sábado, 2 de julho de 2016

Policiais civis suspendem atividades na Cidade da Polícia


Policiais civis suspenderam o funcionamento da Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte do Rio, nesta sexta-feira. Os agentes protestam já que ainda não receberam metade do salário de maio, nem o pagamento de junho. Apenas casos de urgência são registrados. Na segunda-feira, as atividades já tinham sido suspensas em algumas delegacias do Rio de Janeiro.

Na Cidade da Polícia, funcionam 13 delegacias especializadas, além da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e cinco órgãos da Polícia Civil.

Policiais civis protestam contra salários atrasados Policiais civis protestam contra salários atrasados Foto: Reprodução da internet
Segundo Rafael Barcia Sarnelli Lopes, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Rio de Janeiro (Sindelpol-RJ), o movimento desta sexta-feira é espontâneo, organizado pelos policiais que trabalham no local e não foi planejado pelos sindicatos da categoria:

— Os policiais estão vivendo um drama. As pessoas estão sem receber o mínimo, sem poder sustentar suas famílias. As histórias são dramáticas. Os policiais estão endividados e vendem seus únicos bens para pagarem as contas. O governo está promovendo um caos. Parece que o governo escolheu algumas categorias. O Judiciário está com os salários de julho garantidos, enquanto os policiais não receberam nem o pagamento de maio. Como pode ser a crise só para alguns?

Na próxima segunda-feira, os profissionais de segurança pública pretendem fazer uma nova manifestação no Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador. Já na quarta-feira, haverá uma assembleia em que os policiais civis vão decidir se entrarão em greve no Rio de Janeiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário