terça-feira, 16 de junho de 2015

Nem da Rocinha é absolvido de acusação de tráfico na Cruzada São Sebastião

O traficante Antonio Francisco Bonfim Lopes, o "Nem da Rocinha", preso desde novembro de 2011, foi absolvido da acusação de ser o chefe do tráfico também na Cruzada São Sebastião, no Leblon, também na Zona Sul do Rio. Em sua decisão, a juíza Simone de Faria Ferraz afirma que, apesar de saber que Nem era o chefe do tráfico na Rocinha, não houve provas de que o acusado também chefiava o tráfico na comunidade no Leblon.


"De plano destaco que não desconhece esta Julgadora as diversas anotações criminais ostentadas pelo réu. Tais anotações revelam o que de muito se sabe. O réu é reconhecimento um dos líderes de organização criminosa, responsável pela distribuição e mercancia de drogas na Cidade do Rio de Janeiro, em especial, junto à comunidade da Rocinha. Mas isso não serve para que se alcance um decreto condenatório, sob pena de se dar azo ao chamado Direito Penal do Autor. A prova produzida nos presentes autos são por demais circunstanciais. Não apontam efetivamente ter o réu praticado os crimes que lhe são imputados nos intestinos da Cruzada São Sebastião", escreve a magistrada, que ressalta ainda a falta de provas materiais para condenar Nem da Rocinha.

"Nenhuma das testemunhas arroladas pelo Ministério Público presenciou os fatos narrados na exordial ou mesmo puderam constatar conversas entre o réu e aqueles que o Ministério Público aponta como seus associados.Dizer que ´Nem é quem manda´ não é prova. É suposição", apontou a juíza. O delegado de Polícia Civil da 14ª DP (Leblon).

Atualmente preso em um presídio federal em Campo Grande (MS), Nem da Rocinha foi condenado a 20 anos de prisão em 2013 por tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. Em dezembro de 2014, Nem da Rocinha também foi absolvido juntamente com o líder comunitário William de Oliveira das acusações de tráfico de drogas e associação ao tráfico. Segundo informações do Tribunal de Justiça do Rio, Nem responde a 21 processos.

7 comentários:

  1. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o policial militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.



    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    ResponderExcluir
  3. O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    ResponderExcluir
  4. CORREU MUITA GRANA POR TRAZ DESTA LIBERDADE. EU NÃO VI E NEM VC VIU, MAIS DEUS VIU. SERÁ QUE SE NEM TIVESSE PRÊSO NA INDONÉSIA SERIA SOLTO? KKKKKKKKK EU DUVIDO.

    ResponderExcluir
  5. A comissão especial da Câmara dos Deputados que discute a maioridade penal aprovou nesta quarta-feira (17), por 21 votos favoráveis e 6 contrários, o relatório do deputado Laerte Bessa (PR-DF) que reduz de 18 para 16 anos a idade penal para os crimes considerados graves.

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    ResponderExcluir
  7. ATENÇÃO POLICIAIS MILITARES

    Dia 27 de junho, às 14:00 horas, na Rua da Lapa, nº 120 o Deputado Federal Cabo Benevenuto Daciolo tratar sobre a exaustiva escala de serviço. Vamos mostrar UNIÃO!

    ATENÇÃO PMERJ

    REUNIÃO, 27 DE JUNHO, ÀS 14H

    TODOS OS MILITARES DE FOLGA, AVANCEM!

    Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro, estaremos reunidos no dia 27 de junho, sábado, às 14h, na Rua da Lapa, nº 120, para tratarmos do FIM da escala de ESCRAVIDÃO DA PMERJ.

    ResponderExcluir