sexta-feira, 11 de março de 2016

Operação prende envolvidos em fraudes em hospitais da PM

A Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança (SSINTE/SESEG), com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio (MPRJ) e o apoio operacional da Corregedoria da Polícia Militar e da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), realizam nesta sexta-feira uma operação e cumpriram três mandados de prisão contra envolvidos em fraudes em hospitais da PM.
Os mandados de prisão preventiva eram contra os empresários Rogério Wilson Ribeiro Colaço, Fernando Carlos Ribeiro Colaço e Silvio Guedes Boaventura e a capitã enfermeira da Polícia Militar Cristiane Cardoso Gonçalves de Souza. A capitão é mulher de um outro preso na fraude, o major Delvo Nicodemos Noronha Junior, um dos principais integrantes da quadrilha. A operação, denominada Carcinoma II, acontece nos bairros de Jardim Guanabara, na Ilha do Governador, Recreio, na Zona Oeste, e também em Cachambi, na Zona Norte.
Eles são acusados de participar de um esquema de desvio de recursos pertencentes ao Fundo de Saúde da Polícia Militar do Rio de Janeiro (FUSPOM), além de recebimento de propina e envolvimento em procedimentos licitatórios fraudulentos. Também estão sendo cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 20ª Vara Criminal da Capital.
Os empresários vão responder por corrupção ativa, fraude à licitação, dispensa ilegal de licitações e peculato (crimes comuns). Já a capitã da PM também responderá por corrupção passiva e peculato perante a Auditoria Militar, já que são crimes militares.

Um comentário:

  1. NENHUM COMENTARIO,TÁ BRINCANDO,OH DO OUTRO LADO,TEM GENTE COM MÊDO,DE DIZER A VERDADE
    E O DESCONTO DO FUNDO DE SAÚDE NÃO PARA,PRA TER NOÇÃO DO HOSPITAL,FIZ TODOS OS EXAMES
    PARA OPERAR A HERNIA INGUINAL E UMBILICAL OS EXAMES VENCERAM,TÔ COM DOR,SÓ TENHO MEDO
    E DE RECLAMAR E ME OPERAREM OUTRA COISA.

    ResponderExcluir