sábado, 18 de julho de 2015

Promotoria investiga frota de mais de mil carros sem uso estacionadas no CFAP


leia a reportagem completa AQUI

12 comentários:

  1. País sem cultura, favorece a atuação dos gaturnos.

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna. Os Policiais Militares do Rio de Janeiro morrem por um vencimento inferior ao Salário Mínimo Necessário!

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo").

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total. Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, o descaso com a Polícia Militar e a inversão de valores já passaram dos limites! A PMERJ merece mais respeito.

      Excluir
    2. Você é chato com isso , hein amigo !
      Deixe de ser desinformado e saiba que o salario minino no Brasil de 775 reais , ou seja , se o estado quiser pagar menos de 800 reais ao soldado , nao ha nada de ilegal nisso . Se vai dar ou nao para as necessidades , aí é problema do policial .
      Ass 79 milhao subten

      Excluir
    3. Você é que está desinformado, LAFRANHUDO!

      Salário mínimo nominal: R$ 788,00
      Salário mínimo necessário: R$ 3.377,62


      Fonte: DIEESE

      Excluir
    4. Caramba sempre tem um sub babaca mesmo, o dele já esta garantido e como já esta de saída "que se dane" pensamento de um verdadeiro acéfalo.

      Excluir
  3. A empresa C. S. Brasil (antiga Júlio Simões) não está fazendo a manutenção das viaturas da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ).

    ResponderExcluir
  4. Subten PM, 1º Sgt PM, 2º Sgt PM, 3º Sgt PM, Cb PM e Sd PM morrem por um soldo abaixo do Salário Mínimo!

    ResponderExcluir
  5. Defensoria cria núcleo para atender funcionário público processado por ato de serviço

    Núcleo da Defensoria: servidores terão atendimento em separado.


    A Defensoria Pública do Estado vai inaugurar um núcleo para atender exclusivamente os servidores do estado e do município. O setor, que funcionará no prédio da Avenida Marechal Câmara 314, no Centro do Rio, atenderá funcionários públicos processados em atos relacionados ao exercício de suas funções. A cerimônia de lançamento do atendimento especializado acontecerá no dia 12 de agosto.


    “Uma professora da rede estadual que está se separando do marido, por exemplo, não poderá ser atendida pelo núcleo para tratar da separação. Mas se for processada por um pai de aluno ou tiver outro problema relacionado ao trabalho e precisar dar entrada numa ação judicial, ela poderá utilizar o núcleo”, explicou Francisco Messias, assessor parlamentar da Defensoria.


    Além de não precisar pagar um advogado, o funcionário terá um atendimento direcionado. “Hoje, o servidor que é processado por um ato de serviço tem que arcar com os custos de um advogado. Trabalha com medo. Com o núcleo, ele vai ter acesso a um profissional que dificilmente conseguiria pagar no mercado”, afirmou o deputado Pedro Fernandes (SD), que propôs a criação do núcleo de atendimento.

    Para servidores estaduais e municipais

    Funcionários do governo do estado e do município poderão ser atendidos no núcleo, que funcionará um dia por semana. Segundo o defensor público Francisco Messias, o expediente será ampliado à medida que a procura aumentar. Para ter acesso ao serviço, no entanto, será necessário se enquadrar nos critérios estabelecidos para a Defensoria Pública. Funcionários com salários mais altos, como os médicos, por exemplo, não deverão ter acesso à gratuidade. Será preciso demonstrar que não há condições financeiras para contratar um advogado e pagar as despesas de um processo judicial ou as certidões, sem prejuízo de seu sustento e de sua família.


    Leia mais: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/defensoria-cria-nucleo-para-atender-funcionario-publico-processado-por-ato-de-servico-16799983.html#ixzz3gH9jAFts

    ResponderExcluir
  6. Sumiço de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) afasta seis PMs do Bope, incluindo o subcomandante.

    A investigação da Corregedoria teve início após denúncia de que a quantia apreendida pelos PMs durante operação no Morro da Covanca, em Jacarepaguá, no mês passado, não foi apresentada na 29ª DP (Madureira). Entre os afastados do Bope está o subcomandante, o major Marcelo de Castro Corbage.

    ResponderExcluir
  7. http://www.sosbombeiros.com/2015/07/humilhacao-xingamentos-e-tortura.html?m=1

    Vale a pena ler o texto sobre humilhações na formação policial.

    ResponderExcluir
  8. CORONEL R$ 16.659,18
    TENENTE CORONEL R$ 14.027,72
    MAJOR R$ 10.602,58

    CAPITÃO R$ 7.941,76

    1 TENENTE R$ 6.861,02
    2 TENENTE R$ 5.914,04
    ASP OF PM R$ 4.931,22
    ALUNO CFO R$ 2.117,38

    SUBTENENTE R$ 6.221,56
    1 SARGENTO R$ 5.520,08
    2 SARGENTO R$ 4.831,62
    3 SARGENTO R$ 4.232,18

    CABO R$ 3.074,66
    SOLDADO C/ 3 ANOS R$ 2.558,30
    SOLDADO R$ 2.336,10
    ALUNO SOLDADO (RECRUTA) R$ 1.516,76

    ResponderExcluir