sábado, 23 de maio de 2015

PMs ficam feridos em ataque de criminosos em Honório Gurgel



Policiais militares do 9º BPM (Rocha Miranda) tiveram escoriações e fraturas pelo corpo após trocarem tiros com criminosos na Rua Ururaí, em Honório Gurgel, Zona Norte do Rio, na madrugada deste sábado. O tiroteio deixou marcas na viatura em que os PMs estavam e, após o confronto, os bandidos conseguiram fugir.
A suspeita do comandante do batalhão, tenente-coronel Roberto Garcia, é que a ação dos criminosos foi motivada depois de ordem, no último dia 14, para reativar torre blindada da Polícia Militar, em Coelho Neto, bairro vizinho. Mesmo após o ataque, Garcia afirmou que continuará reforçando a segurança no local.
Os policiais  estavam se deslocando da região quando marginais disparam contra eles", relatou o comandante. Um dos PMs teve o nariz fraturado e o outro a mão.

4 comentários:

  1. O nariz e a mão fraturadas, são decorrentes do não uso do cinto de segurança nos carros, inclusive, poderia ter sido fatal, pois carros com airbags como é o caso das atuais viaturas, são expelidos com uma força cavalar durante a explosão.

    ResponderExcluir
  2. O NONO BPM, ESTÁ COM DEFICIENCIA DE ARMAMENTO, QUE SE AGRAVOU APÓS TER 42 FUZIS RECOLHIDOS PELA POLICIA CIVIL PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA, EM QUANTO ISSO OS PMs TRABALHAM COM ARMAS QUE ANTES FICAVAM GUARDADAS POIS JÁ APRESENTAVAM VÁRIOS PLOBLEMAS. NINGUÉM TOMA ATITUDE EM RELAÇÃO A ISSO, A POLICIA CIVIL, NÃO DÁ APOIO ALGUM A PM E SIMPLESMENTE PARECE JOGAR CONTRA. CADÊ OS CORONÉIS DE POLÍCIA, PRA QUE TEMOS TANTOS, SE NÃO DEFENDEM OS INTERECES DA CORPORAÇÃO?

    ResponderExcluir
  3. Não parecem, caro irmão, jogam contra. Esse bando de água de salsicha não serve para "P" nenhuma.
    Qual é contribuição das DPs de sua área para a redução do índice de criminalidade? Nenhum, não é verdade, mais ganham prêmios de redução de criminalidade.
    Quantas quadrilhas de traficantes você ouviu dizer que foram presas ou viu eles prederem esse ano? Provavelmente nenhuma.
    Quantos crimes cometidos contra agentes públicos e cidadão trabalhador você viu ou ouviu dizer que foram solucionados por eles também durante esse ano? Tenho 99,99% de certeza que você não ouviu falar de nenhum. Mas ganham prêmio de redução de índice de criminalidade.
    Vagabundo está careca de saber que a Pcerj não investiga nada e que cometer crime é ótimo negócio. Não existe sensação de impunidade, existe certeza de impunidade.
    Mas isso não é culpa deles não, é culpa dos Oficiais da PMERJ que não tem culhão para acabar com essa "SERVIDÃO" de nossa Instituição para com a Pcerj. O dia que tivermos Oficiais que de fato contestem os serviço que realizamos e que é de competência desses águas de salsicha e não mais permitam que isso aconteça, seremos mais respeitados.
    Todos sabem quais são os problemas que afetam a segurança pública do Estado. Judiciário, MP, PC, Conselhos Tutelares, dentro outros órgãos que não servem para nada, que ficam na "janela vendo a banda passar", enquanto isso a imprensa coloca tudo em nossa conta, claro, a PMERJ, ou melhor, os Oficiais da PMERJ não se manifestam, são "bons cabritos, não berram". No entanto quem sofrem somos nós, que estamos diuturnamente nas ruas e que vemos nossos trabalhos jogados fora por pura ineficiência dessas instituições, lamentável!

    ResponderExcluir
  4. Em primeiro de maio, um homem de 52 anos foi esfaqueado por assaltantes no Centro do Rio, antes de atacar o homem a facadas, o mesmo grupo já tinha feito outra vítima um pouco antes. Em oito de maio, uma mulher foi esfaqueada em Laranjeiras por um assaltante. Um médico, que andava de bicicleta, foi esfaqueado na noite desta terça-feira (19), na Lagoa, na Zona Sul do Rio e faleceu.

    Acima estão alguns trechos de matérias de O Globo e com certeza outras pessoas foram esfaqueadas em assaltos no mês de maio.

    A violência cresce absurdamente na cidade do Rio de Janeiro e o que vemos são muitos políticos e “cidadãos” defendendo assassinos cruéis. Alguém tem visto algum político aparecer em público protestando contra o aumento da violência ou contra bandidos? Não, mas vemos alguns se esforçarem ao máximo em defender criminosos publicamente e até mesmo, criando lei para proteger criminosos e dificultar o trabalho de policiais.

    Ajudando esses políticos e “cidadãos” amantes do crime, temos alguns jornais que descaradamente chegam a inventar mentiras para colocar a opinião pública contra a polícia e assim promovem o crime e o aumento da violência.

    Diante de tanta gente promovendo o crime e a violência no Estado inteiro, será muito difícil o governador, a Polícia Civil e a Polícia Militar darem jeito no que está se transformando o Estado do Rio de Janeiro: um verdadeiro campo de extermínio.

    As instituições de Direitos Humanos de Criminosos no Brasil, tanto bloqueiam o trabalho contra a violência no Brasil, quanto manda informações para o exterior transformando a polícia como a única que mata em terras tupiniquins. Então, ONGs estrangeiras começam suas campanhas internacionais contra a Polícia Militar no Brasil. Mas não vemos no Brasil e em nenhum outro país uma ONG que denuncie a crueldade e a violência praticadas por criminosos brasileiros.

    Estamos entregues a assassinos, com a bênção de instituições que se dizem de Direitos Humanos, a política de segurança pública tendo de trabalhar com cuidado para não arranhar criminosos cruéis e qual seria o objetivo disso tudo? Fazer do Brasil o principal país do narcotráfico às custas de sangue inocente? Quantas pessoas de bem serão esfaqueadas e assassinadas de outras formas até o final de 2015 para a alegria de políticos oportunistas que nem se quer tocam nesse assunto? Passou da hora de muitas coisas serem registradas e denunciadas nesse país.

    ResponderExcluir