quinta-feira, 7 de maio de 2015

TCE aponta desvio de R$ 7,9 milhões do Hospital da Polícia Militar


As compras feitas através do fundo da Polícia Militar (Funespom) para os hospitais da corporação, nos últimos cinco anos, passarão por auditoria. A meta é descobrir se há irregularidades na aquisição de material hospitalar como roupas de cama e materiais cirúrgicos.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (7) pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), Jonas Lopes. O órgão investiga o desvio de cerca de R$ 8 milhões, de um total de R$ 13,9 milhões de compras auditadas no ano passado.

Mesmo sem haver registro de ameaça, será pedido ao secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame proteção aos profissionais. Hoje foi realizada uma sessão ordinária e os conselheiros aprovaram a auditoria feita em sete atas de registro de tomada de preços, que apontou essas irregularidades.

Outras auditorias em função disso vão ser feitas para tentar verificar ilegalidades, desvio de verbas e exigir dos responsáveis devolução. Além disso, cópias do relatório aprovado foram enviadas para Secretaria de Segurança e para o Procurador Geral de Justiça Marfan Martins Vieira. Os 19 citados terão 30 dias para se defender a partir do recebimento da notificação.

Procurada pelo Manchete Online, a assessoria da PM informou que o inquérito Policial Militar (IPM) que foi instaurado pelo atual comando para apurar desvios de material hospitalar da corporação, concluiu que há indícios de crime contra administração militar estadual.

Ao longo do inquérito foram identificadas irregularidades cometidas pela FUSPOM, quanto à compra, fiscalização e armazenamento de materiais hospitalares. Além de membros da comissão gestora do FUSPOM, ex-integrantes da diretora, oficiais e um suboficial do hospital da PM em Niterói (HPM/Nit) foram indiciados.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público, a partir de agora é que vai apurar a responsabilidade criminal de oficiais da corporação.

Relação dos citados no relatório:

Responsável: Décio Almeida da Silva
Cargo/Função: CEL PM – Subdiretor-Administrativo da Diretoria-Geral de Saúde no período de 20/12/13 a 06/09/2014

Responsável : Kleber dos Santos Martins
Cargo/Função: CEL PM – Diretor-geral de Administração e Finanças

Responsável : Helson Sebastião Barboza dos Prazeres
Cargo/Função: MAJ PM – Chefe do Fuspom no período de 26/12/13 a 23/09/14 e fiscal administrativo do HCPM no período de 30/04/13 a 11/12/13

Responsável: Andrea Carneiro Ramos
Cargo/Função: MAJ PM - Chefe da Central de Material Médico Hospitalar de 10/10/2013 a 26/11/2014

Responsável : Marcia Rezende Dourado Azevedo
Cargo/Função: 1º TEM PM

Responsável : Armando Porto Carreiro
Cargo/Função: CEL MÉDICO - Diretor do Hospital Central da PM no período de 27/08/13 a 28/10/14

Responsável : Alexandre Felix Barbosa
Cargo/Função: TEN CEL PM - Subdiretor administrativo do Hospital Central da Polícia Militar desde 10/12/13

Responsável : Maycon Macedo de Carvalho
Cargo/Função: MAJ PM - Fiscal administrativo do HCPM no período de 11/12/13 a 05/08/14

Responsável : Thiago Cícero Teixeira Bezerra
Cargo/Função: MAJ PM - Fiscal administrativo do HCPM a partir de 05/08/14

Responsável: Carlos Mendes Gomes de Oliveira
Cargo/Função: CEL PM - Diretor de Logística no período de 10/10/11 a 03/12/13

Responsável : Sergio Ferreira de Oliveira
Cargo/Função: MAJ PM - Chefe do Fuspom no período de 19/02/13 a 14/01/14

Responsável : João Jorge de Souza
Cargo/Função: 1º TEN PM – Responsável pelo Almoxarifado do HCPM no período de 01/01/10 a 06/11/14

Responsável : Edson da Silva
Cargo/Função: 2º TEN. PM

Responsável: Marcio da Silva Ribeiro
Cargo/Função: 1º TEN. PM

Responsável : Carlos Henrique de Araújo
Cargo/Função: 2º TEN. PM

Responsável: Sergio Sardinha
Cargo/Função: CEL MED - Diretor do Hospital da Polícia Militar em Niterói, no período de 01/01/14 a 28/10/14

Responsável : Marcelo de Almeida Carneiro
Cargo/Função: TEN CEL PM - Subdiretor administrativo do Hospital da PM em Niterói, no período de 22/02/14 a 08/10/14

Responsável : Fabiano Duarte Lopes
Cargo/Função: CAP PM - Fiscal administrativo do HPM Nit no período de 02/01/14 a 20/10/14

Responsável : João Alexandre de Rezende Assad
Cargo/Função: MAJOR PM MÉDICO - Chefe do Setor de Hemodinâmica do HCPM desde 15/10/13

23 comentários:

  1. VAGABUNDOS,ROUBANDO DE QUEM GANHA POUCO E AINDA SUSTENTA A INSTITUIÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não têm vergonha...

      Excluir
    2. O VENCIMENTO DO SOLDADO DA PMERJ ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO DIVULGADO PELO DIEESE (R$ 3.186,92), CONTRARIANDO O INCISO IV DO ARTIGO 7º DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL (NOSSA CARTA MAGNA).

      CONSIDERANDO QUE O SOLDO É O SALÁRIO DO MILITAR E O QUE O ARTIGO 7º, INCISO VII, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL E O ARTIGO 92, INCISO I, DA CONSTITUIÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DETERMINAM, O COMANDO DA PMERJ DEVERIA ENVIAR UMA CARTA AO EXCELENTÍSSIMO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SOLICITANDO REAJUSTE SALARIAL PARA A CORPORAÇÃO, POIS O MENOR SOLDO NÃO PODE FICAR ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE (R$ 788,00).

      Excluir
  2. SE AS FRAUDES QUE ACONTECERAM NO HCPMRJ FOSSEM PRAÇAS QUE TIVESSEM FRAUDADO E ROUBADO, ESTARIAM TODOS ELES EXPULSOS E PRESOS. MAIS COMO FOI OFICIAIS NÃO DARÁ EM NADA. ANTES CAIRÁ RÁPIDO NO ESQUECIMENTO. NÓS ESTAMOS NO BRASIL E NÃO NA INDONÉSIA. BRASIL PAÍS DA CORRUPÇÃO, IMPUNIDADE E INJUSTIÇAS. TODO O DINHEIRO QUE FORAM ROUBADOS DO HCPMRJ DARIA PARA CONSTRUIR UNS TRÊS HOSPITAIS DE PRIMEIRO MUNDO PARA RECEBER OS PRAÇAS E SEUS FAMILIARES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CADE O BELTRAME JA SE PRONUNCIONOU NA TV,QUANDO E CB E SOLDADOS CAUSA MA IMPRESSAO PARA A POLICIA E AGORA NAO APARECE NOME DE NINGUEM,SAO ANONIMOS,QUAL E BELTRAME TRAZ A TONA NOMES.QUEREMOS NOMES SO OS DAS PRAÇAS,ELES DENEGRIRAM A IMAGEM DA CORPORAÇAO,UM ABRAÇO.ESTOU DE OLHO.

      Excluir
    2. ACORDA POLIÇADA OLHA O MAL EXEMPLO DO HOSPITAL QUE CHEFIA LA MESMO QUEM ASSINA HEIM,BELTRAME VAI LA COM A EMPRENSAE COLOCA A CARA DOS RESPONSAVE4IS.

      Excluir
    3. Apareceu no telejornal da Globo hoje!

      Excluir
  3. Continuem contribuindo para essa sacanagem descontado o FUNDO DE SAÚDE,os OFICIAIS BANDIDOS agradecem,cancelei o meu tem mais de 3 anos através da Justiça,foi rápido,não demorou 3 meses a sentença,o FUNDO DE SAÚDE DA PMERJ É INCONSTITUCIONAL,fiz um plano de saúde da Unimed ,pasmem,em convênio com o Governo do Estado,e sou muito bem atendido,sem ter que madrugar em fila para ser atendido,e ainda ser desrespeitado por aqueles médicos incompetentes e arbitrários.

    ResponderExcluir
  4. Passou no Bom dia Rio essa pouca vergonha.

    O Fiscal do Tribunal de Contas disse que nunca viu nada igual em 15 anos de servidor público.

    Foi super legal a reportagem citando o nome de todos os oficiais envolvidos. Só gente GRANDE.

    O Fiscais ainda estão sendo ameaçados pelos policiais pelo bom trabalho

    ResponderExcluir
  5. Estudem e livrem -se dessa farda, seus analfabetos, seus nada, kkkkkkk.

    Enquanto tiver cavalo, São Jorge não anda a pé! Kkkkkk.

    ResponderExcluir
  6. http://www.pec300.com/?m=0

    ResponderExcluir
  7. O desconto do fuspom é inconstitucional e o HCPM não pode negar atendimento aos PMs pelo fato de não haver contribuido pois isso se caracteriza omissao de socorro.. O HCPM recebe verbas do SUS.
    Faz 3 anos que não contribuo e fiz um plano de saúde...

    ResponderExcluir
  8. O QUE ACHO ENGRAÇADO E QUE CENTENAS DE POLICIAIS MILITARES NEM SABEM DESTE FATO OU NAO QUEREM SABER,EU PERGUNTO A VARIOS POLICIAIS MILITARES DA ATIVA E INATIVOS E PENSIONISTAS SOBRE O FATO DO OCORRIDO NO HOSPITAL DIZEM NAO SABER,MEU DEUS QUE PASSA NA CABEÇAS DESTAS PESSOAS SAO IGNORANTES OU NAO,BOM EU DESCONTO O HOSPITAL,FORÇADO ME DERAM UM PAPEL PARA DESCONTO PARA FAZER UM PREDIO NOVO NO HCPM-RIO DURANTE 2 ANOS E NUNCA MAIS PARARAM DE DESCONTAR.E A CBPM QUE ANTES DE ME FORMAR MAIS UMA VEZ ME DERAM UM PAPEL PARA ASSINAR E NAO ASSINASSE NAO ME FORMAVA,E AI TIVE QUE ASSINAR.E DEPOIS FOI ASSOCIAÇAO DE CABOS E SOLDADOS COM PROMESSA DE CASAS E RESIDENCIA FORA A QUANTIA QUE TIVE QUE DEPOSITAR NO BANERJ,E ATE HOJE NAO VI CASA OU APARTAMENTO NENHUM.

    ResponderExcluir
  9. O VENCIMENTO DO SOLDADO DA PMERJ ESTÁ ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO DIVULGADO PELO DIEESE (R$ 3.186,92), CONTRARIANDO O INCISO IV DO ARTIGO 7º DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL (NOSSA CARTA MAGNA).

    ResponderExcluir
  10. Deveriam fazer o mesmo no Hcap(bombeiros),onde cirurgias são suspensas e falta material,alguem esta levando!!!!!

    ResponderExcluir
  11. COMO FICOU A SITUAÇÃO DA QUADRILHA QUE DESVIOU 1.300.000 (HUM MILHÃO E TREZENTOS LITROS DE GASOLINA NO 16ªBPM ATÉ HOJE NENHUM OFICIAL RESTITUIU O GOVERNO ESTADUAL E NEM FORAM PRESOS E EXPULSOS!!

    ResponderExcluir
  12. É POR ESSA E OUTRAS QUE OS OFICIAIS NÃO QUEREM A DESMILITARIZAÇÃO DA PM,ALGUÉM ACREDITA QUE ELES VÃO QUERER PERDER ESTA PRERROGATIVA DE CONTINUAR ROUBANDO,E AINDA SENDO PROMOVIDOS,E OS PRAÇAS SENDO EXCLUÍDOS POR MIJAR FORA DO PINICO?

    ResponderExcluir
  13. Vai acabar caindo na conta de um PRAÇA, é só esperar para ver. No final do Inquérito o relatório atribui a culpa a um praça, aquele que tem como função assessorar o Oficial ladrão, mas que, em troca de uma migalha dessa parte da "GRANA" se submete a determinadas condições, as que todos nós sabemos, sempre em troca de uma "CONDIÇÃO". Lamentável!
    Sabe o que é mais lamentável? O mais lamentável é que o praça que se submete a essas "CONDIÇÕES" se quer tem o cuidado de registrar essas sacanagens, se quer tem o mínimo de inteligência para gravar esses momentos, depois, é só chorar e ficar o resto da vida trabalhando de segurança para o seu Manoel da padaria. É o verdadeiro malandro agulha, só toma no...

    ResponderExcluir
  14. Eles exageraram roubaram muito kkk e ainda queimaram o filme de quem roubava a vários anos, mais devagar, kkk

    ResponderExcluir
  15. Querem acabar com o BEP o que é ilegal,não entendo porque não acabam logo com a PM e o BM ,desmilitariza logo,mas,isso os Oficias não querem,não estão preocupados com o fim do BEP porque praticam crimes e nunca são presos,e o pior são promovidos num total deboche a nossa Justiça.

    ResponderExcluir
  16. BOM DIA,TEM QUE FAZER UMA AUDITORIA NA JUNTA MEDICA,IRAM VER COISAS BEM ERRADAS.

    ResponderExcluir