentos – CFS 2006. A própria PMERJ foi responsável pela elaboração e aplicação.
    Inúmeras irregularidades foram surgindo com o passar dos anos.
    Alteração no edital do concurso ocorreu após a realização da prova, o que é ilegal.
    Em outubro de 2006 a PMERJ publica relação dos candidatos aptos para matrícula e início do curso. Nesta relação constam 1331 relacionados, contrariando o Edital que estipulou 300 vagas.
    Policiais que se sentiram prejudicados contestam junto à PMERJ através dos requerimentos questões que não faziam parte do edital. A PMERJ publica em agosto de 2006 a anulação de algumas questões porém nunca computou nem reclassificou os candidatos desta prova, onde ela mesma por boletim interno opta pela anulação das questões.
    Diversos candidatos em todo Rio de Janeiro obtiveram sucesso no Judiciário em relação à anulação das questões erradas da Prova CFS-2006, onde conseguiram a anulação das questões 5, 8, 10, 16, 18 e 20 da prova de Português e das questões 23, 27, 30, 34, 38 e 40 de Instrução Policial.
    O fato mais curioso dentre as irregularidades deste CFS-2006 é que alguns candidatos obtiveram nota abaixo de 7 nas três classificações publicadas pela própria PMERJ e, mesmo assim, foram aprovados no Concurso, seguiram carreira e atualmente são Subtenentes como os demais aprovados. Segundo denúncia apurada, ainda existe um candidato que por sua vez não consta na relação de inscritos da prova, não consta em nenhuma das classificações de 2006 e 2007, mas em outubro de 2006 ele foi incluído na relação de aprovados através de boletim interno, porém só constou como aprovado na publicação de janeiro de 2008 mesmo com nota zero em Redação.
    De janeiro de 2008 até o presente, a PMERJ não mais se pronunciou, a não ser nas publicações de decisões judiciais. No dia 23 de dezembro de 2014, através do Boletim nº 031, publicou que “tendo em vista a demanda de requerimentos por parte dos candidatos torna público que a administração anulou apenas as questões 30, 34 e 38 de Instrução Policial e que as questões 5, 8, 10, 16, 18, 20, 27 e 40 foram anuladas judicialmente e só computados os pontos das questões aos autores alusivos aos processos”.
    A PMERJ relata que apenas computou os pontos das questões anuladas pela Justiça àqueles que ingressaram com uma ação judicial ou ainda àqueles que ingressarão.
    No dia 10 de fevereiro deste ano, a advogada Renata Ferreira OABRJ 156164, ingressou com duas ações judiciais na 4ª Vara Cível da Comarca de Petrópolis, requerendo que a pontuação das questões anuladas fossem computadas em favor dos Policiais autores nos processos. No dia 12 de fevereiro, o titular da 4ª Vara Cível, Doutor Jorge Luiz Martins Alves, deferiu o pedido de tutela antecipada determinando que o Estado do Rio de Janeiro, no prazo de 5 dias, procedesse à recontagem dos pontos das questões anuladas assegurando aos Autores participação nas demais etapas do Concurso e, consequentemente, a promoção de Subtenente que é a graduação atual dos então aprovados no concurso na época, caso tenham alcançado pontuação necessária exigida.
    Essa primeira vitória conquistada deu aos Policiais Militares prejudicados pelas irregularidades do Concurso CFS 2006 novo ânimo e esperança de verem seus danos reparados.

    Jornal de Petrópolis.

    ResponderExcluir
  12. A DESUNIÃO E A FALTA DE RESPEITO ENTRE NÓS,ESTA SENDO MOSTRADA NESSES COMENTÁRIOS ACIMA. É AGUARDAR A PRÓXIMA DATA E PRONTO.

    ResponderExcluir
  13. Se o CAS desses subs miojos e jurunas fosse por merito te garanto que mais de 60% não teriam passado no CAS garanto a vcs meus companheiros.

    ResponderExcluir
  14. Em resposta ao anonimo de 09:14 meu silêncio como resposta.

    ResponderExcluir
  15. É LAMENTÁVEL VER 04 (QUATRO) SARGENTOS ANTIGOS, SERVIREM DE "BUCHA" PARA A CÚPULA DA PMERJ TENTAR JUSTIFICAR A ANULAÇÃO DE UMA PROVA QUE SERIA APLICADA PARA MAIS DE 2000 (DOIS MIL) ALUNOS INSCRITOS. NÃO ACREDITO QUE TENHA OCORRIDO VAZAMENTO DE GABARITO. ALGO MUITO MAIS GRAVE DEVE TER OCORRIDO. NÃO SERIA PEQUENOS PEDAÇOS DE PAPÉIS COM LETRAS E NÚMEROS QUE PODERIAM SERVIR DE COLA MOTIVO SUFICIENTE PARA CANCELAR A REALIZAÇÃO DA PROVA. A DIRETORIA DE ENSINO TEM QUE SER INVESTIGADA E A PM DAR AOS CANDIDATOS UMA JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL. OS SUPOSTOS GABARITOS NÃO CAÍRAM COMO O MANÁ DO CÉU, DE QUE FONTE BROTARAM? AGUARDAMOS UMA RESPOSTA DA GLORIOSA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

    ResponderExcluir
  16. ISTO NÃO É SERVIÇO DE CENSURA?

    ResponderExcluir
  17. O ESTADO FALIU!!!!!!26 de março de 2015 09:51

    COMPANHEIROS, ISSO FOI PREMEDITADO, POIS O ESTADO NÃO TEM COMO PAGAR OS 30% DE GRATIFICAÇÃO DO CAS!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc irmão.....o estado tá quebrado...

      Excluir
  18. A JUSTIÇA MILITAR JÁ MANDOU SOLTAR OS 04 SARGENTOS, MAS ESTAMOS AGUARDANDO UMA EXPLICAÇÃO DO COMANDANTE GERAL DA PMERJ.

    ResponderExcluir
  19. ATÉ AGORA NENHUMA EXPLICAÇÃO PLAUSÍVEL. APENAS SE APRESSARAM EM INSTALAR CONSELHO DE DISCIPLINA PARA OS QUATRO SARGENTOS BUCHAS. "ISTO É UMA VERGONHA"!

    ResponderExcluir