terça-feira, 27 de outubro de 2015

FOI INSTALADA NA ALERJ CPI PARA INVESTIGAR AS MORTES DE POLICIAIS


4 comentários:

  1. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O salário do Policial Militar é incapaz de atender às suas necessidades vitais básicas (previstas no inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988).

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    Pelo serviço que presta, um Soldado da PMERJ deveria ter ensino superior (3º Grau) completo e receber um salário de R$ 7.514,33 (sete mil, quinhentos e quatorze reais e trinta e três centavos), para uma jornada de trabalho de até 144 horas mensais. Em contrapartida, a Polícia Militar deveria acabar definitivamente com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então todos que receberam promoção por tempo ate hoje deveriam perder e voltar a ser soldados.

      Excluir
  2. Muitos policiais estão morrendo também por não possuírem armamento particular,devido a burocracia para a compra.A corporação não se preocupa em agilizar a aquisição do citado armamento e nem se prontifica a fornecer o armamento sob cautela,como é feito na policia civil. O policial poderia ter esse armamento pagando do seu próprio bolso,com desconto em contracheque,não necessitando de passar por burocracia e ou o famoso "O Estado não tem dinheiro para financiar a compra,pois o efetivo é muito grande". Se não pode ajudar então que o Estado e as instituições policiais não atrapalhem. O policial está lutando sozinho,sozinho não apenas com a proteção de Deus,pois até suas associações estão a abandona-los.

    ResponderExcluir
  3. Pessoal, tenho amigos na PMERJ e na PMESP, na PMESP armas e coletes são acautelados, sendo que ela tem o dobro de homens da PMERJ, precisamos de uma união entre agentes penitenciários, bombeiros e PMs, em prol de uma luta pela por uma lei de acautelamento!

    ResponderExcluir