quinta-feira, 17 de março de 2016

Alerj quer fim de postos nos batalhões da PM

Bombas de combustíveis não têm licença ambiental, segundo deputado, e falta controle no abastecimento das viaturas, de acordo com relatório do TCE



Acabar com os 36 postos de abastecimento dentro de unidades da Polícia Militar. Essa é a proposta que o presidente da Comissão de Orçamento da Alerj, Pedro Fernandes, do PMDB, vai levar ao comandante da corporação, Edison Duarte dos Santos Júnior. A decisão foi tomada nesta quarta-feira depois do parlamentar ouvir em audiência pública sete oficiais sobre o relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontou irregularidades nas bombas que permitem fraudes e desvios.
“Os postos sequer têm licença ambiental. Não há controle. Está tudo ao Deus dará. Então, que a PM use os outros mecanismos de abastecimento em postos do Estado”, afirmou. Na inspeção dos auditores do TCE ficou demonstrada a falta de controle e implantação de mecanismos de combate e prevenção a fraudes. As falhas impediram até a investigação de possíveis desvios no consumo de 1,4 milhão de litros da frota. No ano passado, O DIA revelou que inquéritos apuravam prejuízo de R$ 4,2 milhões, podendo chegar a R$ 20 milhões com possíveis fraudes no abastecimento.
Na audiência, os parlamentares ressaltaram que a PM não pode ter contratos fora da lei. Eles se referiam aos acordos feitos por batalhões do interior com postos de gasolina que permitem a antiga prática mercantil de escambo, considerada ilegal. Ou seja, a cada dez mil litros fornecidos por uma distribuidora de combustível (que tem contrato com o Estado), o estabelecimento fica com 100 e abastece as viaturas com o restante.
Segundo o chefe do Estado Maior Geral, coronel Cláudio Lima Freire, um dos sabatinados, a prática será encerrada. Ele afirmou que até o final do ano a PM terá núcleo que será responsável pelo o controle de combustível. “Saberemos o consumo de cada viatura”, disse.
300 homens para dirigir
Pelo menos 853 viaturas são utilizadas para serviços administrativos e reservado da PM. O presidente da Comissão de Orçamento, Pedro Fernandes, pediu nesta quarta-feira aos oficiais ouvidos em audiência pública como é feito o controle de abastecimento desse veículos. Ele ressaltou ainda que 300 homens são destinados apenas para servirem de motoristas para oficiais.
“Esses policiais poderiam estar nas ruas. Quero dados do emprego do efetivo”, afirmou Fernandes. Desde 2014, a corporação tem contrato em vigor com a Petrobras Distribuidora, no valor de R$ 134.099.800. Dados do TCE indicam que 4.791 veículos teriam controle eletrônico e 2.852 são monitorados por livros.
Inquéritos de desvio de combustíveis
Cinco inquéritos, segundo o coronel Cláudio Lima Freire, desde 2012, apuram desvio de combustíveis na PM. Até agora, quatro praças teriam sido demitidos da corporação por envolvimento com fraudes. “Todos os envolvidos irão para o banco dos réus. Nós estamos mantendo nosso histórico de transparência”, argumentou.
A PM corre ainda para cumprir a determinação do Tribunal de Contas do Estado para que o comandante da corporação, Edison Duarte dos Santos Júnior, adote, no prazo de 30 dias, medidas de controle e combate aos desvios, sob pena de multa de até R$ 15 mil. “Estamos trabalhando para isso. Mas só tivemos acesso ao relatório do TCE terça-feira porque fomos buscar”, reclamou Lima Freire.
Depois da inspeção que constatou as irregularidades nas bombas da PM, o TCE decidiu que uma equipe de cinco auditores vai investigar a fundo o período de 2012 a 2015.

2 comentários:

  1. FIQUEM CALADOS SEUS DESCOMPENSADOS, ENERGÚMENOS, QUE VOTARAM EM CABRAL E DERAM CONTINUIDADE A ESTA TRAGÉDIA VOTANDO NO SR PEZÃO, FICARAM ILUDIDOS COM RAS, PROEIS, PREMIAÇÃO DE METAS, DECRETO DE 2012, ONDE CHOVEU PROMOÇÕES, GRATIFICAÇÕES PARA ALGUMAS UNIDADES, FAZENDO QUE A CORPORAÇÃO FICASSE DIVIDIDA, NOBRES COMPANHEIROS PACATOS DO INTERIOR, FORAM LUDIBRIADOS PELO CANTO DA SEREIA, SEREIA NÃO DO LOBISOMEM PEZAO, QUE SE PASSOU DE BOM MOÇO E MOSTROU-SE TOTALMENTE INCOMPETENTE, ESQUECERAM QUE FOMOS CHAMADOS PELO SR. CABRAL DE VAGABUNDOS DE MARGINAIS E O BOM PEZAO QUE CONVERSOU COM CABRAL PARA NOS AGRADAR, DEU ESSA DESGRAÇA DO DECRETO DE 2012, DESGRAÇA POIS QUEBROU A HIERARQUIA, PREJUDICOU QUEM ERA DE CURSO, BENEFICIOU OUTROS DE CURSO E OUTROS MAIS, TODAVIA DEU UM TIRO DE DOZE EM SEU PEZAO, POIS ABRIU A PORTA PARA AQUELES QUE CONTAVAM O TEMPO DE IR EMBORA, FOSSEM LOGO E AGORA ELE DIZ QUE QUEM SE APOSENTA COM 47, 49 50 E ... É VAGABUNDO E ELES QUE COM 4 ANOS CONSEGUE APOSENTAR, ESTE BENDITO GOVERNO CONSEGUIU SER PIOR QUE O DO MOREIRA, GAROTINHO, BENEDITA E ROSINHA JUNTOS, O QUE FAZER PENSEM RACIOCINEM NÃO ADIANTA FICAR LAMENTANDO E TEMPO DE UNIÃO E ATITUDE, AGORA RR E REF. NÃO VOLTEM SE PEDIU PARA SAIR PORQUE VOLTAR ??? TAREFA TEMPO CERTO E SINAL QUE VOCE NÃO DEVERIA TER IDO EMBORA, ISSO É HUMILHAÇÃO E BREVE VCS INATIVOS FICARAM SEM AUMENTO, ATIVOS FAÇAM RAS, PROEIS E TUDO MAIS... ELES QUEREM É ISSO, MEDIOCRIDADE, PPMM, MEDÍOCRES É ISSO QUE SOMOS.

    ResponderExcluir
  2. ATÉ HOJE NÃO ENTENDO PORQUE OS AR's "AUTO RÁPIDOS" QUE SÃO VIATURAS OPERACIONAIS DO CBMERJ SERVEM DE VEÍCULOS DE USO QUASE EXCLUSIVO DOS COMANDANTES DAS UNIDADES, VINDO ASSIM TRAZENDO GRANDE ÔNUS PARA A CORPORAÇÃO, O INCRÍVEL É QUE NINGUÉM FALA SOBRE OS DESMANDOS QUE TAMBÉM OCORREM NO CBMERJ, ONDE TAMBÉM A ESCARCES DE PESSOAL TAMBÉM NOS ASSOMBRA E NOSSOS COMANDANTES POR SUA VEZ TÊM MOTORISTAS DO QUADRO ESPECIALISTAS EM CONDUÇÃO DE VIATURAS DE SOCORRO (QBMP 02) TRABALHANDO EXCLUSIVAMENTE COMO SEUS CONDUTORES, QUE POR MUITAS VEZES SÃO VARIOS OS CONDUTORES ESVAZIANDO ASSIM AS FILEIRAS DA CORPORAÇÃO, COMO DIZEM OS OFICIAIS QUEM ESTÁ NA PONTA DA LANÇA.

    ResponderExcluir