quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Protesto reúne familiares e amigos de PM morto e pede fim da violência


Mais de 300 pessoas, entre familiares e amigos do soldado PM Neandro Santos de Oliveira — morto a tiros ao tentar fugir de uma falsa blitz de traficantes no Complexo do Chapadão, no dia 12 —, fizeram um protesto no final da manhã de quarta-feira em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Vestidos com roupas brancas, eles cobravam o fim da violência contra PMs. O corpo dele foi encontrado carbonizado dentro de um carro na Via Light, principal estrada da cidade.

O grupo convocou manifestantes pela Internet na campanha ‘Somos todos Neandro.’ Grávida de quatro meses, a viúva Cristina Custódio estava inconsolável. No fim da manifestação, 63 cruzes foram colocadas na Praça dos Direitos Humanos, cada uma representando policiais militares e civis mortos este ano.

10 comentários:

  1. Algum 'global' ou celebridade compareceu pra engrossar a legítima manifestação? Obviamente que não. Só aparecem quando a manifestação é em prol de traficante canonizado pela mídia promíscua e libertina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. agúda observação.

      Excluir
    2. Quem bom que nenhum apareceu, isso só tiraria a honra de tal evento.

      Excluir
    3. Essa dor de cotovelo com a globo vai matar mais do que os marginais kkkk

      Excluir
  2. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O salário do Policial Militar é incapaz de atender às suas necessidades vitais básicas (previstas no inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988).

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    Pelo serviço que presta, um Soldado da PMERJ deveria ter ensino superior (3º Grau) completo e receber um salário de R$ 7.514,33 (sete mil, quinhentos e quatorze reais e trinta e três centavos), para uma jornada de trabalho de até 144 horas mensais. Em contrapartida, a Polícia Militar deveria acabar definitivamente com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço!

    ResponderExcluir
  3. A Polícia Militar deveria acabar definitivamente com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço! As Promoções devem ser conquistadas mediante aprovação em concursos internos para o CFC, o CFS e o CAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então todos os que conquistaram a mesma até o momento por tempo deveriam perder também...

      Excluir
    2. Correto, seria uma forma de corrigir os problemas criados pela Promoção de Praças por Tempo de Serviço ("ascensão automática"). Temos hoje, na PMERJ, profissionais desqualificados exercendo funções de Graduados. Precisamos resgatar o Concurso para o Curso de Formação de Cabos, o Concurso para o Curso de Formação de Sargentos e o Concurso para o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos! O Policial Militar precisa é de SALÁRIO DIGNO, não de "doações de divisas", ou seja, Promoções Automáticas!

      Excluir
    3. A promoção por tempo de serviço é uma "ascensão automática", ou seja, mera "doação de divisas" e contraria o princípio da meritocracia. Nem todos podem ser Chefes! As Polícias Militares deveriam ter porta única de entrada, com todos os candidatos ingressando como Soldados, tendo que permanecer na referida graduação durante todo o estágio probatório (período de 3 anos), para depois, sim, tentar o oficialato.

      Excluir
    4. Os concursos internos para o CFC, o CFS e o CAS são indispensáveis!

      Excluir