quarta-feira, 8 de julho de 2015

Presidente Dilma Rousseff sanciona lei que torna hediondo o assassinato de policiais

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que torna o assassinato de policiais um crime hediondo e qualificado. A lei que já foi publicada também se estende a familiares dos policiais. Com a nova regra, a pena para quem matar policiais pode variar de 12 a 30 anos de reclusão.

4 comentários:

  1. Pronto, está resolvido o problema. Marginais não mais matarão policiais no Brasil. Ta´de sacanagem, alguém acha realmente que vagabundo está ligando para isso.
    A maior pena aplicada em nosso país é de 30 anos. Você pode ser condenado a 200 anos de prisão, no entanto só ficará preso no máximo 30 anos, o que na maior parte dos casos não acontece.
    Como eles sabem que, se por um aborto da natureza forem identificados e, quem sabe, apos o término do processo, que via de regra é mais furado que queijo suíço, se, apos tudo isso, forem condenados, ficarão de férias, comendo e bebendo, com direito a fazer amor, usar telefone, ver TV, jogar uma bolinha, fumar maconha e cheirar sua cocaína diariamente, sem nenhum impedimento, como eles sabem de tudo isso, não estão nem aí para endurecimento de mentirinha de lei alguma.
    Querem ver isso mudar? aplique pena perpétua ou de morte, meus amigos. Aí sim, eles pensarão duas vezes quando tiverem oportunidade de matar um agente publico. Enquanto isso não ocorrer, enquanto tiverem certeza da impunidade, enquanto tiverem apoio da OAB, dos Direitos humanos, etc, continuarão os matando.

    ResponderExcluir
  2. OS VAGABUNDOS SÃO TÃO AUDACIOSOS QUE PRA ELES TANTO FAZ PEGAR 12 OU 30 ANOS DE CADEIA QUE ELES IRÃO CONTINUAR MATANDO POLICIAIS. VAGABUNDOS NÃO TEM AMOR NEM PELAS SUAS PRÓPRIAS VIDAS IRÃO TER POR POLICIAIS?

    ResponderExcluir
  3. O ideal seria a prisão perpétua ou a pena de morte, mas já é um começo.

    ResponderExcluir
  4. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna. Os Policiais Militares do Rio de Janeiro morrem por um vencimento inferior ao Salário Mínimo Necessário!

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo").

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total. Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.


    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    ResponderExcluir