segunda-feira, 30 de novembro de 2015

LUTO: PM é morto durante troca de tiros no Jacarezinho


O policial militar Rodrigo Ribeiro Pinto, de 34 anos, foi baleado durante um tiroteio na comunidade do Jacarezinho, zona norte do Rio, na tarde desta segunda (30). De acordo com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da região policiais faziam um patrulhamento na localidade conhecida como Talibã quando bandidos armados atiraram contra ele.

O soldado foi socorrido no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte do Rio, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Moradores da região disseram que houve tiroteio desde o início da tarde. Na noite desta segunda, o policiamento foi reforçado na comunidade pelo Grupamento de Intervenções Táticas das UPPs, por outras unidades da região e pelo 3º BPM (Méier).

Os agentes também realizaram buscas pelos suspeitos na região. O policial militar morto estava na corporação desde 2013, era solteiro e não tinha filhos.

CRISE: Pezão vai parcelar salário e aposentadoria dos servidores do Estado

A crise financeira que afeta o governo do Estado atinge agora os salários dos servidores públicos da administração direta. O Estado decidiu nesta segunda-feira parcelar em duas vezes o pagamento de quase a metade dos servidores da ativa e dos inativos que estavam previstos para serem depositados amanhã e na quarta-feira. A decisão foi anunciada agora à noite em nota conjunta das secretarias de Fazenda e de Planejamento e Gestão e o Rioprevidência após uma reunião realizada à tarde no Palácio Guanabara entre os técnicos dos órgãos e o governador Luiz Fernando Pezão.

PAGAMENTO DOS SERVIDORES DE NOVEMBRO É ALTERADO

 30/11/2015 - 19:59h - Atualizado em 30/11/2015 - 19:59h 

As secretarias de Fazenda e de Planejamento e Gestão e o Rioprevidência informam que os pagamentos relativos a novembro dos servidores estaduais ativos e inativos do Poder Executivo serão feitos em duas etapas. Já o pagamento dos pensionistas não sofreu alteração. Os 90.688 pensionistas já receberam integralmente nas datas previstas no calendário, de 24 a 30 de novembro, de acordo com o número de inscrição.

Os servidores inativos e ativos que ganham até R$ 2 mil líquidos mensais receberão o valor integral do pagamento nas datas previstas, ou seja, nestas terça-feira (1/12) e quarta-feira (2/12), respectivamente. Para aqueles que ganham acima deste valor, o Estado também depositará R$ 2 mil nessas datas e a diferença, até o próximo dia 9. O governador, o vice-governador e os secretários de Estado receberão a totalidade dos seus subsídios até o próximo dia 9/12. Do total dos servidores estaduais, 53% receberão integralmente seus vencimentos nas datas previstas anteriormente e os outros 47% receberão em duas etapas.

Todas as pensões alimentícias serão pagas integralmente nesta terça-feira (1/12) no caso dos inativos, e, nesta quarta-feira (2/12), no caso dos ativos, independentemente do valor da pensão. As 12 entidades da administração indireta com pagamento previsto para hoje (30/11) já receberam seus salários integralmente. O mesmo acontecerá com os servidores do Detran, que terão seus vencimentos depositados nesta terça-feira (1/12), uma vez que o órgão tem receita própria.

Por motivos operacionais, os pagamentos dos inativos podem não aparecer na conta nas primeiras horas desta terça-feira (1/12), mas os valores serão depositados ao longo do dia. Aqueles que optaram pela portabilidade deverão ter o pagamento creditado apenas depois do meio-dia.

A folha de pagamento de novembro representa uma despesa total de R$ 1,9 bilhão, contemplando um total de 505.806 vínculos, sendo 248.419 ativos, 166.699 inativos e 90.688 pensionistas. O total de vínculos é superior ao de pessoas porque há servidores que têm mais de um vínculo com o Estado, principalmente servidores da Educação e da Saúde. Nesses casos, a divisão do pagamento será feita por vínculo.

A nova data estabelecida para a folha de novembro é resultado da queda na arrecadação do Estado, assim como do agravamento da crise econômica do país. O Rio de Janeiro atravessa um momento de graves dificuldades financeiras, provocadas pela forte desaceleração da economia brasileira, a queda nos preços do petróleo e a diminuição da receita com royalties. Somente em outubro, a arrecadação do Estado registrou uma queda real de 16%. A arrecadação com royalties será R$ 6 bilhões menor, em 2015, do que o previsto no início deste ano.

Várias providências foram tomadas para elevar a arrecadação do Estado, com a aprovação de 12 projetos de lei, em apenas nove meses, na Assembleia Legislativa. Essas leis permitiram a geração de R$ 12 bilhões em receitas extraordinárias em 2015.

O Governo do Estado está canalizando todos os esforços na geração de novas receitas, com prioridade total para o pagamento dos servidores ativos e inativos.

PM exonera comandante do 41º BPM


O comando-geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro exonerou na manhã desta segunda-feira (30) o tenente-coronel Marcos Netto, comandante do 41º BPM (Irajá).De acordo com a PM, ele foi afastado em razão da morte de cinco amigos, fuzilados por agentes na região de Costa Barros no sábado (28).
"O comandante geral exonera o tenente coronel Marcos Netto do Comando do 41°BPM, em razão dos últimos lamentáveis acontecimentos envolvendo policiais sob o seu comando que conflitam com as orientações do Comando da Corporação.  A exoneração é resultado do esforço que a Corporação já vinha  desenvolvendo ultimamente no sentido de mudar padrões operacionais de Unidades em áreas conflagradas", diz nota da PM sobre a exoneração.
"Tudo isso será esclarecido com o Inquérito Policial Militar e também no inquérito instaurado na Polícia Civil. Temos a certeza do que eles fizeram e serão responsabilizados por isso, não há dúvida", disse o coronel Marcos Netto.
Ainda segundo a PM, o comando do 41º BPM (Irajá) será assumido pelo tenente-coronel Jorge Fernando de Oliveira Pimenta, que comanda o 32º BPM (Macaé).

PMs presos por morte de jovens no Rio dizem que foram checar roubo

Os policiais militares presos pelo fuzilamento de cinco jovens em Costa Barros, no Subúrbio do Rio, disseram em depoimento que foram checar uma denúncia de roubo de caminhão quando criminosos atiraram contra eles. Para a Polícia Civil, no entanto, essa versão é mentira.
Os quatro policiais estão presos e podem ser expulsos da PM.  O soldado Antônio Carlos Gonçalves prestou depoimento no domingo à tarde. Ele disse que ele, o cabo Fabio Pizza Oliveira da Silva, o soldado Thiago Viana Barbosa e o sargento Marcio Darcy dos Santos foram checar uma denúncia de roubo de caminhão de bebidas na rua José Arantes de Melo, perto do Morro da Lagartixa, em Costa Barros. E que, quando chegaram lá, foram recebidos a tiros. O caminhão estava sendo saqueado.
Ainda de acordo com o soldado Antonio Carlos, dois homens, numa moto, atiraram de fuzil contra os PMs, que revidaram. Em um carro, o carona estava armado e também disparou contra os policiais. Os dois homens na moto conseguiram fugir. Um deles era irmão de Wilton Junior, um dos cinco rapazes mortos. A perícia encontrou a arma citada no depoimento do policial perto dos corpos.
Os quatro policiais militares foram presos em flagrante e levados pro Batalhão Prisional, em Niterói. Três deles vão responder por homicídio doloso, quando há intenção de matar. E todos por fraude processual, por alterar a cena do crime.
O secretário de estado de Segurança, José Mariano Beltrame, condenou a atitude dos policiais. “A ação que esses policiais fizeram é uma ação trágica, indefensável, que transcende qualquer capacitação. É uma demonstração do caráter que eles têm. Desnecessária e exagerada e essas pessoas já estão presas, vão responder criminalmente e administrativamente e acredito que, pelo que está no indiciamento, possivelmente, tem processo todo aí, poderão sem dúvida nenhuma ser excluídos da corporação”, disse o secretário.

Subcomandante do 9º BPM é preso administrativamente


O subcomandante do 9º BPM (Rocha Miranda), major Carlos Ludwig, se envolveu em mais uma confusão. Ele foi preso administrativamente na noite de sábado, por ter participado de festa nas dependências do batalhão, supostamente com consumo de bebida alcoólica. Outros excessos também teriam ocorrido, disseram testemunhas.

Em nota, a PM informou que ‘o comando do 9º BPM abriu uma averiguação sumária e identificou indícios de irregularidades cometidos pelo major Ludwig, que foi preso administrativamente no 27º BPM (Santa Cruz) e será transferido para a Diretoria Geral de Pessoal (DGP). A partir das medidas iniciais tomadas pelo comando do batalhão, será instaurado um procedimento apuratório para esclarecer o fato na sua totalidade’.
Corregedoria Interna da corporação instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o fato.


domingo, 29 de novembro de 2015

Cel. Duarte assume comando PMERJ em janeiro

Assumirá o Comando Geral da Corporação, a partir de 4 de Janeiro de 2016, o Coronel PM DUARTE 


Após um ano à frente da Polícia Militar, o Cel. Pinheiro Neto pediu para deixar o cargo. O pedido foi aceito pelo governador Luiz Fernando Pezão e pelo secretário de Segurança, José Mariano Beltrame. Ele será substituído, a partir de quatro de janeiro, pelo Cel. Edison Duarte dos Santos Júnior, que atualmente chefia a Coordenadoria Especial de Assuntos Olímpicos (CEAO), cargo que ocupa desde o início deste ano. 
O Cel. Edison Duarte tem 47 anos e faz parte da Polícia Militar há 25 deles. Ele possui experiência na organização da segurança de grandes eventos. Entre 2009 a 2013, coordenou a preparação e o planejamento da PM para os grandes eventos em especial para a Copa das Confederações FIFA e Jornada Mundial da Juventude, que aconteceram em 2013. No mesmo período, coordenou a gestão de relações institucionais da Polícia Militar com instituições de pesquisa, agências policiais e de segurança pública de outros países. É idealizador e gestor do convênio com o Governo do Panamá e a Polícia Nacional do Panamá, que possibilitou a internacionalização do modelo de Unidade de Polícia Pacificadoras (UPP) auxiliando no diagnóstico, na capacitação de policiais panamenhos e a implantação das duas primeiras Unidades Preventivas Comunitárias (UPC), modelo adaptado das UPP, no Panamá, em 2012 e 2013. 
O militar também possui experiência como observador e atuou em missões na República Dominicana (2003), Rio de Janeiro (2007), Haiti (2008), África do Sul (2009), Israel (2010), Panamá (2012/2013) e Londres 2012.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Menor de 13 anos é apreendido duas vezes em novembro por tráfico

No dia 7 de novembro, um menor, de 13 anos, estava entre os integrantes da quadrilha presa com o traficante Isaías do Borel, no morro da Tijuca.
O grupo estava com armas, droga e um caderno de contabilidade do tráfico. Quatro dias depois, o menor foi posto em liberdade.
Segunda passada, o garoto foi novamente apreendido, mais uma vez, pelos policiais da UPP do Borel.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Três policiais militares são baleados em menos de 72 horas

Três policiais militares foram alvos de tiros nos últimos três dias. Desses, dois deles morreram. O último dos casos aconteceu na noite de domingo, no Engenho de Dentro, na Zona Norte. De acordo com o 3º BPM (Méier), o tenente reformado da PM Eduardo Paiva Nogueira da Gama foi assassinado na Rua Adolfo Bergamini, altura da Rua Dias da Cruz, onde parou para comprar pão e, na volta para o carro, foi baleado por bandidos que passavam num veículo na hora. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios.

Na manhã de sexta-feira, o sargento Alexandre Murta, que integrava a equipe de escolta do deputado estadual Marcelo Freixo, reagiu à abordagem de criminosos armados quando chegava em sua casa, em Bento Ribeiro, na Zona Norte, e morreu.

Além dos dois mortos, o sargento Nilson de Souza Cardoso, lotado na área de logística do Comando Geral do Quartel General da PM, foi ferido com quatro tiros na noite de sábado, na Penha, também na Zona Norte. O PM estava num bar próximo à esquina das ruas Tenente Araquem Batista e Costa Rica, na altura do conjunto IAPI, quando quatro homens armados entraram no local. Os bandidos usavam uma escopeta e três pistolas.

Ao ver o que estava acontecendo, o PM reagiu. Na troca de tiros, um bandido também foi ferido, mas os criminosos conseguiram fugir. O militar, que estava de folga, foi socorrido e levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, onde está em estado grave, porém, estável. O caso é investigado pela 22ª DP (Penha).

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

PM segurança do deputado Marcelo Freixo é morto após reagir a assalto na zona norte do Rio

Na manhã desta sexta-feira (20), o segurança do deputado estadual Marcelo Freixo foi morto após reagir a assalto em Bento Ribeiro, zona norte do Rio. Alexandre Murta Fernandes, de 41 anos, foi baleado por criminosos.

Alexandre era lotado do DGP (Diretoria Geral de Pessoal), mas atualmente trabalhava na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) para o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol). Ele estava de folga no momento do crime.
Os bandidos estavam em um carro Fiat Punto preto, quando deram três disparos em direção ao PM. Os criminosos fugiram sem levar nada da vítima.
Alexandre foi para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, também na zona norte, onde chegou a passar por cirurgia. O crime será investigado pela Polícia Civil.



quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Assédio na UPP: Assembléia quer explicações da PM



Não é convite, é convocação. Foi aprovada, por unanimidade, a convocação de Beltrame. Desta vez, para dar explicações sobre o processo de improbidade administrativa a que responde na Justiça. 

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

MP pede que Facebook retire do ar fotos de adolescentes com armas


O Ministério Público Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com uma representação contra do Facebook por Infração Administrativa junto à 1ª Vara da Infância da Juventude e do Idoso da Capital. O MP pede que a rede social retire, em até 10 dias, duas fotos em que crianças e adolescentes aparecem portando armas de fogo.

Em caso de não cumprimento, a empresa pode ser multada em até 20 salários mínimos, ou seja, mais de R$15 mil, como prevê o artigo 247 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90).

O promotor João Carlos Mendes de Abreu ressalta que “o artigo 143 do ECA veda a divulgação de imagens de crianças ou adolescentes aos quais se atribua a prática de ato infracional”. Ele explica que a remoção das fotos tem como fim “proteger a imagem e a intimidade dos juvenis, ao tempo em que evita a estigmatização deles, que são penalmente inimputáveis”.

O MP informou que durante o inquérito policial, o Facebook foi notificado pela Promotoria para retirar as imagens da internet, mas a empresa não teria atendido. 

Promotor atira em desempregado e o disparo não aparece no boletim de ocorrência


Um promotor de Justiça atirou dentro de um bar em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, enquanto perseguia um rapaz que pedia dinheiro na rua. Um boletim de ocorrência foi registrado, mas o tiro disparado por Aroldo Costa Filho não é mencionado e o caso foi arquivado em janeiro deste ano. A vítima contou detalhes do ocorrido para a Rede Record.

Axel Barbosa, de 22 anos, saiu de Serrana (SP) para ir a Ribeirão Preto. Ele havia passado na entrevista e faria o exame de admissão para trabalhar como repositor em um supermercado da cidade. Como estava com fome e sem dinheiro, ele pediu ajuda para uma mulher que saía de uma academia.

— Eu perguntei se ela podia pagar alguma coisa para eu comer. Ela disse que só tinha R$ 4 e perguntou “serve? ”. Eu disse que sim e muito obrigada para ela.

A mulher, Fabiana Barbaça, disse que se assustou com a abordagem e avisou outros alunos da academia sobre o que estava acontecendo. O promotor, que é pai de um dos donos da academia, teria ouvido a conversa e começado a perseguir Barbosa.

Costa Filho encontrou o rapaz em um bar a cerca de 2 km de distância da academia, onde o jovem decidiu gastar os R$ 4 que recebeu de Fabiana. Segundo Barbosa, ele comprou um pastel e um refrigerante, mas não teve tempo de comer.

— Ele apontou a arma para mim e disse para eu levantar.

O jovem contou à Rede Record que foi enquadrado na parede antes de a arma do promotor disparar. De acordo com uma testemunha, o tiro assustou os frequentadores do bar. O promotor estaria muito nervoso e teria dito que Barbosa havia cometido um roubo. O jovem ficou preso por dois dias e nunca mais conseguiu emprego.

O primeiro delegado se recusou a registrar o caso porque o achou inconsistente. Porém, um segundo delegado assinou o boletim de ocorrência, mas não citou o tiro.

O promotor tem fama de xerife em Ribeirão Preto. Segundo a apuração do jornalismo da Rede Record, policiais civis e militares que deveriam ser fiscalizados pelo promotor se reportam a ele com frequência. O promotor foi procurado pela reportagem, mas não respondeu ao contato.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Subten PM Carvalho sofre grave acidente em Maricá

 PM Carvalho  lotado no 25º BPM / Cabo Frio

Um acidente envolvendo quatro veículos no km 37 da RJ- 106 ( Rod. Amaral Peixoto) em Maricá,   deixou uma idosa morta e sete feridos no fim da manhã desta segunda-feira (9). Maria Cecília Muniz, de 77 anos, morreu no momento do acidente. Além do carro onde estava a vítima, os outros três veículos envolvidos no acidente são um carro de passeio que caiu em um barranco, um caminhão, além de um veículo da concessionária de energia Ampla. Dois feridos foram levados para o Hospital Conde Modesto Leal, em Maricá, e dois para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo. As outras três vítimas foram socorridas pela equipe do Samu.

Juiz não quer mais atuar contra Beltrame


CFS 2006 PMERJ na busca pela ISONOMIA.

Decisão proferida nos autos do agravo de instrumento n.º 0028540-34.2015.8.19.0000
               
Senhores, apresentamos uma decisão proferida nos autos do agravo de instrumento n.º 0028540-34.2015.8.19.0000, o qual teve como relator o Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador NAGIB SLAIBI FILHO, que é presidente da Sexta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

OBS.: Lembramos que esse processo foi aquele que a PMERJ foi intimada a juntar cópia dos processos administrativos os quais tiveram questões anuladas, o que não foi feito.

Destacamos alguns despachos :

"...Intime-se por mandado o Senhor Comandante Geral da Polícia Militar, com cópia do recurso, para que prestar informações no prazo de cinco dias úteis, com cópia dos respectivos autos do processo administrativo..."

"...Em face do que se contem no art. 6º, § 1º, da Lei nº 12016/09, com cópias de fls. 22 e do AR lá recebido, expeça-se mandado de busca e apreensão de cópias dos autos administrativos e de intimação do Senhor Comandante Geral para esclarecer porque não atendeu à intimação. Intime-se também a Senhora Procuradora Geral do Estado para ciência e providencias que entender pertinentes. .."
"...Intime-se por mandado, com cópia do requerimento, tanto o Comandante-Geral como o Diretor da Escola respectiva..."

Juntos Somos Fortes e Unidos Imbatíveis.

LEIA A DECISÃO NO BLOG CFS 2006 PMERJ

domingo, 8 de novembro de 2015

Oficial da PM mira em pneu e acerta as costas de passageiro

 Major Carlos Ludwig, subcomandante do 9º BPM 


O bancário Mário Antônio Pereira, de 51 anos, foi baleado nas costas na madrugada deste domingo durante uma blitz da Polícia Militar, na Praça Seca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A vítima estaria no banco do carona de um carro e o tiro teria sido disparado por um oficial da PM.

Segundo o coronel Roberto Garcia, o major Carlos Ludwig, subcomandante do 9º BPM (Rocha Miranda), estava comandando uma blitz nesse local durante a madrugada com o objetivo de apreender motos roubadas na região. Durante o patrulhamento, ainda segundo Garcia, um carro furou a blitz, fazendo com que um dos policiais caísse no chão.

— O Ludwig tentou acertar na roda do veículo, mas infelizmente acabou acertando o carona — diz o coronel.

O major foi para a 29a DP (Madureira), onde o caso foi registrado, e, depois, foi encaminhado à 2a Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), onde presta depoimento. Na delegacia, Ludwig foi ouvido e autuado por lesão corporal culposa.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Cinquenta policiais de UPPs estão em tratamento psicológico, diz PM

Assim como os dois policiais militares acusados de matar o menino Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos, no Complexo do Alemão, outros 50 PMs lotados em Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) fazem tratamento psicológico. Marcus Vinícius Nogueira Bevitori e Rafael de Freitas Monteiro Rodrigues, lotados na UPP do Alemão, estão afastados das ruas, mas, segundo o comando da PM, nem todos foram suspensos do patrulhamento, "porque o caso não requer impossibilidade de exercer as funções profissionais". Atualmente, 9.543 policiais militares trabalham em UPPs no estado.


Os PMs envolvidos na morte de Eduardo seguem realizando serviços administrativos na UPP desde o dia do crime, em 2 de abril deste ano. Na terça-feira, o delegado Rivaldo Barbosa, responsável pela Divisão de Homicídios (DH), anunciou que os dois não foram indiciados porque ‘‘agiram em legítima defesa e não tinham a intenção de atirar no menino”. O inquérito pede o arquivamento do caso pelo Ministério Público estadual. Rivaldo lembrou que a Polícia Civil recomendou à PM que os dois fossem afastados para tratamento psicológico. A decisão de inocentar os PMs, porém, poderá ser revista pelo MP.

— Tenho que ler o inquérito primeiro para tomar uma decisão — disse o promotor Homero das Neves Freitas, da 23ª Promotoria de Investigação Penal.
Além do inquérito da Polícia Civil, a PM instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a morte do menino Eduardo. "Tão logo as investigações sejam encerradas a conduta dos policiais militares será avaliada", afirmou, em nota, o comando da PM.