sábado, 21 de março de 2015

Sargento é baleado no rosto durante operação em Bangu

O sargento Saraiva do 14º BPM ficou ferido na manhã deste sábado (21) durante um operação na comunidade do Sandá, em Bangu na Zona Oeste do Rio. De acordo com a corporação, ele foi atingido no rosto.
De acordo com a Polícia Militar, o policial ferido no Sandá foi socorrido no Hospital Estadual Albert Schweitzer.

OPERAÇÃO NA VILA ALIANÇA
Policiais do mesmo batalhão realizaram outra operação pela manhã na Vila Aliança. Um homem que portava um fuzil e e rádios transmissores foi detido e levado para a 34ª DP (Bangu).



PM BALEADO NA ROCINHA
Um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha foi baleado durante uma troca de tiros na comunidade no início da manhã deste sábado (21). De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, os agentes patrulhavam a localidade do "199" quando entraram em confronto com criminosos.
O policial atingido foi socorrido para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. O policiamento foi reforçado na região.

CONFRONTO  NO ALEMÃO
Também na manhã deste sábado, um intenso tiroteio assustou os moradores do Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. Segundo informações da 45ª DP (Alemão), os tiros foram ouvidos por volta das 5h30 em alguma das comunidades no entorno.

A UPP informou que agentes da Nova Brasília e criminosos entraram em confronto no interior da comunidade. O policiamento também estava reforçado na região e não havia informações sobre feridos.

6 comentários:

  1. TRATA-SE DE UMA GUERRA EM QUE SÓ OS BANDIDOS PODEM MATAR!

    ResponderExcluir
  2. Policiais Militares esperam, desde quando ingressaram na PMERJ, por um SALÁRIO DIGNO!

    O salário do Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro está defasado. Menor salário da PMERJ e do CBMERJ deveria ser de R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos), afirma DIEESE. O salário do Soldado está em torno de R$ 2.382,00. A defasagem salarial é de R$ 800,81!

    O piso salarial da categoria (Militares Estaduais), em Fevereiro de 2015, deveria ter sido de R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos), de acordo com o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). No entanto, o valor continua insuficiente para suprir as necessidades vitais básicas de um Soldado da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. Todos os meses, o DIEESE calcula qual seria o salário mínimo necessário com base nos preços da cesta básica.

    O recruta (Aluno do CFSd) já deveria ingressar nos quadros da PMERJ ou do CBMERJ recebendo o referido valor (R$ 3.182,81).

    O Estado do RJ tem a segunda maior arrecadação de impostos e o custo de vida no Rio de Janeiro é o maior do país!


    A Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 5 de outubro de 1988, define o salário mínimo como aquele fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas (do trabalhador) e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, ...¨(Constituição Federal, art. 7o - IV). Para calcular o Salário Mínimo Necessário, o DIEESE considera o preceito constitucional de que o salário mínimo deve atender às necessidades básicas do trabalhador e de sua família e que é único para todo o país. Usa como base também o Decreto lei 399, que estabelece que o gasto com alimentação de um trabalhador adulto não pode ser inferior ao custo da Cesta Básica Nacional.

    O Salário Mínimo Necessário, calculado mensalmente como uma estimativa do que deveria ser o salário mínimo vigente é, também, um instrumento utilizado pelos sindicatos de trabalhadores para denunciar o descumprimento do preceito constitucional que estabelece as bases para a determinação da menor remuneração que vigora no país. O valor atual do Salário Mínimo Necessário é R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos).

    O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos é uma criação do movimento sindical brasileiro. Foi fundado em 1955 para desenvolver pesquisas que fundamentassem as reivindicações dos trabalhadores.

    Salário Mínimo Necessário divulgado pelo DIEESE, referente ao mês de Fevereiro/2015: R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos).

    ResponderExcluir
  3. O salário mínimo teria que ser R$ 3.182,81 para garantir o básico, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas.

    O SOLDO DO SOLDADO PM ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO NOMINAL ou VIGENTE (R$ 788,00).
    O VENCIMENTO DO SOLDADO PM ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO (R$ 3.182,81).

    "Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado." (Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra)

    Dieese: valor do salário mínimo deveria ser R$ R$ 3.182,81 para suprir despesas previstas na Constituição Federal de 1988. Portanto, o menor salário da PMERJ e do CBMERJ deveria ser de R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta e dois reais e oitenta e um centavos).

    Caso o Governo do Estado queira cumprir o que determina a Carta Magna, o salário do SD PM será de R$ 3.182,81 (três mil, cento e oitenta dois reais e oitenta um centavos) mensais.

    ResponderExcluir
  4. SO DIGO QUE DEUS NOS PROTEJA,SE NA ATIVA ESTA ASSIM,IMAGINA INDO PARA A RESERVA SEM PORTE DE ARMA,TEMOS QUE E FEZER UMA COMUNIDADE SO DE PMS,UM LOCAL UMA NOVA CIDADE SO DE PMS REFORMADOS,E QUANDO FOREM A CIDADE REUNIR VARIOS PMS E SAIR DA COMUNIDADE,COLOCAR UMA ESCOLA DENTRO FARMARCIA COMERCIO E VIVER LA ETERNAMENTE,TENHO RAZAO OU NAO EU TO AI PARA CONSTRUIR UMA CIDADE SO DE POLICIAIS.OU SE CHAMAR DE A COLONIA.

    ResponderExcluir
  5. Ao amigo do dia 22, às 20:57. LOUCURA, LOUCURA, LOUCURA!!!

    ResponderExcluir
  6. Esse daqui a alguns dias estará novamente nas ruas. Esses PCs de bosta só empenam PM.

    ResponderExcluir